Archive for the 'Nelson Brito' Category

03
out
16

Em reencontro histórico, Catalau participará de show do Golpe de Estado da turnê de 30 anos

Golpe de Estado em SP - Cartaz de Divulgação do showO público paulistano tem mais um evento imperdível do rock marcado para outubro. No domingo, dia 23 de outubro, o Golpe de Estado dá sequência à sua turnê comemorativa de 30 anos no Clash Club, localizado no bairro da Barra Funda.

Não bastasse o simples fato de ter a chance de ver esta grande banda brasileira ao vivo novamente, o fã do bom e velho rock n’ roll terá a oportunidade de presenciar um reencontro histórico: a participação especial do antigo vocalista Catalau, algo impensável há alguns anos.

O vocalista deixou o Golpe de Estado em 1995 para se afastar da vida louca que tinha no rock e se dedicar à religião. Em 2016, conforme adiantaram os parceiros do Combate Rock, Catalau aceitou a participação especial.

Os ingressos estão à venda e, dado o tamanho pequeno do Clash Club, é bom se apressar, se quiser ver o reencontro histórico de Catalau com o Golpe.

O preço para a entrada inteira de Pista sai por R$ 80,00. Para o Camarote, o valor do ingresso inteiro é de R$ 120,00.

O local oficial de compra pela internet é o site do Clube do Ingresso, onde também é possível localizar informações, por exemplo, de outros pontos físicos de venda.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

12
jan
16

Golpe de Estado retorna com nova formação e anuncia turnê comemorativa de 30 anos

Golpe de Estado - Foto: Divulgação/Evandro CamelliniGrande notícia de última hora para o rock nacional. Menos de um ano depois do anunciado fim que deixou triste um grande número de fãs, o clássico grupo brasileiro Golpe de Estado está de volta, com uma nova formação e com a intenção de uma turnê comemorativa de 30 anos de carreira.

Da formação clássica, sobrou apenas o baixista Nelson Brito, justamente quem divulgou, no dia 11 de junho de 2015, uma carta anunciando o fim das atividades do Golpe.

Agora, além de Brito, o grupo contará com o baterista Roby Pontes, que fez parte da formação mais recente.

Também terá dois membros da banda Carro Bomba que já passaram pelo Golpe: o vocalista Rogério Fernandes e o guitarrista Marcello Schevano.

No site do Golpe de Estado, que aproveita uma estrutura do ótimo site do fã clube da banda, há um anúncio oficial (com a foto aproveitada acima) que conta com uma entrevista de Nelson Brito ao conceituado jornalista Antonio Carlos Monteiro, da Revista Roadie Crew. Na conversa com Monteiro, Brito chegou a dizer que o Golpe jamais acabou e que a carta distribuída aos fãs em 2015 informava que era aquela formação que estava chegando ao fim.

De fato, a carta informava exatamente que a formação, que contava com Nelson Brito, Roby Pontes, o vocalista Dino Linardi e o guitarrista Tadeu Dias, chegava ao fim, mas a mensagem que chegou a todos os fãs foi de um término definitivo do Golpe, com o próprio Nelson deixando claro que se arriscaria em novas empreitadas.

Agora, com a nova formação e o retorno, a previsão é de que a banda inicie a turnê comemorativa de 30 anos em fevereiro. De acordo com Nelson Brito, a reunião está aberta a convidados, “sejam ex-integrantes ou não”. “O Golpe não é uma casa de porta aberta, é uma casa sem portas. Quem quer, entra e sai a hora que bem entender”, destacou.

Em 2014, o grupo e o rock nacional tiveram um grande baque, já que perderam o talentoso guitarrista Hélcio Aguirra, que morreu aos 54 anos de idade. Ao lado de Aguirra, Nelson formou, com o vocalista Catalau e o baterista Paulo Zinner a formação clássica do Golpe que tanto satisfez os fãs de boa música nas décadas de 80 e 90.

Nelson Brito resistiu às inúmeras mudanças que aconteceram no Golpe de Estado durante os 30 anos de carreira. A primeira delas e uma das mais marcantes foi a saída de Catalau, que era um dos símbolos da banda. Depois disso, já em 2010, foi a vez do competente vocalista Kiko Muller e de Paulo Zinner deixarem o grupo. Por fim, a morte de Aguirra foi um duro golpe para Brito e não foi surpresa para muitos a carta com o anúncio do fim da banda em 2015.

O Golpe de Estado completou três décadas de carreira exatamente no ano passado e lançou oito discos. O mais recente foi “Direto do Fronte”, de 2012, que trouxe o Golpe de Estado numa nova formação, com o vocalista Dino Linardi e o baterista Roby Pontes, além de Nelson Brito e Hélcio Aguirra.

Agora, resta aos fãs e apreciadores do bom e velho rock n’ roll comemorarem o grande retorno do Golpe de Estado. Viva o rock!

11
jun
15

Baixista Nelson Brito anuncia o fim da banda Golpe de Estado

Golpe de Estado na formação mais recente - Foto: DivulgaçãoO clássico grupo brasileiro Golpe de Estado chegou ao fim. O anúncio foi feito nesta quinta-feira, dia 11 de junho, pelo baixista Nelson Brito, único membro remanescente da formação original da banda paulistana, que, há pouco mais de um ano, perdeu o talentoso guitarrista Hélcio Aguirra.

Por meio de sua conta no Facebook e de uma carta escrita à mão que foi escaneada para ser veiculada, Brito agradeceu aos fãs. “Hoje, com total convicção e tranquilidade, torno oficial e público: a atual formação do Golpe de Estado encerrou suas atividades na certeza de estar fazendo o melhor para todos; para o público e para o Golpe”, escreveu.

O respeitado grupo, que muitas vezes deixou de ser reconhecido da maneira mais correta pela grande mídia, tinha três décadas de carreira e lançou oito discos.

O mais recente foi “Direto do Fronte”, de 2012, que trouxe o Golpe de Estado numa nova formação, com o vocalista Dino Linardi e o baterista Roby Pontes, além de Nelson Brito e Hélcio Aguirra.

Em 2014, a morte inesperada de Aguirra, que sempre foi o principal compositor da banda, chocou o rock nacional. Ainda assim, Nelson seguiu com a banda, que passou a contar com Tadeu Dias (ex-Centurias e ex-Harpia) como substituto nas guitarras.

Agora, o baixista disse que, depois de passar vários meses pensando, decidiu “sair do conforto” e “correr um puta risco”. “Vou gravar um material que estou em dívida há alguns anos, fazer alguns shows (comemorativos) dos trinta anos – tudo nos moldes do tributo ao saudoso Helcio Aguirra”, informou.

Nelson Brito resistiu às várias mudanças que aconteceram no Golpe de Estado durante os 30 anos de carreira. A primeira delas e uma das mais marcantes foi a saída do inesquecível vocalista Catalau, que era um dos símbolos da banda nos Anos 80 e início dos Anos 90.

Na sequência, já em 2010, foi a vez do competente vocalista Kiko Muller e do respeitadíssimo baterista Paulo Zinner deixarem o grupo. Por fim, a morte de Aguirra foi um duro golpe para Nelson Brito e não foi surpresa para muitos o anúncio do fim da banda.

Em tempos nos quais o rock nacional vem ficando cada vez mais de escanteio nas atenções da mídia e num período em que os grupos veteranos, como os Titãs, o Paralamas do Sucesso e o Ira! permanecem como os mais populares, a perda do Golpe de Estado em nada ajuda o estilo.

Apesar desta lacuna que será deixada, o Golpe de Estado permanecerá vivo nos discos, gravações e vídeos espalhados pelas redes sociais. Para homenagear esta grande banda brasileira, o Roque Reverso descolou no YouTube uma apresentação que o grupo fez no programa “Bem Brasil”, da TV Cultura, em 1995, quando a formação clássica, com Catalau, Hélcio Aguirra, Paulo Zinner e Nelson Brito, ainda estava presente. Valeu, Golpe!




Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso blog em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 88 outros seguidores

maio 2017
D S T Q Q S S
« abr    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Categorias

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

Estatísticas

  • 520,862 hits
SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE