Posts Tagged ‘Mutantes

17
nov
18

Cancelado o festival que seria em Sorocaba e teria Soul Asylum, Information Society, Mutantes e Nação Zumbi

Fábrica FestivalOs produtores do Fábrica Festival informaram no dia 14 de novembro que o evento, que aconteceria nos dias 1º e 2 de dezembro, em Sorocaba, foi cancelado.  De acordo com os organizadores, a decisão leva em conta mais de um fator impeditivo para  realização do festival.

A primeira edição do Fábrica Festival seria realizada no Parque Tecnológico de Sorocaba. O line-up internacional era encabeçado por Soul Asylum, Information Society, Playing for Change e Snake, além do Oingo Boing Formers Members.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

08
nov
18

Em Sorocaba, primeira edição do Fábrica Festival trará Soul Asylum, Information Society, Mutantes e Nação Zumbi

Fabrica Festival - Cartaz de DivulgaçãoO interior de São Paulo tem agendado para o início de dezembro um festival de grande porte que reunirá diversos estilos musicais, mas que terá uma quantidade respeitável de representantes do rock nacional e internacional. A primeira edição do Fábrica Festival chega ao Parque Tecnológico de Sorocaba, nos dias 1º e 2 de dezembro.

O line-up internacional é encabeçado por Soul Asylum, Information Society, Playing for Change e Snake, além do Oingo Boing Formers Members.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

26
jun
18

50 anos do disco de estreia do grupo Os Mutantes

"Os Mutantes" - Reprodução da Capa do disco de estreiaUm mito de música mundial completa meio século sem que se dê a ele a devida atenção. “Os Mutantes”, disco de estreia da banda homônima formada por Arnaldo Baptista, Rita Lee e Sérgio Dias, foi lançado em junho de 1968 para deflagrar uma revolução musical que extrapolou as fronteiras brasileiras.

Tropicalismo, roquenrow e psicodelia vêm sob medida para colocar a produção cultural brasileira do período na vanguarda mundial, desbancando ao menos momentaneamente os estereótipos vigentes, e dando início a uma trajetória sólida cujas influências se fariam presentes tanto na cena nacional quanto na internacional ao longo das décadas seguintes.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

06
jan
15

Ian Anderson, do Jethro Tull, e Arnaldo Baptista estão entre as atrações principais do Psicodália 2015 em SC

Psicodália 2015 - Cartaz de DivulgaçãoIan Anderson, líder do Jethro Tull, e Arnaldo Baptista, ex-Mutantes, estão entre as atrações principais do tradicional festival Psicodália em 2015. O evento multicultural independente que acontece no período do Carnaval e que atualmente é sediado na Fazenda Evaristo, em Rio Negrinho (Santa Catarina), será realizado neste ano entre os dias 13 e 18 de fevereiro.

Além de Anderson e Baptista, o outro headliner do festival é o veterano compositor, intérprete e violonista Jads Macalé. Também estão escalados a banda nordestina Ave Sangria, além da Orquestra Contemporânea de Olinda, a Confraria da Costa, os grupos Cadillac Dinossauros, Quarto Sensorial e O Terno, entre outros nomes.

O Psicodália 2015 contará com 5 palcos e mais de 100 atrações, entre shows, teatro, cinema, oficinas e workshops, além de atividades de recreação e aventura.

A Fazenda Evaristo está a 120 quilômetros de Curitiba e 270 quilômetros de Florianópolis. Tem uma área de 500 mil metros quadrados de espaço verde e receberá toda a estrutura de reforço para o Psicodália 2015.

Com portaria, estacionamento, praça de alimentação e bares 24 horas, o local conta ainda com bazar, feira de artes, mercearia e cinco grandes áreas de camping equipadas com mais de 300 banheiros, iluminação, limpeza e segurança.

Não bastasse toda a estrutura prometida, há na região cascatas, lagoas e trilhas. Além de contar com a beleza natural, o local é perfeito para quem gosta de esportes de aventura.

Seis mil passaportes foram colocados à venda para os seis dias de festival e começaram a ser comercializados no dia 10 de novembro, com primeiro lote ao preço de R$ 320,00. Quem entrar no site para comprar os ingressos agora pagará R$ 390,00, fora as taxas de conveniência.

Em mais de 10 anos, o festival Psicodália já soma mais de 450 apresentações musicais realizadas. Por lá, já passaram nomes importantes da música nacional e internacional, como Tom Zé, Mutantes, Sá e Guarabyra, Alceu Valença, Moraes Moreira, Hermeto Pascoal, Gong, Casa das Máquinas, Made in Brazil e Blues Etílicos.

25
nov
13

Discografia completa de carreira solo de Arnaldo Baptista é disponibilizada via streaming

A discografia completa da carreira solo de Arnaldo Baptista está agora disponível para os fãs. O ex-integrante dos Mutantes fez parceria com empresa Deezer e, com isso, todos os álbuns passaram a ser facilmente encontrados em um aplicativo via streaming.

Depois de mais de 30 anos fora de catálogo, a obra de Arnaldo Baptista só foi resgatada após um trabalho de regularização e recuperação que levou mais de três anos para ser finalizado.

Os álbuns foram remasterizados pela Classic Master e a maioria das capas dos discos ganhou releituras assinadas por diferentes fãs e designers gráficos.

Figuras importantes da música brasileira, como Tom Zé, Arnaldo Antunes, Lobão, Fernanda Takai, Lulina e Fernando Catatau ainda comentam as obras do ex-Mutantes.

Entre os álbuns que podem ser encontrados, destaque para dois inéditos: o disco ao vivo “Shining Alone”, de uma apresentação histórica e solo no teatro do Tuca, em 1981, gravada por Luiz Calanca, da Baratos Afins, e o disco “Elo Mais Que Perdido”, que traz músicas que não entraram no álbum “Elo Perdido”, recuperadas de uma fita K-7, que Oswaldo “Coquinho” Gennari, ex-baixista da Patrulha do Espaço, entregou a Arnaldo antes de falecer.

O endereço na internet do aplicativo que contém a obra completa da carreira solo de Arnaldo Baptista é o seguinte: http://www.deezer.com/app/arnaldobaptista

01
ago
13

Mutante Arnaldo Baptista relança álbum remasterizado ‘Singin’ Alone’

Singin' Alone - ReproduçãoPor Marcelo Galli

Fora de catálogo desde 1995, foi relançado de forma digital no mês passado uma nostalgia em forma de disco, o “Singin’ Alone”, de Arnaldo Baptista, de 1982. Originalmente, o disco foi lançado pela Baratos Afins. Há 18 anos a Virgin-EMI colocava de volta no mercado o trabalho do mutante.

A fornada da vez, remasterizada do original pela Classic Master, sai de forma independente e está sendo vendida pela CDBaby, uma distribuidora digital gringa. A capa também ganhou versão 2013, mas o Arnaldo da foto continua o mesmo. Uma regravação de “Balada do Louco”, feita em 1995, vem de brinde/faixa-extra.

O disco é muito parecido ao “Lóki?”, de 1974, um Arnaldo confidenciando seu lirismo e angústias e ironias ao e com o piano. Mas tocando também bateria, guitarra e baixo. O disco foi gravado antes do acidente, quando caiu do andar de uma clínica onde estava internado por causa de um surto psiquiátrico.

“Quando fiz este LP, o Singin’ Alone, pensei: o que está faltando na minha carreira? Algo que fosse capaz de abranger tudo que alcanço no universo. Então, optei por um tipo de linguagem, de espectros, de pensamentos, de entidades … E todos os lugares onde eu ia, tentava colocar em poesia. Ou seja, a personalidade aparece nesta vida diária, em parte das letras, trechos da minha vida naquela época”, explicou Arnaldo em entrevista recente.

“O Sol” e “Bomba H sobre São Paulo”, a segunda e terceira, são imperdíveis, de se escutar várias vezes seguidas. Intimistas, basicamente. “Hoje de manhã eu acordei”, a quarta, é o rock falando. E o disco fala muitas outras coisas. É só ir escutando.

Neste link, você pode ouvir na íntegra o disco.

Abaixo, o leitor do Roque Reverso pode acompanhar o clip de relançamento do álbum:

25
jan
13

A falta que faz o Ira! num 25 de janeiro

Já escrevemos aqui no Roque Reverso, também num dia 25 de janeiro, sobre a importância incontestável de São Paulo na cena brasileira para o estilo que é a razão da existência deste veículo informativo. E se, para muitos, a capital paulista é a mais rock n’ roll do País, para outra quantidade nada desprezível, o Ira! é o grupo que pode ser considerado com a maior identificação com a cidade; aquele com a cara desta gigante metrópole.

Nesta data tão especial para os paulistanos, na qual os sentimentos positivos sobre a cidade são resgatados, fica ainda mais clara a falta que faz esta banda que encerrou as atividades em 2007.

No Facebook e nas demais redes sociais, fotos e vídeos sobre São Paulo são postados pelos usuários, que tentam, de alguma forma, demonstrar seu amor por uma cidade que vinha sendo muito mal cuidada pela gestão do ex-prefeito Gilberto Kassab, que não deixa saudades. Quando o assunto é o fundo musical para acompanhar as fotos, é claro que há os tradicionais sambas clássicos de Adoniran Barbosa, talvez o maior símbolo do cancioneiro paulistano. Mas, se o som escolhido é o rock, o Ira! tem tudo a ver com a metrópole.

Os mais entendidos podem até lembrar que o 365, digníssimo grupo que sempre exaltou a capital paulista das maneiras mais intensas, é uma banda que pode ser considerada a mais paulistana do rock. Outros vão também lembrar dos Titãs, que é o grupo de maior sucesso comercial da cidade. Ou dos Mutantes, praticamente um precursor do rock na cidade e no País.

As opiniões realmente não pode ser totalmente descartadas. Mas o Ira! é um conjunto musical que conseguiu fazer com que as músicas com a cara de São Paulo fossem idolatradas por gente que até não curte o município, fato muito comum em muitos locais do Brasil, que classificam paulistas e paulistanos como “prepotentes” e “metidos”.

Do sotaque marcante do vocalista Nasi e dos vocais de fundo super paulistanos do grande guitarrista Edgard Scandurra até as letras e atitudes que o grupo produziu na extensa carreira iniciada em 1981, tudo tem cheiro de São Paulo e faz com que seja uma missão difícil desvincular a banda da metrópole.

“Envelheço na Cidade”, “Longe de Tudo”, “Vitrine Viva”, “Nas Ruas”, “Gritos na Multidão”, “Pobre Paulista”, “Pegue essa Arma”, “Manhãs de Domingo”, “Tarde Vazia”, “É Assim que me Querem”, “Vou me Encontrar” são só alguns dos exemplos de canções que trazem ingredientes que retratam o que há de bom e ruim em São Paulo. Músicas com cara de uma cidade com qualidades e defeitos que sempre se reinventa e surpreende, apesar do descrédito dos mais implicantes.

Quem gosta do Ira! hoje está orfão do som da banda, já que, para imensa tristeza dos fãs, os componentes brigaram feio e não há o menor sinal de que haverá um retorno. O núcleo principal do grupo, representado por Nasi e Scandurra, foi justamente o setor da banda que implodiu em 2007 por razões que vão desde alguns excessos do vocalista até o desgaste natural de uma convivência de quase 30 anos.

Nasi sempre teve um comportamento explosivo, mas verdadeiro, e tem sua legião de fãs justamente por isso. Scandurra é mais na dele e sempre foi o mais criativo dos quatro. O baixista Ricardo Gaspa é um dos melhores do Brasil e o batera André Jung também é citado por vários músicos como um grande conhecedor do instrumento.

Recentemente, em diversas entrevistas, Nasi lavou roupa suja em público e acabou expondo até detalhes da vida pessoal e amorosa dele e de Edgard Scandurra, o que deixou o guitarrista ainda mais emputecido com o comportamento daquele que já foi seu grande companheiro. Com isso, a volta do grupo é algo praticamente impensável e quase impossível.

Enquanto os fãs sonham com a volta do Ira! e a lacuna do grupo no cenário nacional não é preenchida, o jeito é reviver grandes momentos desta banda com vídeos no YouTube. Aproveitando o aniversário de São Paulo como fundo, o Roque Reverso descolou três clipes da banda. Fique no começo com o mais clássico, “Envelheço na Cidade”. Depois, veja o vídeo de “É Assim que me Querem”. Para fechar, é claro, “Pobre Paulista”, na versão ao vivo.

25
set
12

Mutantes tocarão disco clássico de 1974 em festival na virada do ano

Por Marcelo Galli*

Os Mutantes vão tocar na íntegra o álbum “Tudo foi Feito pelo Sol”, de 1974, na edição 2013 do festival Psicodália, em Rio Negrinho (SC). O show será no dia 30 de dezembro, terceiro dia do festival que acontece até 2 de janeiro em um sítio na cidade catarinense.

Após mais de três décadas, Sérgio Dias (guitarras, vocais e cítara), Túlio Mourão (piano, órgão, MiniMoog e vocais), Antônio Pedro de Medeiros (baixo e vocais de apoio) e Rui Motta (bateria, percussão e vocais de apoio), integrantes da formação daquela época, subirão ao palco e executarão os 43 minutos da clássica obra do rock nacional, um misto de progressivo, hard e psicodelia.

Segundo a organização do evento, o show será complementado com músicas que eram executadas por eles nos shows da década de 1970. “A grande expectativa será pelo reencontro dos amigos no palco, o ‘ligar’ dos instrumentos”, diz Dias, responsável pela banda atualmente.

Além da banda paulistana, Blues Etílicos e Hermeto Pascoal são algumas das atrações já confirmadas para a 16º edição do festival que tem resgatado a cada ano a história do rock feito no Brasil e dado espaço para bandas novas e talentosas como Rafael Castro e os Monumentais, do interior de São Paulo, e a curitibana Pão de Hambúrguer.

Serão três palcos. A previsão é de que 40 bandas de todo o País toquem durante os seis dias de evento. Também estão programadas dez peças de teatro, mostra de cinema, 40 oficinas e workshops e exposições, entre outras atrações. Os ingressos podem ser comprados no site do festival: http://www.psicodalia.mus.br/.

*Marcelo Galli é jornalista da Agência Estado e amante do bom e velho rock n’ roll

15
abr
12

Suicidal Tendencies, Iron Butterfly e Man Or Astro-Man? são alguns dos destaques do rock na Virada Cultural 2012

A Virada Cultural 2012 acontece em maio na cidade de São Paulo, nos dias 5 e 6, e traz uma penca de atrações interessantes que prometem atrair as diversas tribos da capital paulista. Especificamente em relação ao bom e velho rock n’ roll, há bons nomes, com bandas que fizeram a história de diversas vertentes do estilo musical, nacionalmente ou internacionalmente.

Entre os destaques, o público vai poder ver gratuitamente o grupo de hardcore punk/thrash Suicidal Tendencies, o lendário Iron Butterfly e o Man Or Astro-Man?, que abalou na década de 90 as estruturas do rock alternativo com apresentações para lá de malucas e concorridas.

Suicidal e Iron Butterfly tocam no Palco da Avenida São João. O primeiro se apresentará no ingrato horário das 9h30 do domingo, dia 6. O segundo fará show às 23h30 da noite anterior. No mesmo palco, também tocarão outros nomes norte-americanos,  como Tito y Tarantula, Members of Morphine & Jeremy Lyons, White Denim e Black Oak Arkansas. Também haverá shows da banda argentina La Renga e dos brasileiros Mutantes, Titãs, que tocarão o disco “Cabeça Dinossauro”, e Made in Brazil, que tocará o disco “Jack, o Estripador”.

O Man Or Astro-Man? vai se apresentar no Palco da Alameda Barão de Limeira às 22h30 do sábado. No mesmo local, estão escalados mais atrações brasileiras, como Serguei, A Bolha, Jupiter Maçã, Não Religião, Pin Ups, Defalla, Brothers of Brazil. Também se apresentam lá Daevid Allen & Gong Global Family (Austrália) e Popa Chubby (EUA).

Outro palco que traz atrações roqueiras é o Baratos Afins, cujo nome é uma homenagem à clássica loja da Galeria do Rock que tanto contribuiu para a música. Entre os grupos de destaques deste palco, estão o grande Golpe de Estado, As Mercenárias, Salário Mínimo, Carro Bomba e o Baranga.

Além dos palcos citados, haverá uma espaço no Largo Santa Efigênia, onde será feita uma Roda de Rock. Em um esquema de roda, o grupo Houdinis tocará uma vasto repertório com vários clássicos do rock n’ roll das 18 horas de sábado às 18 horas do domingo, com pausas de meia hora para descanso.

Ao todo, serão 25 palcos, 10 pistas e 10 espaços para intervenções. A programação completa está aqui.

São esperadas entre 3 a 4 milhões de pessoas na Virada Cultural. Cerca 300 agentes da CET irão organizar as rotas e a antecipação de bloqueios no centro. Assim como nos anos anteriores, o metrô continuará funcionando em horário estendido.

Para comemorar a vinda das atrações roqueiras da Virada Cultural, o Roque Reverso selecionou vídeos no YouTube de Suicidal Tendencies, Iron Butterfly e Man Or Astro-Man? Do Suicidal, selecionamos o clássico vídeo ao vivo de “War Inside My Head”. Do Iron Butterfly, descolamos um vídeo de 17 minutos da ultraclássica “In-a-Gadda-da-Vida”, que um dia já foi gravada pelo Slayer! Do Man Or Astro-Man?, fique com “The Miracle of Genuine Pyrex”.

22
fev
11

Mike Patton + Sinfônica de Heliópolis; Mutantes + Tom Zé; veja as misturebas do Palco Sunset do Rock in Rio

A organização do Rock in Rio 2011 anunciou hoje uma penca de misturebas que serão vistas no Palco Sunset, local alternativo ao palco principal do festival que acontecerá na capital fluminense nos dias 23, 24, 25 e 30 de setembro e 1º e 2 de outubro. Mike Patton, do Faith No More, com seu projeto paralelo Mundo Cane, tocando com a Sinfônica de Heliópolis; Mutantes tocando com Tom Zé; e os Titãs tocando com o grupo português Xutos & Pontapés… Estes são alguns exemplos que poderão ser vistos  nos dias do festival, das 14h45 às 19 horas, antes que o público possa seguir para o Palco Mundo, onde tocarão as atrações principais.

Criado em 2008 no Rock in Rio Lisboa, o Palco Sunset já ganhou três edições (duas em Lisboa e uma em Madri). No espaço, segundo a organização do festival, os artistas tem total liberdade para experimentar: “podem interpretar o repertório uns dos outros, convidar mais gente para o palco, soltar a criatividade”. O conceito se estende aos bastidores, onde os camarins são voltados para um lounge com instrumentos.

Algumas jams prometem, como as já citadas lá em cima e como as que vão acontecer no Dia do Metal (25/9), quando teremos o Sepultura tocando com o grupo francês Tambours du Bronx, que é formado por 17 integrantes que tocam em latões de óleo e misturam o som das latas gigantes com percussão eletrônica. No mesmo dia, o Angra tocará com a cantora lírica profissional e ex-vocalista do Nightwish, a finlandesa Tarja Turunen.

Para completar o melhor dia de misturas para quem gosta de rock pesado, o velho e bom Korzus vai tocar junto com um grupo formado especialmente para a apresentação: o The Punk Metal Allstars, composto por East Bay Ray (guitarrista do Dead Kennedys), Michael Graves (ex-vocalista do Misfits), Gary Holt (guitarrista do Exodus) e Marcel Schmier (vocalista e baixista do Destruction).

Há também coisas que podem dar boas misturas, como Erasmos Carlos + Arnaldo Antunes, no dia 1º de outubro; e Tulipa Ruiz + Nação Zumbi, no dia 24 de setembro. Até mesmo coisas que não tem nada a ver com o rock, prometem, como a jam, também do dia 24, entre Milton Nascimento e a contrabaixista Esperanza Spalding, sensação do jazz nos EUA que acaba de conquistar o Grammy.

Para o palco principal, não foi anunciado nada nesta terça-feira. Por enquanto, as atrações continuam sendo bandas, como Metallica, Motörhead, Red Hot Chili Peppers, Coldplay, Snow Patrol, Slipknot e o Coheed and Cambria, além de atrações nacionais, como o Capital Inicial e o Skank.

A entrada para cada dia do evento custará R$ 190 (inteira), com o valor de R$ 95 para a meia-entrada), sem Pista Vip!!!! O público poderá efetuar a compra pela internet, no site do festival ,e em shoppings, a serem divulgados em breve. A venda oficial começa no dia 7 de maio. No final de 2010, já houve uma pré-venda do Rock in Rio Card, quando 100 mil entradas colocadas à venda se esgotaram em apenas 21 dias.

O Palco Sunset contará com quatro atrações por dia. Veja abaixo todas as jams anunciadas hoje:

23/9:
Móveis Coloniais de Acaju + Orkestra Rumpilezz + Mariana Aydar
Ed Motta + Rui Veloso (Portugal) + convidado
Bebel Gilberto + Sandra de Sá
The Asteroids Galaxy Tour (Dinamarca) + convidado
 
24/9:
Marcelo Yuka + Cibelle + Karina Buhr + Amora Pêra
Tulipa Ruiz + Nação Zumbi
Milton Nascimento + Esperanza Spalding (EUA)
Mike Patton/ Mondo Cane (EUA) + Orquestra Sinfônica de Heliópolis
 
25/9:
Matanza + BNegão
Korzus + The Punk Metal Allstars (com East Bay Ray, guitarrista do Dead Kennedys; Michael Graves, ex-vocalista do Misfits; Gary Holt, guitarrista do Exodus; e Marcel Schmier, vocalista e baixista do Destruction)
Angra + Tarja Turunen (Finlândia)
Sepultura + Tambours du Bronx (França)
 
30/9:
Buraka Som Sistema (Angola) + Mixhell
João Donato + Céu
Cidade Negra + Martinho da Vila + Emicida
Monobloco + Macaco (Espanha)
 
01/10:
Cidadão Instigado + Júpiter Maçã
Tiê + Jorge Drexler (Uruguai)
Zeca Baleiro + Concha Buika (Espanha)
Erasmo Carlos + Arnaldo Antunes
 
02/10:
The Monomes (Espanha) + David Fonseca (Portugal)
Mutantes + Tom Zé
Titãs + Xutos & Pontapés (Portugal)
Marcelo Camelo + convidado
25
jan
11

A cidade mais rock and roll do País! Parabéns, Sampa!!!

Hoje é dia 25 de janeiro e aniversário da maior cidade brasileira, que faz 457 anos. Que me desculpem os brasilienses, os porto-alegrenses, os belo-horizontinos, os cariocas e os curitibanos, mas São Paulo é a terra do rock neste País. Brasília já foi berço de grandes bandas, o Rio marcou o ressurgimento da onda brazuca nos anos 80, Belo Horizonte já teve uma cena heavy metal inigualável e Porto Alegre e Curitiba também sempre mereceram respeito nesse assunto. Mas a capital paulista é o local onde o bicho pega no rock and roll. 

De Mutantes a Titãs; de Ira! a Ratos de Porão; de 365 a Ultraje a Rigor; de Inocentes a RPM; e de Premeditando o Breque ao Língua de Trapo, é em São Paulo que o rock sempre teve a atenção que em outros centros brasileiros costuma ficar relegado a segundo plano. Foi na capital paulista que muitas das principais bandas brasileiras da história apareceram. 

Também foi na cidade que muitos grupos de outros Estados encontraram espaço para tocar e chegar ao estrelato nacional. Tudo bem que isso também já aconteceu na música sertaneja, no pagode e em outros estilos, mas São Paulo tem cara de rock and roll. A própria pouca oferta de belezas naturais, a correria desenfreada da metrópole, as injustiças sociais ampliadas pelo número extraordinário de habitantes; tudo isso sempre foi combustível para garotos adolescentes ou jovens desempregados optarem pela guitarra, o baixo e a bateria para extravasar, seja em acordes pesados ou em letras de insatisfação. 

Caminhe pela Vila Pompeia, por exemplo, e você verá ainda uma ou outra banda ensaiando num porão de algum sobrado que ainda restou no bairro invadido por prédios. Vá para a zona leste e veja que existem várias casas roqueiras que reúnem muitas bandas covers ou de garagem sedentas por algum espaço que nem sempre é obtido em bairros mais próximos das baladas paulistanas. Visite a Galeria do Rock e se surpreenda com as raridades que podem ser encontradas pelos fanáticos dos mais diversos estilos do rock. 

Essa é a São Paulo que já foi descoberta há algum tempo pela bandas internacionais e que vem se tornando ponto obrigatório nas turnês. É nessa cidade que um Iron Maiden sabe que sempre se apresentará com estádio cheio; que um Aerosmith poderá voltar, mesmo que não esteja em grande fase; que um Metallica será obrigado a fazer show extra, seja num Estádio Palestra Itália ou num Morumbi, porque a legião de fãs é imensa; que um U2 consegue lotar três noites na mesma turnê e gerar a esperança de agendamento de quarto show. 

É claro que há espaço para porcarias, como essas bandas coloridas ou emos que invadiram o espaço “roqueiro”. Mas nem tudo é perfeito, em sintonia com a própria cidade, recheada de problemas, pela falta de planejamento ou pela má gestão de governantes nada preocupados em melhorar o local onde vivem e ganham votos. 

Política à parte, o Roque Reverso homenageia hoje o aniversário de São Paulo com alguns vídeos de algumas bandas. Para começar, claro que não poderíamos deixar de fora a música “São Paulo”, gravada originalmente pelo grupo 365, mas, regravada pelo Inocentes. 

Depois, como citamos o 365 e o grupo não tem um vídeo oficial para a tão famosa música, decidimos descolar uma montagem do YouTube para a ótima e histórica versão que a banda fez para a canção “Grândola Vila Morena”, que foi usada na Revolução dos Cravos em Portugal. Na sequencia, a mais paulistana das bandas, o Ira!, que infelizmente acabou e deixa saudade. Muitos apostariam em “Pobre Paulista”, mas optamos por “Pegue Esta Arma”, com um vídeo raríssimo encontrado no YouTube. Para fechar, Titãs nos bons tempos que a banda fazia rock, com “Lugar Nenhum”. Parabéns, Sampa!!!




Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Siga o Roque Reverso no Instagram!!!

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso site em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se aos outros seguidores de 102

outubro 2020
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Bandas, estilos, festivais, etc

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

Categorias

Follow Roque Reverso << on WordPress.com