01
out
13

O fim da MTV na TV aberta

mtv11Muito já foi dito sobre o encerramento das atividades da MTV Brasil. Depois de 23 anos de existência, o canal fez sua última transmissão no dia 30 de setembro de 2013, tendo como o clipe da música “Maracatu Atômico”, de Chico Science & Nação Zumbi, como o último de sua história. O sentimento predominante é, no mínimo, de tristeza, passando também pela indignação e pelo inconformismo, já que há a perda de um canal com foco na juventude e que ainda tinha a música, em TV aberta, como seu principal objetivo.

A detentora da marca MTV, a norte-americana Viacom, recuperou os direitos que estavam em posse do grupo Abril, que não tem o vigor financeiro de outros tempos e não vinha encontrando uma saída para ter lucros com um canal aberto com videoclipes musicais. Com isso, a MTV passou, desde o dia 1º de outubro a ser vista no Brasil apenas na TV paga.

A desculpa usada para justificar a situação financeira ruim da MTV Brasil e a dificuldade de ser ganhar dinheiro com clipes musicais na TV foi a de que a internet e o YouTube facilitavam a vida de uma geração mais jovem que, atualmente, encontra tudo o que deseja com simples procuras no próprio celular ou iPhone. O cenário, portanto, é bem diferente daquele do começo dos anos 90, na era pré-internet, na qual era simplesmente a realização de um sonho contar com um canal só de música e clipes.

O certo é que, se essa desculpa do YouTube e da internet fosse aceitável, canais como o Multishow e o Bis, também estariam mal das pernas. O que vimos, no entanto, é a audiência deles cada vez mais aumentando, especialmente com a transmissão de festivais ao vivo e a veiculação de bons documentários musicais.

Voltando um pouco atrás, é fácil identificar quando a MTV Brasil começou a entrar num caminho ruim. Foi exatamente nos anos 2000, quando ela começou a tentar captar um público dos outros canais com clipes mais populares, além de diminuir o conteúdo musical, apostando em programas de comportamento, em linha com o que era observado na própria MTV norte-americana.

Depois dessa decisão, muitos fãs de carteirinha que acompanhavam o canal brasileiro desde 1990 passaram a deixar de ver a emissora, frustrados com a nova programação, que passou a contar até com clipes de pagode, além de reality shows  toscos feitos pela MTV dos EUA.

Confirmado o tiro no pé, a MTV Brasil chegou a tentar, pouco depois, a diminuir a quantidade de reality shows e até encontrou no humor uma saída interessante para atrair o público mais jovem. Mas aquele fã de antigamente, de carteirinha dos anos 90, nunca mais se dedicou como antes.

O fato é que era perfeitamente possível que a emissora vivesse com a música, mesmo em tempos atuais de YouTube. Sabendo criar uma programação atraente, com documentários sobre bandas e estilos, fatalmente o canal poderia captar telespectadores ávidos por informação e conhecimento musical, como é feito cada vez mais, por exemplo, com o Bis. Qual o jovem que não gostaria de saber detalhes da história de um Rolling Stones ou do movimento punk?

A MTV Brasil sempre foi marcada pela inovação. Grande espaço para a criatividade, atraiu ideias novas que eram vistas em suas vinhetas ousadas e obrigou até o mercado publicitário a se adaptar melhor ao mundo jovem. Foi pioneira em vários casos, como, por exemplo, quando passou a contar com uma programação de 24 horas na TV aberta, sem interrupção, fato comum hoje, mas inimaginável antes.

A emissora também revelou uma série de talentos que acabaram saindo para outros canais. Zeca Camargo, Cazé, Marina Person, Gastão Moreira, Marcelo Adnet, Dani Calabresa, Tata Werneck e Astrid Fontenelle são só alguns exemplos que marcaram a MTV e depois continuaram a brilhar em outras emissoras.

“Lado B”, “Fúria Metal”, “Rockstória”, “Disk MTV”, “Comédia MTV” e “Rock Gol” são alguns dos programas que marcaram época e que vão deixar saudade, assim como os “Acústicos”, que tanto sucesso fizeram e que serviram para reerguer várias bandas nacionais.

O próprio rock, que é tema principal deste Roque Reverso, sempre teve espaço que nunca conseguiu alcançar em outras emissoras de TV aberta. Em qual canal, por exemplo, teríamos um programa, como o Disk MTV, no qual os clipes líderes de audiência chegaram a ser os do Guns N’ Roses, do Faith No More e até do Sepultura?

A MTV não morreu no Brasil, já que a Viacom agora levou o canal para a TV paga. Mas o fato de não termos mais facilmente a possibilidade de assistir música de boa qualidade quando quisermos na TV aberta é algo para se lamentar para sempre. Na própria nova MTV, as primeiras horas de programação já mostraram que a levada será bem mais comercial e pop, com figuras como Anitta, mais presentes do que no finado canal.

No local onde era a MTV Brasil, o grupo Abril passou a veicular uma programação voltada para o mercado de carreiras profissionais, um verdadeiro porre para quem viu aquele lugar como um sinônimo de inovação e modernidade.

Para relembrar grandes momentos da MTV Brasil, o Roque Reverso descolou vídeos no Youtube. Fique, por exemplo, com um “Fúria Metal Especial” que levou Gastão Moreira aos Estados Unidos para visitar os integrantes do Sepultura com a formação clássica. Depois, assista na íntegra o show do U2, em 1998, em São Paulo, que a emissora transmitiu ao vivo para todo o País. Para fechar, o Acústico Legião Urbana, também na íntegra.


0 Responses to “O fim da MTV na TV aberta”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário (para isso, insira seu endereço de e-mail e o nome)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Siga o Roque Reverso no Instagram!!!

Curtas do Roque Reverso -> Para você que está pensando em ir ao aguardado show que o Greta Van Fleet realizará em São Paulo na Audio, uma notícia nada boa: os ingressos estão já no terceiro lote e saltaram do valor inicial de R$ 220,00 (https://roquereverso.com/2019/02/04/greta-van-fleet-snow-patrol-e-outras-bandas-tocarao-nas-lolla-parties-em-sp/) para inacreditáveis R$ 320,00 (inteira). Integrantes da equipe do Roque Reverso se deslocaram por volta das 13h30 (horário de Brasília) deste sábado, 9 de fevereiro, ao longínquo Credicard Hall, na zona sul da capital paulista, e tiveram esta nada agradável "surpresa", ao tentar fugir das famigeradas taxas de conveniência e entrega. Obviamente, como não temos carteirinha de estudante (e não adotamos mecanismos fora dos meios legais para adqui-la), como não existe facilidade alguma (como parcelamento ou coisa parecida) e como tivemos a sensação de "assalto", decidimos não comprar. Tudo porque há uma linha divisória clara entre ser fã de uma banda e ser trouxa. Sabemos que o Greta Van Fleet é uma ótima banda, que é uma promessa cada vez mais clara de algo bom e duradouro para o rock n' roll e que, muito provavelmente, vai ganhar um ou mais prêmios Grammy na cerimônia do domingo, nos Estados Unidos. Mas os organizadores de shows brasileiros vêm abusando demais em relação aos preços de ingressos de quem só pode pagar entrada inteira.Resta a cada fã se sujeitar ou não a estes abusos. Com este caso relatado e com as últimas negativas de credenciais de imprensa que o Roque Reverso vem recebendo da assessoria de imprensa da Time For Fun (suspeitamos de retaliação por fazermos nossas habituais criticas jornalísticas nas resenhas de shows), é muito provável que este veículo de imprensa fique fora das coberturas dos shows do Greta Van Fleet, tanto do Lollapalooza Brasil, como do show na Audio pelas Lolla Parties. É muito triste especialmente para nós, que fomos um dos primeiros veículos brasileiros a falar da banda e o primeiro do País a publicar uma entrevista exclusiva com os integrantes. Não desistiremos tão fácil de ir, mas avisamos nossos queridos leitores do ocorrido. #roquereverso #gretavanfleet

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso site em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 100 outros seguidores

outubro 2013
D S T Q Q S S
« set   nov »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Bandas, estilos, festivais, etc

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

Categorias


%d blogueiros gostam disto: