Posts Tagged ‘Plebe Rude

13
jun
17

Com Sepultura, 40 anos do punk e nomes clássicos, Festival In-Edit Brasil traz grandes documentários sobre o rock

In-Edit Brasil 2017 - Cartaz de DivulgaçãoO rock nacional pode estar cada vez mais esquecido pela grande mídia, mas enquanto existir gente apaixonada pelo estilo, a chama roqueira jamais será apagada. Esta constatação fica bem fácil de ser atingida com a programação da 9ª edição do Festival Internacional do Documentário Musical, o In-Edit Brasil. Aqui, o estilo que é a razão da existência deste Roque Reverso está bem representado e com diversos temas interessantes.

O evento, que reúne 60 documentários, representando 18 países, estará aberto ao público entre os dias 14 e 25 de junho na cidade de São Paulo. Nesta terça-feira, 13 de junho, a abertura oficial para convidados foi realizada no Cine Bristol e trouxe o novíssimo documentário “Sepultura Endurance”, que terá uma sessão especial para o público no dia 19, no Cine Sesc.

Além do Cine Sesc, os locais do evento em 2017 são o Spcine Olido, o Spcine Lima Barreto (Centro Cultural São Paulo), Cine Matilha, Museu da Imagem e do Som (MIS), Cinemateca Brasileira e mais 17 salas do Circuito Spcine em todas as regiões da cidade.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

21
maio
16

Virada Cultural de 2016 tem opções interessantes do rock nacional em palcos diversos

Virada Cultural - LogoA programação de 2016 da Virada Cultural paulistana volta a apostar na decentralização dos palcos que fez sucesso na edição de 2015 e, especialmente em relação ao rock n’ roll, repete a fórmula de prestigiar as bandas nacionais novas ou antigas. No evento gratuito que tradicionalmente tem 24 horas e que será realizado sem interrupção entre os dias 21 e 22 de maio, a novidade foi um happy hour que aconteceu na sexta-feira, 20, na região central de São Paulo, e trouxe atrações entre as 17 horas e meia-noite, sendo praticamente um aquecimento para o sábado e o domingo.

Na prática, portanto, a Virada Cultural 2016 tem 3 dias. O evento deste ano conta com 700 atrações culturais.

Elas estarão distribuídas entre shows musicais, atividades infantis e oficinas culturais, e pela primeira vez será realizada em todas as 32 subprefeituras da capital paulista.

Em tempos de preocupante crise econômica nacional e de um País cheio de indefinições gerados por um polêmico processo de impeachment da presidente da República que vem sendo denunciado pela imprensa internacional como um golpe, é fácil notar a cautela na programação da Virada em relação às atrações, com convidados mais dentro do já pequeno orçamento possível à Prefeitura de São Paulo.

Esqueçam os tempos de atrações internacionais de alto calibre, como as das Viradas Culturais que contaram com shows gratuitos e disputados do Living Colour, Suicidal Tendencies, Misfits, Iron Butterfly e o Man Or Astro-Man?, entre outros nomes que surpreendiam pela presença num evento aberto. Em 2016, mais ou menos como em 2015, nomes um pouco menos badalados, mas não menos interessantes vão representar o rock.

Bons exemplos que estarão na Virada Cultural são os veteranos e ótimos grupos nacionais Plebe Rude, Violeta de Outono, Pin Ups, além das bandas um pouco mais novas e também competentes Matanza, Cidadão Instigado e Detonautas. Todas estas atrações estarão no tradicional Palco Rio Branco (veja a escalação aqui), que prestigiará, entre o sábado e o domingo, o rock e ainda terá uma homenagem ao músico Flávio Basso, conhecido nacionalmente como Júpiter Maçã e que morreu em dezembro de 2015.

Outro local ligado ao rock em 2016 é o Centro Cultural Tendal da Lapa, que trará uma programação mais voltada ao punk e a o hardcore. Entre algumas das bandas que vão se apresentar, estão a Lixomania e a Invasores de Cérebro.

Inspirado na conhecida “banda da kombi” Test, o Palco Test será dividido em três espaços: Tablado, Kombi e Tenda, onde o público poderá encontrar apresentações do undergroud (veja aqui), como as das bandas Paura, Rakta, Facada, Cruel Face, Lástima, Guru, Plague Rages, Duo Mutual, DER e o próprio Test, entre outros vários grupos interessantes.

Quem conheceu aqui pelo Roque Reverso o ótimo espetáculo musical Beatles para Crianças vai ter a oportunidade de presenciá-lo ao vivo em vários locais e fazer a alegria da criançada. A programação da Virada prevê este espetáculo no Centro Cultural da Penha, no Centro Cultural Vila Formosa, no Clube Escola da Moóca, na Ocupação Sesc Dom Pedro II e no Sesc Santo Amaro (veja aqui os detalhes).

Quem curte a banda Nação Zumbi também terá duas oportunidades para assistir o tradicional grupo. Haverá shows dos músicos no Palco Júlio Prestes, que é o principal e onde eles tocarão com o Young Gods da Suíça, e o Palco M’ Boi Mirim (confira aqui).

Para melhorar a segurança durante a Virada Cultural, a Prefeitura de São Paulo optou por diminuir o perímetro entre os palcos do Centro, facilitando a locomoção do público entre um e outro e deixando as regiões com um maior número de pessoas.

Na 12ª edição da Virada Cultural, dez Centros Educacionais Unificados (CEUs) localizados em diversas regiões da cidade receberão uma programação especial do evento, com espetáculos de música, teatro e oficinas culturais. Participam da Virada os CEUs Alvarenga, Aricanduva, Lajeado, Jaçanã, São Mateus, Parque Veredas, Paz, Quintal do Sol, Uirapuru e Capão Redondo.

O evento de 2016 também levará artistas e espetáculos para mais de 50 espaços da periferia de São Paulo. Os shows serão realizados de Parelheiros, no extremo sul, até a Cidade Tiradentes, no extremo leste; de Perus, na zona norte, ao Butantã, na região oeste. Serão cinco palcos montados em ruas, centros culturais, casas de cultura, teatros e bibliotecas, com nomes como Emicida, Mano Brown e NX Zero.

Uma boa banda veterana, os Inocentes, vai tocar também em dois locais: a Casa de Cultura do Butantã e a Casa de Cultura de São Miguel (veja aqui)

Outra medida importante foi em relação à iluminação. Até o fim de semana da Virada, o Ilume (Departamento de Iluminação Pública) trocará 724 luminárias na região central e no Beco do Batman, na Vila Madalena.

Durante os três dias, a Polícia Militar irá trabalhar com um efetivo com mais de mil homens. Além disso, a Virada Cultural contará com 1500 seguranças particulares e 2500 homens da Guarda Civil Metropolitana.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai monitorar o trânsito na Região Central da cidade para a realização da Virada Cultural 2016. Para garantir a segurança e a fluidez do tráfego, bem como o acesso do público ao evento, a CET contará com 300 operadores de tráfego.

O sistema de transporte terá um esquema especial para atender a população. No sistema metroferroviário, trens do Metrô e CPTM devem funcionar ininterruptamente do sábado para o domingo. Em relação aos ônibus, os usuários podem também se deslocar com o sistema Noturno da capital paulista, com intervalos dos ônibus de 15 minutos em ligações estruturais, geralmente em grande corredores, e de 30 minutos nos bairros.

A programação completa da Virada Cultural, com datas, horários e todas as informações, está disponível no site: www.viradacultural.prefeitura.sp.gov.br.

21
jun
13

Brasileiros do rock apoiam protestos e repudiam violência e ataques à democracia

Max Cavalera - Foto: Reprodução do YouTubeAtentos aos protestos históricos que se espalharam por todo o Brasil, músicos brasileiros do rock também se posicionaram sobre o momento atual vivido pela população do País. Nas redes sociais, figuras importantes, como Max Cavalera, Andreas Kisser, Clemente, dos Inocentes, e a cantora Pitty, apoiaram as manifestações, mas repudiaram os diversos atos de violência e vandalismo que uma minoria oportunista praticou.

Alguns deles também deixaram clara a preocupação com os ataques isolados e posturas que só atrapalham a democracia.

Um dos primeiros a se manifestar nas redes sociais foi Max Cavalera. Ex-vocalista e guitarrista do Sepultura e atual líder das bandas Soufly e Cavalera Conspiracy, ele liberou um vídeo na internet com apoio aos protestos, mesmo morando há mais de 20 anos nos Estados Unidos.

Comovido com o grande número de pessoas que usou músicas e letras históricas do Sepultura que incentivavam a atitude, como a clássica “Refuse-Resist”, ele afirmou que não estava pessoalmente com os brasileiros, mas espiritualmente. “Queria dar a minha força para vocês; a força para o povo brasileiro”, disse. “Queria dizer que, se quiserem usar minhas músicas como inspiração, para mim seria uma honra”, enfatizou Max, que sempre foi um dos maiores responsáveis pelo Sepultura ter se tornado uma das bandas mais politizadas de todo o heavy metal.

Ex-companheiro de Max no Sepultura e atual guitarrista do grupo, Andreas Kisser também falou sobre as manifestações. Também dos EUA, onde está gravando o novo álbum da banda que atualmente lidera, ele divulgou para o Diário de Pernambuco (jornal que está acompanhando o processo) um vídeo em que mostra o seu apoio aos protestos pacíficos.

“A gente aqui de longe está mandando toda a força do mundo para o povo brasileiro para que a gente possa mudar alguma coisa e fazer um país melhor para nossos filhos”, comentou Kisser, lembrando que os filhos dele estavam nas manifestações.

O guitarrista repudiou, porém, os atos de violência e vandalismo que não ajudaram em nada. “Está ridículo ver esse pessoal pichando e saqueando lojas. A gente reclama que o governo rouba e, depois, o povo vai lá e rouba”, lamentou. “Não pode acontecer isso”, reclamou.

Em São Paulo, a cantora Pitty participou de passeatas e postou mensagens via Twitter. Vibrou com todo o momento histórico, mas também deixou clara a insatisfação com quem adotou uma postura violenta ou conservadora. “Esse lance de hino, retaliação de partido (lembram, é democracia!) e ultranacionalismo é a maior roubada, hein. Se liga”, escreveu.

Mais velho que os outros três, o vocalista Clemente, que lidera o grupo punk Inocentes, foi o que mais alertou para o atual momento de surgimento de alguns movimentos perigosos para a democracia. No Facebook, ele, que também é atualmente guitarrista e canta na banda Plebe Rude, lembrou dos tempos da ditadura e criticou os mais conservadores e direitistas.

“Quando os militares deram o golpe militar em 1964, eles chegaram ao poder ovacionados por 80% da população. Renan Calheiros e Feliciano chegaram ao poder porque existe uma grande massa que vota nesses caras, uma massa ultra conservadora. Porque essa massa está calada agora? Eles têm tanto ódio do PT e da democracia, que até aceitam se juntar a grupos de extrema esquerda, para acabarem com tudo”, afirmou Clemente. “Você acha mesmo que seu vizinho homofóbico, racista, que odeia pobre e é de direita, realmente mudou? Um belo dia acordou e resolveu lutar pelas causas mais nobres desse país? A quem interessa um movimento sem causas claras, contra tudo e contra todos, sem ideologia e acéfalo? A quem interessa o caos?”, questionou.

E relatou: “Ontem quando saí às ruas senti muito medo, pois não era um movimento, era apenas uma turba incontrolável. E, toda vez que isso acontece, arranjam um salvador da pátria, que nunca é o que esperávamos. Eles só estão esperando a poeira baixar para assumir o poder, ovacionados por uma grande massa conservadora e reacionária. Atenção, jovens, eles não usam bala de borracha.”

Aproveite para ver abaixo os vídeos de Max Cavalera e Andreas Kisser descolados no YouTube:

30
nov
11

Ingressos para cada dia do Lollapalooza custarão R$ 300

Depois da conturbada pré-venda de ingressos para internautas cadastrados no site oficial do evento, a venda para o público em geral da versão brasileira para o Lollapalloza começará no dia 5 de dezembro. De maneira diferente da pré-venda, quando os fãs tiveram que gastar R$ 500 com um passaporte válido para os dois dias do evento, o público em geral poderá comprar as entradas de maneira separada, para cada um dos dias de shows, por meio de um valor pouco menos salgado, de R$ 300. A versão brazuca do Lollapalooza acontecerá em São Paulo, nos dias 7 e 8 de abril de 2012, no Jockey Club. A expectativa é de 70 mil pessoas para cada dia do festival, que, para felicidade geral da nação, não terá Pista Vip.

Só para fazer uma comparação com o Rock in Rio 2011 e com o SWU deste ano, o valor das entradas para o festival da cidade fluminense era de R$ 190. Já os ingressos para o SWU custavam R$ 210 no primeiro lote e chegaram, no máximo a R$ 290, na última fase de venda. Ou seja, as entradas para o Lollapalooza estão muito mais caras.

O início das vendas para o evento no Jockey Club paulistano será feito no horário de 00h01 do dia 5 de dezembro no site oficial do evento. Às 10 horas, o público poderá fazer as compras nos lugares físicos.

A bilheteria oficial do evento (a única que não cobra taxa de conveniência) está localizada na sede do próprio Jockey Club (Av. Lineu de Paula Machado, 1263). Há outros pontos também espalhados em todo o Brasil: em São Paulo, os pontos são o Estádio do Morumbi (Bilheteria 3) e o Estádio Palestra Itália (Bilheteria Turiaçu); no Rio de Janeiro, a venda acontece em General Severiano (Av. Venceslau Bras, 72) e no Estádio do Engenhão (Bilheteria Norte); em Florianópolis, os ingressos serão vendidos no Orlando Scarpelli (Bilheteria C); e, em Recife, no Estádio da Ilha do Retiro (Bilheteria dos Sócios).

O Foo Fighters é o grande nome do Lollapalooza. Além do grupo norte-americano, os destaques internacionais do rock do festival no Brasil são o Arctic Monkeys, o Jane’s Addiction e Joan Jett & The Blackhearts! Outros nomes anunciados são TV On The Radio, MGMT, Peaches, Foster the People, Skrillex, Friendly Fires, Tinnie Tempah, Calvin Harris, Thievery Corporation, Gogol Bordello, Band of Horses, Pretty Lights, Rhythm Monks, The Crystal Method e Cage The Elefant.

Quanto às atrações brasileiras, a organização do Lollapalooza anunciou os nomes de O Rappa, Plebe Rude, Wander Wildner, Marcelo Nova,  Racionais MC’s, Cascadura, Pavilhão 9, Balls, Bluebell, Veiga & Salazar, Tipo Uísque, Sucava, Velhas Virgens e o Garage Fuzz. As atrações serão distribuída em cinco palcos (Butatã, Cidade Jardim, Kidzapalooza, Perry’s Stage e Palco Alternativo).

Veja aqui as atrações divididas em cada um dos dias.

28
out
11

Rock de Brasília ganha as telas em documentário

O documentário “Rock Brasília – Era de Ouro” estreou em vários cinemas de todo o Brasil. Dirigido por Vladimir Carvalho, o filme retrata a cena do rock dos anos 80 da capital federal e grandes momentos de bandas da cidade que entraram para a histórica da música brasileira, como Legião Urbana, Capital Inicial, Plebe Rude, entre outras. 

Com 80 minutos de duração, o documentário traz muitas imagens de shows e eventos da época, além de depoimentos de figuras que transformaram o rock de Brasília, como Renato Russo, Dado Villa-Lobos, Marcelo Bonfá, Dinho Ouro Preto, os irmãos Fê e Flávio Lemos (também do Capital Inicial) e Philippe Seabra, do grupo Plebe Rude. Há também depoimentos do pessoal do Paralamas do Sucesso e de Caetano Veloso. 

“Rock Brasília – Era de Ouro” é só um dos três filmes que vão abordar a cena brasiliense. Os outros dois só devem estrear no primeiro semestre de 2012. “Faroeste Caboclo” conta com uma história inspirada na famosa canção do grupo Legião Urbana e é dirigido por Renê Sampaio. “Somos tão Jovens” é uma cinebiografia de Renato Russo, com direção de Antônio Carlos Fontoura.

Em julho deste ano, “Rock Brasília – Era de Ouro” ganhou o prêmio de “Melhor Documentário”, conquistado no 4º Paulínia Festival  de Cinema. Veja abaixo o trailer:

16
abr
11

Virada Cultural começa hoje em SP; Rita Lee, Sepultura, Misfits e Beatles 4Ever estão entre os destaques do rock

A cidade São Paulo se prepara mais uma vez para ser o palco da Virada Cultural. O evento de 2011 reunirá entre hoje e amanhã uma série de atrações ligadas à música, teatro, dança, cinema, entre outras manifestações artísticas. Serão 24 horas ininterruptas de atividades culturais em várias regiões da capital paulista. A maratona terá mais de mil atrações gratuitas distribuídas em 13 palcos, sete pistas, além de diversos locais para apresentações itinerantes, com a participação de artistas de rua e locais. Do lado do rock, os destaques ficam por conta das apresentações de Rita Lee, do Sepultura, do Misfits e de uma banda cover, a Beatles 4Ever, que promete tocar a discografia completa do quarteto de Liverpool.

Também merecem destaque os shows do RPM, Plebe Rude, Blitz, Frejat e Tihuana, todos no Palco da Praça Júlio Prestes, o mais badalado da Virada.

O Sepultura tocará no Palco Estação da Luz no horário da meia-noite do sábado. A banda terá uma experiência diferente, já que a apresentação será feita junto com a Orquestra Experimental de Repertório. A banda Beatles 4Ever se apresentará no Palco Bulevar São João desde as 18 horas do sábado. Rita Lee tocará neste mesmo horário no palco da Júlio Prestes, onde o Misfits, banda punk norte-americana, fará show às 2 da manhã do domingo.  

Fora do rock, também chamam a atenção as apresentações do Skatalites (banda tida fundadora do ska); Yusa (cantora e compositora cubana); Fred Wesley and the New JBs (banda do trombonista de mesmo nome que tocou com James Brown, nos anos 60 e 70); Steel Pulse (banda criada em 1975 por jovens descendentes de jamaicanos moradores da Inglaterra); e Edgar Winter (legendário bluesman).

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) prepara operação especial para monitorar o trânsito na região central da cidade para a realização da Virada Cultural 2011. Para garantir a segurança e a fluidez do tráfego, bem como o acesso do público ao evento, a CET contará com 290 operadores de tráfego e utilizará 750 cavaletes, 55 faixas e 20 banners de orientação. Hoje, a partir das 18 horas, serão feitos os bloqueios para os shows do evento. Serão cinco bloqueios, todos na região central, que permanecerão fechados até as 20 horas do domingo.

A CET recomenda que as pessoas utilizem o tão criticado transporte público paulistano para chegar ao evento. Tanto o ônibus, aquele meio de transporte que custa exorbitantes R$ 3 e que teve neste ano a passagem reajustada pelo prefeito Gilberto Kassab acima da inflação acumulada, como o metrô estarão funcionando em horários especiais.

Para facilitar o acesso das pessoas aos eventos, a SPTrans informou que o horário de funcionamento do Bilhete Amigão será antecipado para as 14 horas do sábado. O bilhete permite aos usuários do Bilhete Único Comum realizar até quatro viagens em um período de oito horas, aos domingos. Para ter direito ao benefício, a última recarga feita no Bilhete Único deve ter sido de, no mínimo, quatro tarifas, ou R$ 12,00.

Também com o intuito de facilitar a locomoção do público da Virada Cultural entre suas diferentes atrações e palcos, será criada uma linha circular durante o fim de semana, que atenderá aos quatro terminais do Centro da Cidade: Amaral Gurgel, Bandeira, Parque D. Pedro II e Princesa Isabel.

Linhas que circulam durante a madrugada terão sua frota reforçada, diminuindo o intervalo entre os ônibus. Além disso, algumas linhas que fazem integração com o sistema metroviário terão seu horário de operação estendido para atender ao público dos eventos durante a madrugada. 

A programação do Palco Júlio Prestes, que é o do rock and roll e do blues, está abaixo. Para saber a programação completa, clique neste link.

18h • Rita Lee
20h • Edgar Winter (EUA)
22h • Irmandade do Blues e Larry McCray (EUA)
00h • Slim Jim Phantom
2h • The Misfits (EUA)
4h • Voodoo Zombies (Chile)
6h • Texas Hippie Coalition (EUA)
8h • P.O.D. (EUA)
10h • Tihuana
12h • Plebe Rude
14h • Frejat
16h • Blitz
18h • RPM

30
mar
10

Álbum traz registros inéditos de Renato Russo

Se estivesse vivo, Renato Russo, o grande líder da banda Legião Urbana e um dos maiores nomes do rock nacional, teria feito 50 anos, no sábado passado (27). Como parte da série de lançamentos em homenagem ao ídolo morto em 1996, chega às lojas nesta semana o álbum “Duetos” (EMI) que, entre registros já conhecidos e outros inéditos, traz Renato Russo em 15 encontros em que divide os vocais com artistas como Dorival Caymmi, Erasmo Carlos, Caetano Veloso, Marisa Monte e Cássia Eller.

No atual cenário fraquíssimo do rock nacional, a morte de Renato Russo é cada vez mais sentida. Já escutei muita gente classificando as letras dele como “letras para adolescentes”, mas, para quem realmente viveu esta fase da vida escutando o Legião no auge da carreira, este comentário é o que menos importa.

O cara bebia na fonte das coisas boas do rock. The Smiths e Joy Division são apenas alguns bons exemplos seguidos. E a banda tinha a companhia de outras boas aqui no Brasil, como o Ira!, o 365, Plebe Rude e Ultraje a Rigor, só para citar alguns dos grupos que tinham letras e melodias bem legais, com uma série de críticas à situação do País naquela década de 80.

Hoje, temos a companhia de Fresno, NX Zero e Banda Cine, só para citar as mais queridas da mídia, com músicas no maior estilo “breganejo” nas letras, mas com roupagem emocore.

Voltando ao álbum que faz homenagem a Renato Russo, o idealizador e produtor executivo do projeto é Marcelo Fróes. Há músicas aproveitadas de trabalhos de outros músicos que contaram com a participação especial de Renato, mas há também “duetos virtuais”, em que os convidados adicionaram voz posteriormente, a partir de gravações já existentes do ex-vocalista do Legião.

Um dos destaques é a participação de Caetano Veloso em “Change Partners”. Esta canção foi gravada por Tom Jobim e Frank Sinatra no álbum clássico lançado pelos dois em 1967.

O repertório de “Duetos” é o seguinte:

1 – “Like a lover”, com Fernanda Takai

2 – “Celeste”, com Marisa Monte

3 – “Vento no litoral”, com Cássia Eller

4 – “Mais uma vez”, com 14 Bis

5 – “A carta”, com Erasmo Carlos”

6 – “A cruz e a espada”, com Paulo Ricardo

7 – “Cathedral song/Catedral”, com Zélia Duncan

8 – “Change partners”, com Caetano Veloso

9 – “Strani amori”, com Laura Pausini

10 – “La solitudine”, com Leila Pinheiro

11 – “Come fa un’onda”, com Célia Porto

12 – “Só louco”, com Dorival Caymmi

13 – “Esquadros”, com Adriana Calcanhotto

14 – “Nada por mim”, com Herbert Vianna

15 – “Summertime”, com Cida Moreira

Em homenagem a Renato Russo, o Roque Reverso selecionou três vídeos que estão no Youtube de músicas do Legião que estão entre as preferidas deste blogueiro. Começamos com “Tempo Perdido”, depois seguimos com “Que País é Este” e terminamos com “Eu era um Lobisomem Juvenil”, esta uma montagem muito bem feita, com várias imagens da carreira da banda e do vocalista.




Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Siga o Roque Reverso no Instagram!!!

Documentário 'Sepultura Endurance' teve sua estreia geral ao público no dia 15 de junho e tem neste dia 19 exibição marcada para o Cine SESC, em São Paulo, pelo In-Edit Brasil, às 21h30.
Veja a resenha do Roque Reverso aqui:
https://roquereverso.com/2017/06/15/documentario-sepultura-endurance-mostra-saga-da-banda-brasileira-e-resistencia-apos-separacao-historica/
#roquereverso #sepultura #ineditbrasil #sepulturaendurance #cinesesc Já viu os preços para o show do U2 em São Paulo?
Veja os detalhes no texto do Roque Reverso aqui:
https://roquereverso.com/2017/06/08/ingressos-de-pista-comum-para-show-do-u2-em-sp-da-turne-de-30-anos-do-the-joshua-tree-custam-r-500/
#roquereverso #u2 #estadiodomorumbi #u2thejoshuatree2017 O "Sgt. Peppers" fez 50 anos e o Roque Reverso fez uma resenha bacana.
Confira aqui:
https://roquereverso.com/2017/05/30/50-anos-do-disco-sgt-peppers-lonely-hearts-club-band-um-dos-maiores-da-historia-e-simbolo-de-uma-geracao/
#roquereverso #beatles #paulmccartney #ringostarr #johnlennon #georgeharrison Nosso texto sobre a enorme perda de Kid Vinil:
https://roquereverso.com/2017/05/19/rock-nacional-de-luto-com-a-morte-de-kid-vinil-um-dos-maiores-embaixadores-do-estilo-no-pais/
Foto: Divulgação Facebook
#roquereverso #kidvinil Nosso texto sobre a enorme perda de Chris Cornell:
https://roquereverso.com/2017/05/18/rock-chora-a-morte-de-chris-cornell-vocalista-do-soundgarden-e-do-audioslave/
Foto: Divulgação Facebook
#roquereverso #chriscornell #soundgarden #audioslave Resenha do Roque Reverso sobre o grande show do Prophets of Rage no Maximus Festival!!!
https://roquereverso.com/2017/05/16/com-fora-temer-e-show-variado-no-maximus-festival-prophets-of-rage-mantem-legado-do-rage-against/
#roquereverso #maximusfestival #prophetsofrage #tomorello

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso blog em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 87 outros seguidores

junho 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Categorias

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

Estatísticas

  • 526,136 hits
SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE