06
jan
10

A volta do Soundgarden

É aquela história que vem sendo repetida a cada ano: o cenário do rock está cada vez mais carente de bandas novas criativas, o saudosismo impera e bandas que já haviam encerrado as atividades decidem voltar para aproveitar o enorme espaço e, claro, levantar uns trocos para bancar a cerveja e a vida de astro pop que conseguiram conquistar em algum momento da carreira.

Em 2010 é a vez do Soundgarden, grande banda de Seattle que fez a cidade norte-americana virar o centro das atenções da música no mundo na década de 90, ao lado do Nirvana, do Pearl Jam e do Alice in Chains.

O anúncio do retorno foi feito pelo o vocalista Chris Cornell em seu Twitter logo no primeiro dia do ano. A banda norte-americana, que acabou em 1997, já havia dado pistas em seu site oficial (http://www.soundgardenworld.com) sobre a retomada de suas atividades: “A pausa de 12 anos acabou e a escola voltou a funcionar.”

O som da banda sempre foi mais pesado que o do Nirvana e o do Pearl Jam e, da mesma maneira que o do Alice in Chains, sempre teve ligação e influência do heavy metal/hard rock, com pitadas claras de riffs e pegadas no estilo Black Sabbath.

O Soundgarden gravou 5 discos, sendo que os maiores destaques ficaram por conta dos ótimos “Badmotorfinger”, de 1991, e “Superunknown”, de 1994. O Roque Reverso traz exatamente duas músicas destes álbuns em vídeos aproveitados do Youtube. A primeira, do álbum de 1991, é a pesada “Jesus Christ Pose”. A segunda, do disco de 1994, é a mais tranquila “Black Hole Sun”.

 Confira e dê sua opinião sobre a volta do Soundgarden!

 


2 Responses to “A volta do Soundgarden”


  1. 1 Ana
    8 de janeiro de 2010 às 14:52

    Boa notícia! Apesar de não gostar dessa onda de revival, alguns caras valem a pena ressucitar, caso do Chris, ops…do Soundgarden. 😀

  2. 2 Flavio
    17 de janeiro de 2010 às 17:16

    Interesse puramente musical, não? 🙂


Deixe um comentário (para isso, insira seu endereço de e-mail e o nome)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Siga o Roque Reverso no Instagram!!!

Curtas do Roque Reverso -> Para você que está pensando em ir ao aguardado show que o Greta Van Fleet realizará em São Paulo na Audio, uma notícia nada boa: os ingressos estão já no terceiro lote e saltaram do valor inicial de R$ 220,00 (https://roquereverso.com/2019/02/04/greta-van-fleet-snow-patrol-e-outras-bandas-tocarao-nas-lolla-parties-em-sp/) para inacreditáveis R$ 320,00 (inteira). Integrantes da equipe do Roque Reverso se deslocaram por volta das 13h30 (horário de Brasília) deste sábado, 9 de fevereiro, ao longínquo Credicard Hall, na zona sul da capital paulista, e tiveram esta nada agradável "surpresa", ao tentar fugir das famigeradas taxas de conveniência e entrega. Obviamente, como não temos carteirinha de estudante (e não adotamos mecanismos fora dos meios legais para adqui-la), como não existe facilidade alguma (como parcelamento ou coisa parecida) e como tivemos a sensação de "assalto", decidimos não comprar. Tudo porque há uma linha divisória clara entre ser fã de uma banda e ser trouxa. Sabemos que o Greta Van Fleet é uma ótima banda, que é uma promessa cada vez mais clara de algo bom e duradouro para o rock n' roll e que, muito provavelmente, vai ganhar um ou mais prêmios Grammy na cerimônia do domingo, nos Estados Unidos. Mas os organizadores de shows brasileiros vêm abusando demais em relação aos preços de ingressos de quem só pode pagar entrada inteira.Resta a cada fã se sujeitar ou não a estes abusos. Com este caso relatado e com as últimas negativas de credenciais de imprensa que o Roque Reverso vem recebendo da assessoria de imprensa da Time For Fun (suspeitamos de retaliação por fazermos nossas habituais criticas jornalísticas nas resenhas de shows), é muito provável que este veículo de imprensa fique fora das coberturas dos shows do Greta Van Fleet, tanto do Lollapalooza Brasil, como do show na Audio pelas Lolla Parties. É muito triste especialmente para nós, que fomos um dos primeiros veículos brasileiros a falar da banda e o primeiro do País a publicar uma entrevista exclusiva com os integrantes. Não desistiremos tão fácil de ir, mas avisamos nossos queridos leitores do ocorrido. #roquereverso #gretavanfleet

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso site em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 100 outros seguidores

janeiro 2010
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Bandas, estilos, festivais, etc

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

Categorias


%d blogueiros gostam disto: