Archive for the 'Napalm Death' Category

28
jun
16

Brutal em show em SP, Napalm Death manteve a tradição de ‘chutar a cara’ dos hipócritas

Napalm Death em SP - Foto: Divulgação The Ultimate Music/Costábile Salzano Jr.O Napalm Death passou por São Paulo e entregou aos fãs mais um de seus shows brutais e intensos. Para um Clash Club praticamente lotado no domingo, dia 26 de junho, a já veterana banda britânica de gridcore manteve a tradição de “chutar a cara” dos hipócritas com músicas recheadas de letras contundentes e politizadas que fazem falta no atual momento do rock e do mundo em plena onda conservadora.

A despeito de já possuir uma extensa lista de idas e vindas ao Brasil, o grupo inglês ficou muito longe de realizar uma apresentação repetitiva ou sem novidades. Aproveitando a turnê de divulgação do mais recente disco “Apex Predator – Easy Meat”, de 2015, o Napalm mesclou músicas novas com sucessos antigos, até surpreendendo alguns fãs com algumas faixas que não eram aguardadas.

O show de São Paulo fechou a turnê brasileira da banda, que havia passado antes por Limeira, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Manaus e Curitiba. O set list do Napalm Death no Clash Club chamou a atenção por ser um pouco diferente do que o das noites anteriores e agradou justamente por isso.

A abertura na capital paulista ficou por conta de dois grupos brasileiros que só ajudaram a deixar a noite ainda mais agradável.

O primeiro deles foi o Test, a eterna banda da Kombi, que surpreendia o público antigamente tocando do lado de fora das casas de show em plena calçada e que agora, cada vez mais experiente e com um som de dar inveja a muito grupo mais antigo, também abre apresentações do quilate de um Napalm Death em lugares fechados. A segunda banda foi nada menos que o Genocídio, de saudosos shows do underground paulistano dos Anos 80 e 90 e que trouxe seus membros mostrando que ainda têm muita lenha para queimar.

Após as boas apresentações de abertura, o Napalm subiu ao palco. Comandado pelo vocalista Mark “Barney” Greenway, o grupo britânico iniciou seu caos sonoro e transformou o Clash Club num local pouco propício para quem gosta de calmaria. Após a introdução de “Apex Predator – Easy Meat”, a banda emendou “Mass Appeal Madness”, do EP de mesmo nome lançado em 1991.

Sem muito tempo para deixar a plateia ficar parada, o Napalm Death trouxe a poderosa “On The Brink Of Extinction”, do disco “Time Waits for No Slave”, de 2009. Em meio a rodas de mosh que eram criadas na pista, os primeiros de muitos stage divings começaram a se proliferar, com vários fãs saltando sobre a galera presente, com destaque para algumas meninas dando saltos mais radicais do que a maioria masculina.

Depois das novas “Smash A Single Digit” e “Metaphorically Screw You”, do novo álbum, a banda trouxe a ótima “Greed Killing”, do disco “Diatribes”, de 1996. Foi um momento bacana que relembrou o show insano do grupo em São Paulo em 1997 na extinta casa de shows Folclore Musical, no Brás.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

01
abr
16

Napalm Death volta em junho ao Brasil para shows em SP, Rio, Belo Horizonte, Manaus e Limeira

Napalm Death - Reprodução do cartaz da turnê na América do SulO respeitado Napalm Death voltará ao Brasil em junho para shows em cinco cidades brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Manaus e Limeira. O veterano grupo britânico de grindcore retorna ao País para divulgar o álbum “Apex Predator – Easy Meat”, lançado em 2015.

A passagem do Napalm começa em Limeira, no dia 21 de junho, no Bar da Montanha. Logo depois, segue para Belo Horizonte, no dia 22 de junho, no A Autêntica; para o Rio de Janeiro, no dia 23, no Teatro Odisseia; para Manaus, no dia 24, no Teatro Manauara; e chega a São Paulo, no dia 26 de junho, no Clash Club.

A excursão brasileira é uma realização da Liberation Tour Booking. Segundo os organizadores, mais informações sobre o valor dos ingressos serão divulgadas nos próximos dias (veja aqui).

Para quem ainda não conhece o velho e bom Napalm Death, é uma das bandas mais pesadas da história do rock. Precursor do Grindcore, o grupo influenciou uma série de bandas pesadas desde a década de 80.

Além do peso e da rapidez das músicas, o Napalm Death também é lembrado pelas letras bastante politizadas. Nem todo fã de rock gosta dos vocais guturais do estilo grindcore, mas a visita às letras do grupo do britânico valem a pena e retratam a indignação com diversos problemas da sociedade.

O Napalm Death já veio diversas vezes ao Brasil. Em 2014, chegou a passar pelo País para tocar no Rio, em São Paulo e Curitiba.

A formação do grupo atualmente tem Mark “Barney” Greenway (vocal), Shane Embury (baixo), Mitch Harris (guitarra/vocal) e Danny Herrera (bateria).

Para celebrar o retorno do Napalm Death ao Brasil, o Roque Reverso descolou clipes no YouTube. Fique com os de “The World Keeps Turning”, “Plague Rages” e “Suffer the Children”.

14
maio
12

Sanctuary, Sacred Reich, Sepultura & Cia participarão de festival em cruzeiro marítimo

Após dois cruzeiros marítimos de grande sucesso, os criadores do 70.000 Tons of Metal decidiram ir além e fazer algo voltado ao metal mais extremo. Com 40 bandas escaladas, o Barge To Hell pretende reunir 2 mil headbangers em um navio numa viagem de 5 dias e 4 noites que vai de Miami, na Flórida, até Nassau, nas Bahamas, entre os dias 3 e 7 de dezembro deste ano.

A diferença entre o Barge To Hell e as duas edições anteriores do 70.000 Tons of Metal é simplesmente a concentração de bandas mais pesadas, de death e thrash metal, já que os cruzeiros anteriores eram mais variados, com nomes de vários estilos do heavy metal.

Na lista do Barge To Hell, há nomes do thrash metal que muita gente gostaria de ver por aqui no Brasil. Destaque maior para o grande grupo norte-americano Sanctuary, que era respeitadíssimo na cena metálica dos anos 80, encerrou as atividades em 1991 e anunciou a volta em 2010 com seu vocalista Warrel Dane (do Nevermore).

Outra banda oitentista dos EUA que promete abalar as estruturas é o Sacred Reich. Marcado pelas ótimas letras com temas sociais e políticos, o grupo de thrash terminou em 2000 e voltou a se reunir em 2007 para diversos shows.

Do Brasil, vale destacar a presença de dois nomes de grande respeito no metal mundial: o Sepultura, também do thrash, e o Krisiun, do death metal. Falando em letras politizadas, outra atração nobre é o Napalm Death, seminal grupo britânico de grindcore.

Por enquanto, outros nomes anunciados são o Paradise Lost, o Possessed, Sodom, Six Feet Under, Rottin Christ, Hypocrisy, Moonspell, Morgoth, All at the Gates, Artillery, Enslaved, Hackneyed, Hypocrisy e Loudblast. E outras atrações devem ser chamadas. Mais informações sobre o Barge To Hell podem ser acessadas no site do festival: http://www.bargetohell.com

Já que algumas grandes bandas do metal foram citadas, o Roque Reverso descolou vídeos no YouTube para homenageá-las. Para começar, o Sanctuary, com um dos clipes mais clássicos do thrash, da música “Future Tense”, do álbum “Into the Mirror Black”, de 1990. Depois, fique com o clipe mais famoso do Sacred Reich: da música “The American Way”, do disco do mesmo nome, também de 1990.

Na sequência, veja o vídeo da música “Mind War”, do álbum “Roorback”, de 2003, do Sepultura. Para fechar, fique com um clipe do Napalm Death: a paulada “The World Keeps Turning”, do álbum “Utopia Banished”, de 1992.  




Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso blog em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 88 outros seguidores

maio 2017
D S T Q Q S S
« abr    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Categorias

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

Estatísticas

  • 520,538 hits
SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE