Archive for the 'Rock Progressivo' Category

25
jan
18

Fim do Rush? Declaração de guitarrista deixa fãs em dúvida

Rush - Foto: Divulgação

Por Luana Pavani*

Já deu para o Rush? “Após 41 anos de banda, sentimos que foi o suficiente.” Com esta declaração ao jornal The Globe and Mail (link para a matéria aqui), o guitarrista do Rush, Alex Lifeson, deixou os fãs preocupados de que poderia ser o fim do Power trio de rock progressivo.

O site oficial da banda, Rush.com, não tem nada a respeito e anda desatualizado. As notícias são do final do ano passado, com destaque para os eventos comemorativos dos 40 anos do álbum “A Farewell to Kings”.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

Anúncios
19
set
17

Ian Anderson vem a Porto Alegre, SP e BH em outubro para trazer as melhores do Jethro Tull

Jethro Tull By Ian Anderson - Foto: DivulgaçãoIan Anderson, líder do lendário Jethro Tull, volta ao Brasil em outubro para shows em três capitais brasileiras. O músico tocará em Porto Alegre, São Paulo e Belo Horizonte pela turnê mundial “The Best of Jethro Tull by Ian Anderson”.

Na capital gaúcha, ele vai se apresentar no dia 9 de outubro no Auditório Araújo Vianna. Em São Paulo, tocará no dia seguinte no Teatro Bradesco. Na capital mineira, o show será realizado no dia 11 no KM de Vantagens Hall.

No palco, Ian Anderson, que é o responsável por flauta, voz e violão,  estará acompanhado por David Goodier (baixo e voz), John O’Hara (piano, acordeon e voz), Florian Opahle (guitarra) e Scott Hammond (bateria).

CONTINUE LENDO AQUI!!!

31
jan
17

John Wetton, vocalista e baixista da banda Asia, morre de câncer aos 67 anos

John Wetton - Foto: DivulgaçãoJohn Wetton, vocalista e baixista da banda Asia, morreu nesta terça-feira, 31 de janeiro, aos 67 anos, no Reino Unido. Ele é mais um nome do rock n’ roll que perdeu a batalha da vida para um câncer.

O músico sofria de câncer no cólon e estava afastado dos palcos para se tratar.

A informação da morte de Wetton foi confirmada pelos representantes do músico em seu site oficial. A banda Asia também lamentou a perda de seu vocalista em nota assinada pelo tecladista Geoff Downes.

Wetton é figura fundamental da história do Asia. Fez parte nos períodos mais importantes da carreira da banda, mesmo tendo saído de lá nos Anos 90 para depois voltar em 2006.

É na voz de Wetton que os maiores hits do Asia se eternizaram. “Only Time Will Tell” e “Heat of the Moment” são clássicos dos Anos 80.

Além do Asia, Wetton desenvolveu carreira solo e passou por diversas outras bandas.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

23
jan
17

40 anos do álbum ‘Animals’ do Pink Floyd

"Animals" - Reprodução da capaO dia 23 de janeiro de 2017 marca os 40 anos do lançamento do disco “Animals”, do Pink Floyd. Décimo disco da banda britânica, é mais um trabalho conceitual, no qual há críticas às condições sociais e políticas da Inglaterra dos Anos 70.

O disco é baseado no clássico livro “A Revolução dos Bichos”, de George Orwell, que tem o título original “Animal Farm”, em inglês.

“Animals” sucedeu nada menos que os álbuns de imenso sucesso “The Dark Side of the Moon”, de 1973, e “Wish You Were Here”, de 1975.

Comparado a estes dois discos, é um álbum totalmente anticomercial, com poucas músicas, sendo que a mais longa delas, “Dogs”, possui nada menos que 17 minutos e três segundos de duração.

Enquanto “The Dark Side of the Moon” traz uma quantidade bem maior de canções e um número relevante de clássicos do rock, “Animals” não tem músicas que tenham atingido tal condição, comercialmente falando, apesar da qualidade das mesmas.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

08
dez
16

Morre Greg Lake, do Emerson, Lake & Palmer e do King Crimson

Greg Lake - Foto: DivulgaçãoO multi-instrumentista Greg Lake morreu na quarta-feira, 7 de dezembro. A informação foi confirmada nesta quinta-feira, 8, e deixou o mundo do rock n’ roll mais uma vez triste neste 2016 complicado e cheio de perdas para o gênero musical.

Cofundador do grupo Emerson, Lake & Palmer, o músico também ajudou a formar o grupo pioneiro do rock progressivo, King Crimson.

Em declaração reproduzida na página de Lake, o empresário do músico, Stewart Young, disse que perdeu seu melhor amigo.

Segundo Young, a perda foi para a “longa e teimosa batalha contra o câncer”.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

11
mar
16

Morre Keith Emerson, do Emerson, Lake & Palmer; imprensa dos EUA fala em suicídio

Keith Emerson - Foto: DivulgaçãoO rock perdeu mais um nome importante neste primeiro trimestre de 2016. O tecladista do Emerson, Lake & Palmer, Keith Emerson morreu na quinta-feira, dia 10 de março, nos Estados Unidos. A informação foi confirmada pela página oficial da banda no Facebook na sexta-feira, dia 11.

O músico, fundador do Emerson, Lake & Palmer, tinha 71 anos de idade e estava na casa dele, em Santa Monica, em Los Angeles.

No comunicado, não há maiores detalhes sobre a causa da morte e a página do grupo apenas pede que “a privacidade e o pesar da família sejam respeitados”.

A despeito desta falta de maiores detalhes, a imprensa norte-americana diz que a hipótese trabalhada é de suicídio. De acordo com veículos de imprensa, como o site de celebridades TMZ, o tecladista foi encontrado pela sua namorada em sua residência com um ferimento de bala na cabeça.

Formado em 1970, em Londres, o Emerson, Lake & Palmer foi um dos nomes mais importantes do rock progressivo, ao lado de outras bandas emblemáticas, como o Yes, Genesis e o Jethro Tull.

Keith Emerson era um dos maiores tecladistas de sua geração. Ajudou a popularizar o órgão Hammond e o sintetizador Moog.

Com o Emerson, Lake & Palmer, o músico lançou sete álbuns de estúdio: “Emerson, Lake & Palmer” (1970); “Tarkus” (1971); “Trilogy” (1972); “Brain Salad Surgery” (1973); os volumes 1 e 2 de “Works” (1977); e “Love Beach” (1978).

Para homenagear Keith Emerson, o Roque Reverso descolou no YouTube o vídeo completo da gravação ao vivo de “Pictures at an Exhibition”, o primeiro disco ao vivo do Emerson, Lake & Palmer.

13
dez
15

Set list, fotos e vídeos dos shows de David Gilmour no Allianz Parque em SP

David Gilmour em SP - Foto: Divulgação Mercury Concerts/MRossiDavid Gilmour finalmente estreou em palcos brasileiros nos dias 11 e 12 de dezembro. Nas duas apresentações realizadas no Allianz Parque, o eterno guitarrista e vocalista do Pink Floyd realizou o sonho de milhares de sortudos que estiveram presentes na nova arena do Palmeiras, na capital paulista.

Entre os shows de 2015 no Brasil, os de Gilmour talvez tenham sido o que mais mexeram com a ansiedade do público. Toda vez que um grande músico ou lendária banda vem ao País pela primeira vez esse comportamento é natural.

Ansiedade parecida foi vista, por exemplo, em 2013 com a vinda do trio clássico do Black Sabbath: com Ozzy Osbourne, Tony Iommi e Geezer Butler. Naquela ocasião, instalou-se um verdadeiro culto ao heavy metal no Campo de Marte e ninguém jamais esquecerá aquele momento.

Em 2015, pode não ter sido constatado o fanatismo incomparável dos fãs do heavy metal, mas os relatos dos fãs presentes aos shows de Gilmour também são de que as pessoas podem ter visto os maiores shows de suas vidas. Guitarrista de qualidade excepcional, ele conseguiu, com um set list bem caprichado, saciar a vontade de quem já imaginava que nunca iria vê-lo ao vivo.

Na primeira noite, cerca de 40 mil felizardos estiveram presentes no Allianz Parque. Na segunda, cerca de 50 mil sortudos também terão histórias para contar para filhos e netos.

Entre os relatos diversos, o sentimento é o melhor possível. Pouquíssimos foram os fãs que não ficaram empolgados. Uma ou outra música do Pink Floyd de fora não foram suficientes para gerar insatisfação.

Não bastasse a óbvia distribuição de clássicos da lendária banda britânica, a passagem de Gilmour pelo Brasil serviu para a divulgação de seu mais recente álbum. “Rattle That Lock” é o primeiro disco solo do mestre da guitarra desde o álbum “On An Island”, de 2006, e foi elogiado pela qualidade superior ao trabalho anterior.

As apresentações de Gilmour tiveram duração de cerca de 3 horas, divididas em duas partes: uma de 70 minutos e outra de 80 minutos, com um intervalo entre elas de 20 minutos para descanso.

O equipamento que Gilmour trouxe ao Brasil ocupou 10 contêineres, sendo que oito deles são dedicados exclusivamente ao material de iluminação e efeitos cênicos. Na moderníssima arena do Palmeiras, esses efeitos ficaram ainda mais impressionantes, conforme os diversos vídeos que não param de ser enviados ao YouTube.

David Gilmour em SP - Foto: Divulgação Mercury Concerts/Camila CaraDavid Gilmour em SP - Foto: Divulgação Mercury Concerts/Camila CaraDavid Gilmour em SP - Foto: Divulgação Mercury Concerts/MRossiDavid Gilmour em SP - Foto: Divulgação Mercury Concerts/Camila CaraDavid Gilmour em SP - Foto: Divulgação Mercury Concerts/MRossiDavid Gilmour em SP - Foto: Divulgação Mercury Concerts/MRossiDavid Gilmour em SP - Foto: Divulgação Mercury Concerts/MRossiDavid Gilmour em SP - Foto: Divulgação Mercury Concerts/MRossi

Entre os fãs houve, porém, espaço para reclamações ligadas à organização dos shows. Algumas delas estão ligadas a obstáculos visuais, como as torres de som espalhadas pela pista e à tenda que abrigou o house mix. Tal reclamação foi vista nos shows de Paul McCartney no mesmo Allianz Parque no fim de 2014.

Outra reclamação imperdoável foi a de furtos de celulares e carteiras, fato que nem sempre é comum em shows de rock, mas que são mais frequentes em apresentações muito badaladas ou com ingressos mais elevados do que o normal. No show de Gilmour alguns marginais aproveitaram essa deixa e trouxeram alguns prejuízos, conforme relatos de fãs na página da organizadora dos shows.

Voltando ao lado bom do evento, clássicos históricos do Pink Floyd levaram muitos ao delírio no Allianz Parque. “Wish You Were Here”, “Money”, “Us and Them”, “High Hopes”, “Shine On You Crazy Diamond”, “Time”, “Breathe – Reprise” e “Comfortably Numb” foram só algumas das faixas que devem ter ficado grudadas na mente da galera presente.

O Roque Reverso teve a credencial de imprensa negada para a cobertura, mas quem nos conhece sabe que não é um obstáculo desses que nos impedirá de trazer material relacionado aos shows para os nossos leitores da mais alta qualidade. Quem gosta de rock e vive para ele sempre vai descolar com o maior carinho os melhores momentos das históricas apresentações em São Paulo.

Foi o que fizemos. E o leitor poderá conferir abaixo por meio de vídeos de grande qualidade descolados no YouTube. Para começar, descolamos nada menos que o de “Wish You Were Here”. Veja depois Gilmour e banda tocando “Us and Them”, “Shine On You Crazy Diamond”, “Time” e “Breathe. Para fechar, fique com “Comfortably Numb”. Mas não estranhem se o vídeo não rodar, já que o Pink Floyd tem sido bastante chato até com coisa ao vivo postada pelos fãs no YouTube.

Set list

5 A.M.
Rattle That Lock
Faces of Stone
Wish You Were Here
A Boat Lies Waiting
The Blue
Money
Us and Them
In Any Tongue
High Hopes

Astronomy Domine
Shine On You Crazy Diamond
Fat Old Sun
On an Island
The Girl in the Yellow Dress
Today
Sorrow
Run Like Hell

Time
Breathe
Comfortably Numb




Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso blog em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 96 outros seguidores

junho 2018
D S T Q Q S S
« maio    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Categorias

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

Anúncios