Archive for the '-> Tecladistas' Category

23
jan
17

40 anos do álbum ‘Animals’ do Pink Floyd

"Animals" - Reprodução da capaO dia 23 de janeiro de 2017 marca os 40 anos do lançamento do disco “Animals”, do Pink Floyd. Décimo disco da banda britânica, é mais um trabalho conceitual, no qual há críticas às condições sociais e políticas da Inglaterra dos Anos 70.

O disco é baseado no clássico livro “A Revolução dos Bichos”, de George Orwell, que tem o título original “Animal Farm”, em inglês.

“Animals” sucedeu nada menos que os álbuns de imenso sucesso “The Dark Side of the Moon”, de 1973, e “Wish You Were Here”, de 1975.

Comparado a estes dois discos, é um álbum totalmente anticomercial, com poucas músicas, sendo que a mais longa delas, “Dogs”, possui nada menos que 17 minutos e três segundos de duração.

Enquanto “The Dark Side of the Moon” traz uma quantidade bem maior de canções e um número relevante de clássicos do rock, “Animals” não tem músicas que tenham atingido tal condição, comercialmente falando, apesar da qualidade das mesmas.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

Anúncios
15
jan
17

De volta, supergrupo Black Country Communion prepara novo disco para o mês de maio

Black Country Communion - Foto: DivulgaçãoO supergrupo Black Country Communion se prepara para lançar um novo álbum no primeiro semestre de 2017. Em período de gravação, a expectativa é de que o novo trabalho chegue aos fãs no dia 20 de maio.

Será o quarto disco da carreira da banda. Antes dele, foram lançados “Black Country Communion” (2010), “Black Country Communion 2” (2011) e “Afterglow” (2012).

Para quem não conhece a formação do supergrupo, ela conta no baixo e nos vocais com nada menos que Glenn Hughes, famoso por passagens grandiosas pelo Deep Purple e Trapeze.

Além de Hughes, completam a banda o respeitadíssimo e talentoso guitarrista Joe Bonamassa; o baterista Jason Bonham, que é filho do mestre eterno John Bonham (Led Zeppelin); e o tecladista Derek Sherinian, que passou pelo Dream Theater.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

11
mar
16

Morre Keith Emerson, do Emerson, Lake & Palmer; imprensa dos EUA fala em suicídio

Keith Emerson - Foto: DivulgaçãoO rock perdeu mais um nome importante neste primeiro trimestre de 2016. O tecladista do Emerson, Lake & Palmer, Keith Emerson morreu na quinta-feira, dia 10 de março, nos Estados Unidos. A informação foi confirmada pela página oficial da banda no Facebook na sexta-feira, dia 11.

O músico, fundador do Emerson, Lake & Palmer, tinha 71 anos de idade e estava na casa dele, em Santa Monica, em Los Angeles.

No comunicado, não há maiores detalhes sobre a causa da morte e a página do grupo apenas pede que “a privacidade e o pesar da família sejam respeitados”.

A despeito desta falta de maiores detalhes, a imprensa norte-americana diz que a hipótese trabalhada é de suicídio. De acordo com veículos de imprensa, como o site de celebridades TMZ, o tecladista foi encontrado pela sua namorada em sua residência com um ferimento de bala na cabeça.

Formado em 1970, em Londres, o Emerson, Lake & Palmer foi um dos nomes mais importantes do rock progressivo, ao lado de outras bandas emblemáticas, como o Yes, Genesis e o Jethro Tull.

Keith Emerson era um dos maiores tecladistas de sua geração. Ajudou a popularizar o órgão Hammond e o sintetizador Moog.

Com o Emerson, Lake & Palmer, o músico lançou sete álbuns de estúdio: “Emerson, Lake & Palmer” (1970); “Tarkus” (1971); “Trilogy” (1972); “Brain Salad Surgery” (1973); os volumes 1 e 2 de “Works” (1977); e “Love Beach” (1978).

Para homenagear Keith Emerson, o Roque Reverso descolou no YouTube o vídeo completo da gravação ao vivo de “Pictures at an Exhibition”, o primeiro disco ao vivo do Emerson, Lake & Palmer.

25
abr
14

New Order trouxe os Anos 80 ao Lollapalooza com bom show que também relembrou o Joy Division

Para os mais modernos, o Arcade Fire era a escolha para o encerramento do Lollapalooza 2014, mas para aqueles que desejavam uma dose de nostalgia dos Anos 80, o New Order era a meta para que o festival que aconteceu no Autódromo de Interlagos ficasse gravado na mente. E foi justamente um show com vários momentos gratificantes que o clássico grupo britânico de Manchester trouxe ao público que prestigiou sua apresentação. Hits próprios e belas homenagens ao Joy Divison deram o tom do show que aconteceu na zona sul da capital paulista.

A decisão da organização do Lollapalooza, de deixar Arcade Fire e New Order no mesmo horário do domingo fez com que o público tivesse que fazer a escolha de deixar um dos shows de lado.

No Palco Skol, os canadenses levaram um grande número de fãs, mas, no Palco Interlagos, os ingleses não ficaram desemparados e conseguiram atrair também uma multidão nenhum pouco desprezível para vê-los.

Havia uma certa desconfiança por parte de alguns que foram ao show do New Order. Tudo porque a crítica cansou de lembrar que as apresentações da banda ao vivo há tempos não trazem a emoção dos Anos 80. Para os mais exigentes, o grupo nunca chegou a empolgar em shows e ainda, para completar, a ausência do histórico baixista Peter Hook, que brigou com os membros há alguns anos, deixava uma lacuna que não poderia ser preenchida.

Descontado o fato que os membros do New Order já são cinquentões e que isso faz diferença na maioria das bandas, o show no Lollapalooza não deixou a desejar. Com uma qualidade sonora impecável e com efeitos de luz bastante interessantes, o grupo trouxe aquilo que o público queria acima de tudo: diversão com boa música.

Logo na abertura, entre o tema de introdução e a música “Elegia”, o que se viu foi o público aos gritos de “New Order” e o vocalista Bernard Summer respondendo com uma saudação ao mesmo tempo simpática e provocativa para os amantes do futebol: “We are New Order. We are in São Paulo. We are in Brazil. Manchester United!”

Sem querer querendo, ele já provocou a resposta de alguns torcedores, com gritos de “Corinthians”, “Palmeiras” e outras referências a clubes brasileiros. “Ok, Brasil”, respondeu, para o restabelecimento da harmonia.

Como o assunto em questão era show musical, a banda colocou seu repertório à disposição do público. A primeira metade da apresentação foi sem dúvida menos empolgante do que a segunda, mas houve momentos interessantes, como “Crystal”, a cover “Transmission”, do lendário Joy Division, a nova “Singularity”, e “Ceremony”, single de estreia do New Order que tem a letra do vocalista morto do Joy Division Ian Curtis.

Para os mais novos que frequentam o Roque Reverso, Curtis é figura histórica do rock, tanto pelo talento vocal e na criação de letras como pela seu suicídio por enforcamento, em 18 de maio de 1980, quando o promissor grupo pós-punk Joy Division chegou ao fim. O New Order foi a sequência do Joy Division, com os três membros remanescentes Bernard Summer (vocal e guitarra), Peter Hook (baixo) e Stephen Morris (bateria e sintetizadores), com a inclusão da tecladista Gillian Gilbert.

Ela, que é esposa de Stephen Morris, por sinal retornou à banda em 2011, depois de um longo período cuidando de sua vida pessoal. Com um visual bem de tiazinha para os padrões do rock, Gillian manteve sua eterna postura blasé, quase imóvel em frente ao teclado.

Depois de trazer ainda na primeira metade do show as músicas “Age of Consent”, “Your Silent Face” e “World”, o New Order começou a desfilar a série de hits incontestáveis na segunda parte da apresentação. Logo de cara, levou o público ao delírio imediato ao tocar “Bizarre Love Triangle”, que transformou o local numa imensa pista de festa, com pessoas de várias idades e até crianças curtindo muito aquele momento.

Na sequência, “True Faith” e “586” mantiveram o público aquecido para o que viria depois: a trinca formada por “The Perfect Kiss”, “Blue Monday” e “Temptation”. Os mais atentos notaram durante o show que o som não somente era de alta qualidade como também batia direto no peito das pessoas que estavam na pista.

As batidas de “Blue Monday” e todos os arranjos que transformaram a música em verdadeira febre nos Anos 80 estavam lá, encantando o público. Em “The Perfect Kiss”, o baixo de Peter Hook foi substituído por um competente Tom Chapman, que não chegou a decepcionar em momento algum.

Passado o desfile de pérolas, o New Order saiu momentaneamente do palco para um brevíssimo respiro. Para o bis, o grupo trouxe dois ultraclássicos do Joy Division que emocionaram de vez os fãs, especialmente os mais antigos: “Atmosphere” e “Love Will Tear Us Apart”.

Na primeira, imagens do clipe original e de Ian Curtis se revezavam no telão central e faziam o público mais uma vez voltar no tempo para os Anos 80. Na segunda, letras garrafais com o nome de uma das músicas mais importantes da música pop do século passado também eram vistas no mesmo telão, além da frase “Forever Joy Division”. Um momento mágico para quem viveu uma época que deixou saudades quando o assunto é rock.

Sim, o New Order pode não ser mais o mesmo grupo que colocou a música de cabeça para baixo durante o auge da banda, mas conseguiu oferecer aos fãs uma noite que dificilmente será esquecida por quem esteve no Autódromo de Interlagos. Quem viu a apresentação pela TV teve só uma pequena amostra do que foi o show, especialmente na questão do som, que estava muito melhor pessoalmente. Quem foi ao Lollapalooza teve a certeza que o dinheiro gasto e a distância percorrida para chegar ao festival valeram a pena.

Para relembrar o show do New Order no festival, o Roque Reverso descolou vídeos no YouTube. Para começar, fique com “Bizarre Love Triangle”. Depois veja “Blue Monday” e, na sequência, “Atmosphere”, num vídeo filmado pelo próprio blog e que tem um bom número de visualizações. Para fechar, fique com o grande momento de  “Love Will Tear Us Apart”. Se o YouTube não tirar do ar, há uma opção aqui de ver o show na íntegra.

Set list

Elegia
Crystal
Transmission
Singularity
Ceremony
Age of Consent
Your Silent Face
World
Bizarre Love Triangle
True Faith
5 8 6
The Perfect Kiss
Blue Monday
Temptation

Atmosphere
Love Will Tear Us Apart

 

 

20
maio
13

Ray Manzarek, tecladista do The Doors, morre aos 74 anos

Ray Manzarek - Foto: WikipédiaO tecladista Ray Manzarek, membro fundador da lendária banda norte-americana de rock The Doors, morreu na Alemanha aos 74 anos. A notícia foi divulgada nesta segunda-feira, dia 20 de maio, pela empresária de Manzarek, Heidi Robinson-Fitzgerald.

Ela informou, por meio de nota, que o artista faleceu na cidade alemã de Rosenheim.  Manzarek padecia de um câncer na vesícula biliar. No momento de sua morte, estava acompanhado de sua família.

Manzarek fundou o The Doors depois de conhecer o então poeta Jim Morrison na Califórnia na década de 1960.

Em pouco tempo, a banda alcançou o estrelato e sua música continuou a repercutir entre seus fãs décadas depois de sua dissolução, ocorrida após a morte de Morrison no início da década de 1970.

Para homenagear o tecladista, o Roque Reverso descolou vídeos do Doors. Fique inicialmente com “Light My Fire”. Depois, veja “Riders on the Storm” e “The End”. R.I.P. Ray Manzarek!

10
nov
12

Rick Wakeman fará shows em Porto Alegre e SP em novembro

O lendário Rick Wakeman, considerado um dos maiores tecladistas da história do rock, vem ao Brasil para shows em duas capitais do País. O músico, que é ícone do rock progressivo por causa de passagens importantes pelo grupo Yes e pela extensa carreira solo, vai se apresentar em novembro nas cidades de Porto Alegre e de São Paulo.

Na capital gaúcha, ele tocará no dia 20, no Teatro Bourbon Country. Na capital paulista, vem no dia 21, no Teatro Bradesco, para uma apresentação às 21 horas e uma sessão extra às 23 horas.

As apresentações de Wakeman prometem trazer seus maiores sucessos da carreira, como as músicas do clássico álbum “Journey to the Centre of the Earth”.  A banda do britânico conta com Dave Colquhoun nas guitarras, Ashley Holt no vocal, Nick Beggs no baixo e Anthony Fernandez na bateria.

Para Porto Alegre, alguns ingressos promocionais já se esgotaram. São os casos das entradas para a Galeria Alta e para a Galeria Mezanino, que custam R$ 80,00. Para o Mezanino, os valores são de R$ 100,00; para a Plateia Alta, custam R$ 130,00; para a Plateia Baixa, R$ 160,00; e, para o Camarote, R$ 180,00.

Para São Paulo, há um maior número de opções. Os valores para cada um dos locais são os seguintes: Balcão Nobre (R$ 160,00); Frisa 1º andar (R$ 180,00); Frisa 2º andar (R$ 140,00); Frisa 3º andar (R$ 60,00); Plateia nas Filas O e W (R$ 240,00); Camarote (R$ 250,00); Plateia nas Filas A e N (R$ 260,00). Clientes Bradesco têm 25% de desconto na compra de até 4 ingressos. Usuário dos cartões Zaffari Card e Bourbon Card, possui 25% de desconto na compra de até 2 ingressos por titular do cartão na bilheteria do teatro.

16
jul
12

Rock está de luto com morte de Jon Lord, fundador do Deep Purple

O rock n´roll está de luto. Jon Lord, ex-tecladista do Deep Purple e um dos maiores músicos da história do gênero, morreu neste dia 16 de julho, em Londres, na Inglaterra, por causa de uma embolia pulmonar. Ele tinha 71 anos de idade e lutava contra um câncer no pâncreas. Estava cercado pela família quando faleceu numa clínica da capital inglesa.

Fundador do Deep Purple e com passagens por outras bandas de peso, como o Whitesnake, Jon Lord era considerado um dos melhores tecladistas do rock; para alguns, o melhor.

No Deep Purple, fez parte da explosão da banda para o incrível sucesso nos anos 70; assistiu às inúmeras brigas de ego entre Ian Gillan e Ritchie Blackmore; além de ter visto o surgimento de David Coverdale e a importante passagem de Glenn Hughes pelo grupo.

Participou da reunião do conjunto em “Perfect Strangers” nos anos 80; viu novamente depois as idas e vindas dos incompatíveis Gillan e Blackmore; e presenciou a decisiva entrada de Steve Morse na banda nos anos 90. Mais tarde, cansado das turnês, optou pelo descanso, interrompido vez ou outra por seus trabalhos solos.

Sua maior batalha foi contra aquele que vem sendo mais fatal atualmente do que as overdoses que mataram tantas estrelas da música pop. Depois do grande baque sofrido pelo rock pesado com a morte de Ronnie James Dio, o câncer levou mais um nome importantíssimo para os fãs da boa música e deixou novamente os fãs órfãos.

Entre os músicos, tristeza geral, entre aqueles que trabalharam com Lord ou aqueles que despertaram para a música após ter ouvido o grande tecladista e seu grupo. “Triste dia no Rock n’ Roll, Jon Lord faleceu. Um dos maiores e mais pesados sons no Heavy Metal. Singular”, disse Slash, ex-guitarrista do Guns N’ Roses. “Foi uma absoluta alegria e um prazer conhecer e trabalhar com ele ao longo dos anos. Já sinto sua falta”, escreveu David Coverdale, em comunicado no site do Whitesnake.

O Roque Reverso descolou no YouTube três vídeos legais que mostram grandes momentos de Lord com o Purple. Para começar, fique o tecladista e a banda dando uma aula em “Lazy”, do álbum “Machine Head”, numa apresentação realizada em Melbourne (Austrália), em 1997. Na sequência, veja grupo tocando “Knocking At Your Back Door”, do álbum “Perfect Strangers” num show em Birmingham (Inglaterra) no ano de 1993. Para fechar, um grande momento do grupo em Copenhague (Dinamarca), em 1972, com “Highway Star”, também do “Machine Head”. Note no vídeo que Gillan diz que o sucesso era do então novo álbum do Purple e que todos estavam praticamente no auge da qualidade musical. R.I.P. Jon Lord!!!




Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Siga o Roque Reverso no Instagram!!!

Anthrax em São Paulo em novembro de 2017
#roquereverso  #tombrasil  #anthrax #scottian Accept em São Paulo em novembro de 2017
#roquereverso  #tombrasil  #accept Accept em São Paulo em novembro de 2017
#roquereverso  #tombrasil  #accept Accept em São Paulo em novembro de 2017
#roquereverso  #tombrasil  #accept Accept em São Paulo em novembro de 2017
#roquereverso  #tombrasil  #accept Anthrax em São Paulo em novembro de 2017
#roquereverso  #tombrasil  #anthrax #charbenante

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso blog em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 89 outros seguidores

novembro 2017
D S T Q Q S S
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Categorias

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE