Posts Tagged ‘Eric Clapton



30
mar
15

Os 70 anos de Eric Clapton

ClaptonPor Duca Belintani*

Quantos garotos não começaram a tocar guitarra por causa deste senhor e sua guitarra preta?

Sir Eric Patrick Clapton completa 70 anos de vida nesta segunda-feira, dia 30 de março, e pode-se dizer que, entre estes anos todos, muitas vidas foram vividas por esse inglês.

Do Yardbirds ao Bluesbreakers, do Cream e até sua carreira solo, das drogas à morte do seu filho em um acidente, até sua recuperação e superação total e chegando à criação de um centro de reabilitação de usuários de drogas.

E claro, o mais importante, toda sua dedicação à musica e em especial ao blues e todo o legado deixado por ele até os dias de hoje.

Um homem que, aparentemente, pelas suas atitudes, é dono de uma gratidão aos mestres levando aos ouvintes mais novos sua reverência a B.B. King e Robert Johnson.

Agora, aos 70 anos, anuncia que não fará mais turnês de longa distancia por estar cansado de aeroportos e por ficar fora de casa por muito tempo. Porém, o que deixa seus seguidores aliviados é que, por enquanto, não abandonará totalmente os palcos e os discos, podendo assim matar a sede e manter aceso o sonho daquelas crianças que um dia viram aquela guitarra e ouviram aquele som e com certeza mudaram sua vida.

Vida longa a quem um dia foi chamado de Deus!

Para homenagear os 70 anos de Clapton, fique abaixo com cinco músicas descoladas no YouTube. A primeira delas, com pouco mais de 10 minutos, traz o guitarrista tocando com ninguém menos que B. B. King. Depois, veja um vídeo ao vivo de “Before you Accuse Me”.

Na sequência, o guitarrista com o Cream, tocando “Crossroads”. Escute ainda uma gravação rara de 1966, com Clapton e o John Mayall’s Bluesbreakers. Para fechar, um vídeo de 1964, com Clapton e o grupo The Yardbirds.

Clapton is God!!!

*Duca Belintani é músico, professor e produtor musical. Já lançou sete livros didáticos dedicados ao ensino da guitarra e sete discos, um deles com Kid Vinil. Foi colunista das principais revistas direcionadas ao mercado da guitarra. Ao lado de Ricardo Gozzi, editor do Roque Reverso, também escreveu a biografia autorizada de Kid Vinil.
26
out
14

Rock fica mais triste com a morte de Jack Bruce, ex-baixista do Cream

Jack Bruce - Foto: Divulgação/Facebook/Tina KorhonenO mundo do rock n’ roll ficou mais triste depois do anúncio, no sábado (25), da morte de Jack Bruce, ex-baixista da banda Cream. A informação foi divulgada na página oficial do músico no Facebook. A causa da morte, aos 71 anos, não foi esclarecida. Em 2003, ele havia passado por um transplante de fígado.

“É com grande tristeza que nós, a família de Jack, anunciamos a morte de nosso amado Jack: marido, pai, avô e lenda. O mundo da música será um lugar mais pobre sem ele, mas ele vive em sua música e eternamente em seus corações”, escreveram os familiares de Bruce.

Ao lado do grande guitarrista Eric Clapton e do não menos competente baterista Ginger Baker, Jack Bruce fez do Cream um dos trios mais importantes na história da música.

Formado em 1966, o conjunto musical fez sucesso com canções como “I Feel Free”, “White Room” e “Sunshine of Your Love”, todas com contribuição decisiva de Bruce, que cantava as músicas.

O riff de “Sunshine of Your Love” é um dos mais famosos da história do rock.

A despeito do tempo curto de existência (1966-1968), a formação clássica do Cream revolucionou o rock pesado que estava sendo gerado na segunda metade dos anos 60.

Para muitos, o grupo está entre os que criaram as bases para o hard rock e o heavy metal que apareceriam depois.

Depois do Cream terminar, Jack Bruce tocou com inúmeros músicos e colaborou com grandes nomes do jazz.

Em outubro de 2012, o baixista veio ao Brasil e fez dois concertos, em São Paulo e Porto Alegre, acompanhado de sua Big Blues Band.

Para homenagear, Jack Bruce, o Roque Reverso descolou dois vídeos no Youtube. Veja abaixo os das músicas  “Sunshine of Your Love” e “I Feel Free”.

28
jun
14

De saída dos palcos, Eric Clapton lança clipe de novo álbum que faz homenagem a JJ Cale

Eric Clapton voltou com tudo ao noticiário musical, com notícias boas e ruins para os fãs. A primeira delas é que ele já anunciou que deixará os palcos. A segunda, mais positiva, é que o grande guitarrista está com disco novo saindo do forno. A terceira é que já tem até clipe com música nova no YouTube.

Em relação à notícia mais triste, Clapton afirmou, em entrevista à revista Uncut, que irá encerrar suas performances ao vivo quando completar 70 anos. Ele tem 69 e chegará à sétima década de existência em março de 2015.

Na entrevista, Clapton disse que se dedicará somente à gravação de músicas. Ele descreveu ainda a rotina de viagens em turnês hoje em dia como algo “insuportável”.

Do lado das notícias positivas, o disco que está saindo do forno tem o nome de “The Breeze (An Appreciation of JJ Cale)”. É uma homenagem ao músico e amigo de Clapton, JJ Cale, que morreu em julho de 2013.

JJ Cale escreveu músicas de sucesso de Clapton, como “Cocaine” e “After Midnight”. Também está por trás de hits do grupo Lynyrd Skynyrd, como “Call Me The Breeze” e “I Got the Same Old Blues”.

O disco novo conta com a participação de músicos de peso, como Mark Knopfler, John Mayer, Willie Nelson, Tom Petty, Derek Trucks e Don White. Terá 16 faixas de Cale e será lançado em 29 de julho nos Estados Unidos.

Antes dos EUA, sairá na Alemanha, Austrália e Nova Zelândia, no dia 25 de julho; e, no Reino Unido, no dia 28. No Japão, o álbum será comercializado a partir do dia 30.

Quanto à terceira notícia de Clapton, o clipe novinho em folha é o da música “Call Me the Breeze”, que, claro, estará presente no disco novo. Veja abaixo:

 

11
set
13

Eric Clapton relançará em outubro disco ‘Unplugged’ em versão expandida e remasterizada

Eric Clapton - UnpluggedEric Clapton relançará em outubro uma versão expandida e remasterizada de seu histórico disco acústico “Unplugged”, de 1992. A caixa incluirá dois discos e um DVD com toda a apresentação ao vivo, assim como imagens inéditas dos ensaios.

Nesta versão expandida do álbum, o segundo disco trará várias músicas que não foram inseridas na versão original, como “Worried Life Blues”, de Big Maceo Merriweather, uma gravação alternativa de “Walkin’ Blues” e as versões iniciais de “Circus” e “My Father’s Eyes”, que, mais tarde, apareceram no álbum “Pilgrim”, de 1998.

A nova versão do trabalho histórico de Clapton tem o nome de “Unplugged: Expanded and Remastered”.

Em países, como a Alemanha, a Austrália e a Bélgica, o lançamento está previsto para 11 de outubro. No Reino Unido, o disco sairá no dia 14. No dia seguinte, é a vez do lançamento nos Estados Unidos, Brasil, Argentina, México, Canadá, Itália e Espanha. No dia 16, o Japão conhecerá o novo trabalho.

18
abr
12

Jim Marshall: o homem que amplificou o rock

Por Marcelo Galli*

A ida para a Inglaterra fez bem para Jimi Hendrix em dois sentidos: reconheceram sua genialidade e ele pôde ter contato com as engenhocas de Jim Marshall, também conhecido como o Pai do Barulho, morto no dia 5 de abril, aos 88 anos.

O rock sem os amplificadores Marshall é imaginar que Hendrix poderia soar como um músico medieval tocando num convento durante o inverno europeu (com direito a aparecer em algum romance do Umberto Eco). É exagero, mas mentira não é. Nenhum amplificador disponível no mercado em 1967 proporcionaria o estrago sonoro que é “Foxy Lady”, a primeira música de “Are You Experienced”. Ou ainda “Spanish Castle Magic”, do “Axis: Bold as Love”, lançado em 1º de dezembro daquele mesmo ano.

A tradicional caixa preta e o nome em letras estilizadas em cor branca provocam fascínio inexplicável em roqueiros do mundo todo. Outro dia folheando meu caderno do primeiro colegial me deparei com alguns desenhos de amplificadores da marca e guitarras Gibson.

Na época gostava, de Guns N’ Roses. Ora, esse era o set básico do Slash, combinação também adotada por Jimmy Page. Ritchie Blackmore, Tony Iommi, Eric Clapton e Pete Townshend usaram equipamentos fabricados pelo empreendedor inglês; praticamente toda a cena heavy metal dos anos 1980 foi amplificada por Marshalls (os leitores do Roque Reverso que curtem metal devem lembrar da parede de amplificadores nos shows do Slayer).

Em resumo, o rock não seria rock sem os amplificadores Marshall – na certa a empresa nunca usou um slogan como esse, mas está liberada para usá-lo– quero meu pagamento de direito autoral em forma de mais barulho.

*Marcelo Galli é jornalista da Agência Estado e amante do bom e velho rock n’ roll

10
jan
12

Procon autua estacionamentos que reajustaram valores durante show de Eric Clapton em SP

Quem já foi a shows sabe muito bem o quanto é complicado depender dos estacionamentos próximos aos eventos. Quando são em estádios, a situação se agrava mais ainda, já que sempre tem gente que se aproveita da falta de estrutura destes locais para faturar em cima de quem já gastou rios de dinheiro com o ingresso. No show que Eric Clapton realizou no Estádio do Morumbi no ano passado, não foi diferente, mas a Fundação Procon-SP estava atenta e anunciou nesta terça-feira, dia 11 de janeiro, que alguns estabelecimentos foram autuados.

Segundo o órgão, que é vinculado à Secretaria da Justiça  e  da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, alguns dos estacionamentos autuados chegaram a aumentar de forma abusiva o valor cobrado dos usuários em até 2.500% durante o evento que aconteceu em 12 de outubro no estádio paulistano.

O  Procon-SP  esteve  nos estacionamentos  localizados  no  entorno do estádio e,  ao  detectar aumento injustificado de valores e falta de informação  adequada  dos  preços,  notificou  os estabelecimentos. As empresas que não se justificaram no prazo foram autuadas. Elas responderão a processo administrativo e poderão ser multadas num valor de R$ 400 a R$ 6 milhões.

O  consumidor  que  tiver  dúvidas  ou  quiser  fazer  uma reclamação, pode procurar um dos canais de atendimento da fundação. O mais comum é o telefone 151, mas você pode obter mais informações site: www.procon.sp.gov.br.

Veja abaixo os estacionamentos autuados pela Fundação Procon-SP:

Stop Bank Gerenciadora de Estacionamentos Ltda
(CNPJ 01.195.851/0030-34)
Av. Prof. Francisco Morato, 2718 – Butantã – São Paulo/SP (Shopping Butantã)
Irregularidade: Aumento injustificado de 2500% – Art. 39, X, CDC
ASA – Park Estacionamento Ltda
(CNPJ 10.648.729/0001-22)
Av. Jules Rimet, 123 – Jd. Leonor – São Paulo/SP
Irregularidade: Aumento injustificado de 525% e falta de informação adequada dos preços – Art. 6º, III, 31 e 39, X, CDC
Rimet Park Estacionamentos e Com. De Artigos para presente Ltda
(CNPJ 07.349.883/0001-99)
Av. Jules Rimet, 315 – Jd. Leonor – São Paulo/SP
Irregularidade: Aumento injustificado de 525% – Art. 39, X, CDC
T. O. M. Administração de Estacionamentos Ltda
(CNPJ 03.368.689/0002-80)
Av. Eng. Oscar Americano, 840 – Cidade Jardim – Sâo Paulo/SP
Irregularidade: Falta de informação adequada dos preços – Art. 31, CDC

01
jan
12

2012 começou e a expectativa é das melhores para os shows de rock no Brasil

Já estamos em 2012. E, quando o assunto é show de rock, as previsões continuam sendo das mais favoráveis para o Brasil, mantendo um cenário que foi visto em 2010 e ampliado em 2011. A despeito da cena roqueira nacional continuar fraca em revelações de qualidade, resta ao fã do gênero musical se deliciar com a imensa quantidade de atrações que passam pelo País desde que ele foi descoberto tardiamente como destino lucrativo pelas bandas, astros de rock e organizadores de festivais.

2011 foi, sem a menor dúvida, o ano em que mais atrações internacionais se apresentaram no Brasil. De Paul McCartney a Eric Clapton. De U2 a Ozzy Osbourne. De Slash a Slayer, além de festivais com grandes nomes, como o Rock in Rio e o SWU, tudo ajudou os fãs a se esbaldarem com momentos que dificilmente serão esquecidos.

Para 2012 já existem nomes confirmados, além de festivais de peso, como os inéditos Lollapalooza e Metal Open Air e o já tradicional SWU. De Roger Waters a Anthrax. De Misfits a Exodus. Tudo caminha para a manutenção do que se viu nos anos anteriores.

Também não custa sonhar com apresentações históricas do Black Sabbath, dos Beach Boys e do Van Halen por aqui. No passado, a vinda destes grupos ao Brasil poderia ser algo impensável, mas, com a crise na Europa e com a economia dos EUA patinando, a palavra “impossível” está descartada.

Resta pedir aos organizadores de shows no Brasil para eles maneirarem nos preços dos ingressos. Os primeiros anúncios de 2012 já trazem valores mais salgados que muitos dos praticados em 2011.

Outra boa ideia seria abolir, de vez, a odiada Pista Vip. O Rock in Rio, o SWU e o show do Pearl Jam foram grandes exemplos de que grandes eventos podem ser feitos sem este local que só serve para esfriar o público e privilegiar os mais abastados.

O Roque Reverso deseja a todos um excelente 2012 com muito rock and roll!!!




Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Siga o Roque Reverso no Instagram!!!

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso site em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se aos outros seguidores de 104

junho 2020
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Bandas, estilos, festivais, etc

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

Categorias