Arquivo para dezembro \31\-02:00 2009

31
dez
09

Quanto vale o Guns N’ Roses sem Slash?

O Flavio foi avisado de antemão que o companheiro de blog dele é um tanto relapso, mas não deve ter imaginado o quanto até a semana passada. Como nossas escalas de fim de ano no trabalho não coincidiram, imagino o susto dele ao abrir o blog e não encontrar nada sobre o anúncio dos shows que o Guns N’ Roses fará no Brasil em 2010.

Abri o computador no meio do meu recesso pré-férias justamente pra escrever sobre os shows e fiquei gratamente surpreso ao ver que o Flavio já havia atualizado o blog, ainda mais pelo fato de o Guns não figurar entre as bandas favoritas dele e de ocupar, desde a pré-adolescência, minha cabeceira, antes com discos e fitas, hoje com CDs e DVDs.

Já que as informações sobre o show já estão no ar, vou puxar um outro fio.

Os preços dos shows de rock internacionais no Brasil estão assombrosamente altos. Se você não for estudante, por exemplo, pagará R$ 300 para assistir ao Metallica na pista. Lembro-me de ter pagado uma merreca pra ver o Metallica em 1993 no Porcódromo (não passa vontade, Flavinho). A moeda era outra e não tenho como fazer a conversão no momento, mas o preço do ingresso não era impeditivo como hoje.

Ingressos para shows recentes, como AC/DC, Iron Maiden, Ozzy Osbourne e outros, também custaram os olhos da cara. Mas uma coisa é pagar caro pra assistir ao Metallica com uma escalação de primeira linha, pra ver o AC/DC com aquela que, em minha opinião, é sua melhor formação, ou pra testemunhar o Iron Maiden com Bruce Dickinson e o trio de guitarras de Adrian Smith, Dave Murray e Janick Gers (sem contar a cozinha original), ou ainda para ver Zakk Wylde ao lado Ozzy Osbourne.

A pergunta que fica então é a seguinte: quem vai pagar caro para ver o Guns N’ Roses sem Slash? Em 2007, quando o Aerosmith tocou no Morumbi, a abertura coube ao Velvet Revolver. E eu não era a única pessoa que estava lá mais por causa da banda comandada por Slash (e que ainda tinha na linha os ex-GNR Duff McKagan e Matt Sorum) do que pelo Aerosmith em forma duvidosa.

Ao contrário da crítica em geral e das minhas próprias expectativas, gostei bastante de Chinese Democracy, o CD que Axl Rose levou mais de uma década pra gravar e concluiu em 2008, creio eu, mais por uma questão de honra do que por qualquer outra coisa. Ainda assim, eu pergunto ao leitor: quanto vale o Guns N’ Roses sem Slash?

31
dez
09

Abbey Road: paródias e homenagens à capa histórica dos Beatles

Esta veio do sempre ótimo site brasileiro Whiplash, especializado em rock. Uma série de capas homenageando ou parodiando a foto histórica da capa do disco “Abbey Road” dos Beatles, item obrigatório para qualquer um que gosta de música de qualidade. Há desde capas relacionadas a algumas coletâneas de bandas dos mais diversos estilos gravando Beatles até o total escracho com as ideias mais engraçadas e loucas de algumas bandas que gravaram trabalhos próprios, mas que não deixaram de trazer uma boa dose de humor nas capas.

O Roque Reverso escolheu 3 capas de bandas entre as várias apresentadas, além do trabalho de Paul McCartney em “Paul is  Live”. Para este blogueiro, a melhor delas é nacional, com o grupo Língua de Trapo em “Vinte e Um anos de Estrada” depois de um atropelamento.

A galeria completa pode ser vista aqui, no site do Whiplash. Não deixe de dar uma olhada!

27
dez
09

Guns N’ Roses em 5 shows no Brasil em março

O Guns N’ Roses (ou o que sobrou da banda) vem ao Brasil em março para 5 shows que fazem parte da turnê de divulgação do recente álbum “Chinese Democracy”. Segundo a produtora Time For Fun, a banda liderada por Axl Rose fará a primeira apresentação em Brasília (7/3). Os shows seguintes serão realizados em Belo Horizonte (10/3), São Paulo (13/3), Rio de Janeiro (14/3) e Porto Alegre (16/3).

Ainda não foram divulgados os locais nem detalhes sobre os eventos. Mas já são conhecidas as datas de pré-venda (para cartões de crédito conveniados) e venda normal de ingressos. Para Brasília, a pré-venda começa no dia 11 de janeiro e a venda normal no dia 18 do mesmo mês. Em Belo Horizonte, serão, respectivamente, a partir dos dias 13 e 20; em São Paulo, nos dias 20 e 27; no Rio, nos dias 15 e 22; e, em Porto Alegre, nos dias 18 e 25.

A última vez que o Guns N’ Roses veio ao Brasil foi durante o festival Rock In Rio III, em 2001, já com uma formação que não tinha nada a ver com seus anos de ouro. Nos anos 90, quando estava no auge da carreira, a banda fez cinco shows no Brasil, sendo dois no Rock In Rio II, no Rio de Janeiro, em 1991; e, em 1992, mais um no Rio e dois em São Paulo.

O Roque Reverso trará novas informações assim que elas forem disponibilizadas pela banda ou pela produtora do show.

21
dez
09

O verão e o rock!!

Chegou o verão!

A estação do ano esperada por muitos, por razões óbvias. Para nós, brasileiros, abençoados com praias lindas e tempo quente, o verão ganha um sabor especial.

Este blogueiro, aproveitando a semaninha de folga da empresa e o belíssimo fim de semana ensolarado na praia, ficou lembrando de algumas músicas do rock com a palavra “verão” no título. E, claro, fez aquela listinha básica das 5 primeiras que vieram à mente.

Interessante que a maioria delas é amparada por riffs bem legais de gente que manja do assunto.

Para começar, nada menos que o mestre Joe Satriani, com a mais do que óbvia, mas belíssima, “Summer Song”. Na sequência, retornamos aos anos 60 com os lendários Beach Boys com “All Summer Long”. Depois, o Van Halen com uma apresentação ao vivo da música “Summer Nights” e mais um show do também mestre Eddie Van Halen. Na sequencia, com algo mais sombrio para contrastar com o Beach Boys, temos o Danzig, com a ótima “Dirty Black Summer”. Para fechar, algo mais recente, mas com um riff matador: o Deftones, com “My Own Summer”. 

Divirtam-se!!! E viva o verão com “breja” gelada!!!

15
dez
09

Metallica, Slayer, Anthrax e Megadeth juntos em turnê inédita em 2010!!!

Parece mesmo que o ano de 2010 vai ser um ano especial para quem gosta de rock pesado. Depois de os fãs da América do Sul iniciarem a contagem regressiva para assistir aos shows do Metallica após um intervalo de 10 anos, a nova notícia que tende a agitar o mundo do heavy metal é a turnê inédita que contará com as 4 grandes bandas do thrash metal: nada menos que o próprio Metallica, o Slayer, o Anthrax e o Megadeth!!!

Sim, amigos! A palavra final para este inédito encontro dependia do Metallica, que divulgou a notícia em seu site:

“Vocês têm  postado e conversado sobre isso por meses e estamos aqui agora para confirmar… Metallica, Slayer, Megadeth e Anthrax dividirão o mesmo palco pela primeira vez! Procure por nós quatro nos shows do Sonisphere em Varsóvia, Polônia e Praga, República Tcheca em 16 e 19 de Junho de 2010, com mais algumas datas de festivais ainda sendo trabalhadas. Você pode ter certeza que estes shows não serão os únicos.”

Como já deu para ver, por enquanto, isso ainda está restrito aos festivais europeus de verão. Mas não custa nada torcer para uma passagem por aqui, quem sabe em 2011…Não custa sonhar com este encontro histórico aqui na América do Sul. Ou tentar economizar uma grana para ir para a Europa no ano que vem mesmo!

Para festejar a notícia sobre este encontro, este blogueiro selecionou vídeos históricos das 4 bandas. Primeiro, o Megadeth, com “Holy Wars (The Punishment Due)”. Depois, o Anthrax, com “Got the Time”; o Metallica, no clip oficial de “One”, com direito a trechos do filme “Johnny Got His Gun” (Johnny Vai à Guerra, no Brasil); e o Slayer com a obra-prima “Seasons in the Abyss”.

13
dez
09

Skid Row incendeia o Manifesto

Um dia depois do badalado show do AC/DC em São Paulo, o Skid Row fez uma discreta (mas jamais despercebida) apresentação na capital paulista. Desinformado que sou, fiquei sabendo apenas no dia e nem tentei ir. As irmãs Cris e Marina, minhas amigas de longa data, iam ao show.  Sugeri então à Cris que escrevesse um relato para o blog e ela topou. O Skid Row é uma banda pela qual tenho interesse particular. Apesar de ter ficado famoso por suas baladas e pelos excessos do ex-vocalista Sebastian Barbie, as letras do grupo costumam ser engajadas, com denúncias contundentes do caos social e da miséria humana. Sem mais delongas, segue o relato da mais nova colaboradora do Roque Reverso. Ao fim do texto há um vídeo de uma das músicas do show de 28 de novembro no Manifesto. (Ricardo Gozzi)

Skid Row incendeia o Manifesto – e Sebastian Bach nem fez falta

Por Cristiane Vieira

C. C. Deville, do Poison,  dizia que o show mesmo só começa depois do show. Eu já acho que começa muito antes: o anúncio da data, a compra dos ingressos, a fila, a expectativa minutos antes de as luzes se apagarem. Durante o show em si, me sinto meio entorpecida, como se não estivesse ali. Ainda mais quando uma das minhas bandas favoritas, que eu assisti pela primeira e única vez no Hollywood Rock de 1992, estava prestes a se apresentar para cerca de 500 pessoas! Sim, o Skid Row desembarcou no Brasil em 28 de novembro para uma apresentação única no Manifesto Bar, a boa e velha balada rock n’ roll que a maioria dos paulistanos que curtem rock frequenta.

Da formação original, restou a alma da banda: Dave “Snake” Sabo e Scott Hill nas guitarras e Rachel Bolan no baixo. Para reforçar o time foram convocados Dave Gara, baterista de Atlanta (não consegui encontrar em lugar nenhum informações sobre o passado musical do elemento) e o vocalista texano Johnny Solinger, que mantém paralelamente uma banda de música country e acompanha a banda desde 2000.

E que time! O Skid Row de hoje funciona no palco muito melhor do que nos áureos anos 90!

Quem teve o privilégio de comprovar isso  teve a chance de conferir, além dos clássicos, como o super hit 18 and Life, Piece of Me, Monkey Business e I Remember You (única lenta do set, cantada inteirinha, sem embromation, pelo público), alguns lados B, como Big Gun, que abriu o show, Making a Mess e Sweet Little Sister (todas do primeiro álbum, Skid Row) e músicas da nova safra como New Generation e Thick is the Skin.

Youth Gone Wild encerrou a noite (somethings never change) para tristeza e alegria dos presentes. Tristeza pelo fim do maravilhoso show de rock n’ roll, atitude e peso da noite. Alegria porque, ao contrário do que muitos acreditavam, o Skid Row continua vivo. E Sebastian Bach nem fez falta.


11
dez
09

Metallica em show extra em São Paulo!!

O Metallica confirmou nesta semana mais um show em São Paulo para o dia 31 de janeiro, um domingo, como  parte brasileira da turnê de divulgação do álbum “Death Magnetic”. Apesar dos preços bastante salgados para o show do dia 30 na capital paulista, houve grande procura por ingressos, que se esgotaram em poucos dias. De acordo com a organizadora do show, esta será a última apresentação da banda pela “World Magnetic Tour” no País.

Para o show extra, a pré-venda exclusiva a clientes dos cartões conveniados com a Ticketmaster começou hoje e termina no dia 13 de dezembro. As vendas normais de ingressos para o público serão abertas dia 14 de dezembro a partir da meia-noite pela internet, a partir das 9h pelo Call Center (4003-8282), a partir das 10 horas nos pontos de venda espalhados pelo País e a partir das 12 horas na bilheteria oficial do show, localizada no estacionamento anexo do Credicard Hall (Av. das Nações Unidas, 17.981 — Santo Amaro).

Mais informações sobre os três shows que serão realizados pela banda no Brasil podem ser conferidas no site oficial da parte brasileira da turnê. (www.showmetallica.com.br) .

Para manter a tradição do blog, mais coisa para deixar os fãs com água na boca. Já havíamos colocado no post anterior sobre o Metallica links do Youtube para dois vídeos do show que a banda fez no dia 7 de julho deste ano na Arena de Nimes, na França. Agora, mais dois vídeos do mesmo show, que faz parte do DVD “Français Pour Une Nuit”, por enquanto, lançado exclusivamente em território francês. Primeiro, a mais do que clássica “One”, do álbum “…And Justice for All”. Depois, uma do mais recente álbum “Death Magnetic”. A ótima “Broken, Beat & Scarred”.

What don’t kill you make you more strong!!!

09
dez
09

It’s Raining Again

Costumo dizer que quem é vivo sempre desaparece. Mas volta. E a chuva me trouxe de volta à tona. Isso pode levar a piadas sacanas. Mas quem se importa?

Aproveitando a bola levantada pelo Flavio, resolvi criar uma lista de boas músicas sobre o tema, mas um tantinho mais polêmica, uma vez que a dele me parece cheia de unanimidades.

Botar Beatles e Led Zeppelin na mesma sequência é covardia. Parece o garoto que vai à festinha de aniversário e some com a bandeja de brigadeiros.

Como senti falta de uma chuvinha nacional, minha lista abre com um vídeo forjado por algum internauta de Medo da Chuva, de Raulzito, o rei do rock nacional, que nos deixou há 20 anos.

Na sequência, It’s Raining Again (Supertramp), November Rain (Guns N’Roses), Purple Rain (Prince) e I’m Only Happy When It Rains (Garbage).

Divirtam-se! E desçam a lenha. (Se conseguirem ver os vídeos, pois esta é minha primeira vez com essas tecnologias…)

Ricardo Gozzi

09
dez
09

Chuva, caos e o rock!!

Choveu até não poder mais. São Paulo virou um caos e praticamente parou pela manhã. O clima do globo está de ponta cabeça e estamos cada vez mais constatando que fizemos muita besteira em nome do progresso e que a natureza está cobrando a nossa dívida com ela. Para o dia caótico não passar batido, tentei puxar alguns sucessos do rock no Youtube que lembram a chuva…

A mistureba que este blog vai fazer agora é de colocar muitos amantes do rock mais clássico de cabelo em pé ou de provocar protestos das correntes mais radicais do gênero musical.

Para começar, os mestres dos mestres: nada menos que os Beatles, com, é claro, “Rain”. Depois um som recente dos Rolling Stones, “Rain Fall Down”, num vídeo, para variar, picante. Em seguida, outra banda espetacular: Led Zeppelin, com a belíssima “The Rain Song”, com um vídeo de um show em 1975 em Londres. Na seqüência, algo mais da década de 80, o The Cult, com sua levada mais hard rock de “Rain”. Depois, algo totalmente diferente e mais pesado, mas com crítica, ainda lá na década de 90, à destruição da natureza, o crossover thrash do D.R.I., com “Acid Rain”. E para detonar de vez e mostrar como se toca com rapidez e peso, nada menos que o Slayer, com “Raining Blood”, com direito a bonus com “Black Magic”. Choque total de vertentes do rock. Mas é tudo coisa boa! Pode aproveitar!

05
dez
09

Glenn Hughes no Brasil

O baixista e vocalista Glenn Hughes chega ao Brasil na próxima semana para apresentações em São Paulo e em Santa Catarina. Também conhecido como “The Voice of Rock”, Hughes teve passagens pelo Trapeze e marcou época na década de 70 pelo Deep Purple no clássico álbum “Burn” e nos bons “Stormbringer” e “Come Taste the Band”.

Conforme informações do site Whiplash, os show confirmados são estes:

11/12/2009 – Lages/SC
Glenn Hughes no V Orquídea Rock Festival
Informações: http://www.orquideanegra.com/festival

14/12/2009 – São Paulo/SP
Show acustico – “An evening with Glenn Hughes”
Rhino Pub: http://www.rhinopub.com.br

16/12/2009 – São Paulo/SP
Glenn Hughes & Casa das Máquinas
Carioca Club

Postos de vendas: Galeria do Rock, em São Paulo (lojas Die Hard / Aqualung / Consulado do Rock) e loja Metal Mania  em Campinas/ SP
Vendas online: http://www.ticketbrasil.com.br

18/12/2009 – Florianópolis/SC
Floripa Music Hall : http://www.floripamusichall.com.br

Para relembrar, os tempos de Deep Purple, temos um vídeo capturado no Youtube da clássica “Burn” em um festival em 1974, com Hughes no baixo e cantando ao lado do então iniciante David Coverdale, que depois montaria o Whitesnake. Dê uma olhada no que o cara fazia com a voz ao vivo e sem contar com os equipamentos modernos de hoje, que conseguem fazer milagres com algumas vozes dos mais famosos vocalistas do rock.

01
dez
09

Contagem regressiva para os shows do Metallica!!!

E vamos dar sequência a este blog falando do que promete ser mais um grande acontecimento em São Paulo no próximo ano. Depois do show do AC/DC ter sido de maneira disparada o melhor que passou pelo País em 2009, a contagem regressiva, agora, passa a ser para a vinda da única banda que pode tentar peitar atualmente os australianos no assunto megashow de rock pesado: nada menos que o Metallica, banda precursora do thrash metal nos anos 80 e que popularizou o gênero a partir dos anos 90. 

Desde já, este blogueiro avisa que a banda norte-americana é a sua preferida e que qualquer texto que escrever sobre ela dificilmente terá um conteúdo sem doses de parcialidade neste blog. O Metallica se apresenta em SP no dia 30 de janeiro, no Morumbi, mas antes, no dia 28, vai a Porto Alegre, no Estádio Zequinha. Ambas as apresentações fazem parte da turnê de lançamento do álbum “Death Magnetic”, de 2008, que resgatou o som mais pesado da banda, bastante criticada na segunda metade dos anos 90 pela corrente de fãs mais tradicionais por ter lançado discos mais leves e populares.

 Os ingressos estão bastante salgados, especialmente para os fãs paulistas, mas, pelo tempo que a banda não se apresenta por aqui (desde 1999), o desejo dos fãs está superando qualquer tipo de bom senso de não se submeter a preços absurdos de R$ 500 e R$ 250 para pista vip e pista comum, respectivamente, no Morumbi. As informações completas sobre o show podem ser vistas no site oficial das apresentações

Enquanto o Metallica não vem, veja um vídeo postado no Youtube que mostra a abertura de um show que a banda fez no dia 7 de julho deste ano na Arena de Nimes, na França. Faz parte do DVD “Français Pour Une Nuit”, que, por enquanto, foi lançado exclusivamente em território francês. Note que a introdução fica, mais uma vez, com a belíssima e já tradicional “Ecstacy of Gold”, de Ennio Morricone. Na seqüência, a banda toca a ótima “Blackened” do álbum preferido deste blogueiro: “…And Justice for All”, de 1988. É de arrepiar!!!!!

 A grande dica do blog é que, se o leitor quiser ver o show inteiro no Youtube, isso é possível e vale muito à pena. Veja também abaixo a banda tocando na mesma apresentação a já clássica “Master of Puppets”. Aproveite!!!




Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Siga o Roque Reverso no Instagram!!!

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso site em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se aos outros seguidores de 104

dezembro 2009
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Bandas, estilos, festivais, etc

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

Categorias

Follow Roque Reverso << on WordPress.com