17
maio
14

30 anos do álbum ‘Ocean Rain’, do Echo & The Bunnymen

Se 2014 é um ano repleto de aniversários de 30 anos de vários álbuns importantes do rock n’ roll, o mês de maio deste ano reserva mais de uma data com esta comemoração. Além do disco “Stay Hungry”, do Twisted Sister, outro trabalho que completou três décadas foi “Ocean Rain”, do respeitadíssimo Echo & The Bunnymen.

O álbum foi lançado oficialmente no dia 4 de maio de 1984, mas dois singles do disco já haviam sido comercializados antes: “The Killing Moon”, que saiu em janeiro, e “Silver”, que foi lançado em abril do mesmo ano.

“Ocean Rain” é o quarto álbum da banda e é considerado pela crítica e pelos fãs como o melhor da carreira do Echo & The Bunnymen.

O próprio vocalista do grupo, Ian McCulloch, chegou a declarar que o disco era a “mais definitiva declaração” do grupo britânico.

De fato, qualquer ser pensante que conheça o mínimo possível de rock n’ roll tem a obrigação de conhecer, por exemplo, “The Killing Moon”. A música não somente é o maior sucesso do Echo como se transformou num dos maiores clássicos da história do rock.

“Quando eu canto “The Killing Moon”, eu sei que não há banda no mundo que tenha conseguido fazer qualquer música que tenha chegado perto dela”, disse o “modesto” McCulloch.

Além desta canção e de “Silver”, há outras músicas de grande qualidade no álbum. “Seven Seas”, que também saiu em single, e a música-título também trazem o Echo com grande qualidade.

O disco, que contou com a produção da banda, de Gil Norton e de Henri Lonstan, traz o Echo & The Bunnymen ainda mais maduro do que em seus três primeiros álbuns, além de faixas orquestradas que enriqueceram o trabalho.

Para os leitores mais jovens que não conhecem a banda, ela hoje pode não ter o status histórico de um U2, de um The Cure ou de um The Smiths, mas, na década de 80, era tão respeitada como estes três grupos.

Em 1987, o Echo esteve no Brasil e conseguiu fazer shows disputadíssimos no Palácio das Convenções do Anhembi, em São Paulo, e no Canecão, no Rio de Janeiro. Na época, as apresentações foram consideradas as melhores entre as internacionais naquele ano, conforme a crítica especializada do País.

“Ocean Rain” faz parte da seleta lista do livro “1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer”, de Robert Dimery.

Para homenagear os 30 anos do álbum, o Roque Reverso descolou três clipes do disco no YouTube. Fique para começar com o megaclássico “The Killing Moon”. Depois, veja “Seven Seas” e “Silver”, esta última em versão ao vivo.

Anúncios

0 Responses to “30 anos do álbum ‘Ocean Rain’, do Echo & The Bunnymen”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário (para isso, insira seu endereço de e-mail e o nome)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso blog em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 87 outros seguidores

maio 2014
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Categorias

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

Estatísticas

  • 521,166 hits
SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE


%d blogueiros gostam disto: