05
jan
17

Com álbum clássico de estreia, The Doors escancarava há 50 anos as portas da psicodelia

The Doors - Reprodução da capa do disco de estreiaO álbum “The Doors” completa na primeira semana de 2017 nada menos que 50 anos desde seu lançamento, em 1967, e cada audição parece uma nova viagem. O primeiro LP do quarteto formado por Jim Morrison, Robby Krieger, Ray Manzarek e John Densmore é, sem dúvida, um dos melhores álbuns de estreia de uma banda de rock em todos os tempos. É preciso desenhar que se trata do The Doors? Acredito que não.

O lirismo de Jim Morrison acabou por situar o Doors como uma das primeiras bandas a experimentarem sucesso comercial juntando rock e boas letras. Bob Dylan já vinha fazendo o mesmo – e com mais competência – antes do Doors, mas a psicodelia do quarteto californiano daria o tom de um dos períodos mais importantes da história do rock.

Antes de Jim Morrison e Bob Dylan, raras letras escapavam à farofa. Não que boas letras tenham deixado de ser exceção, mas falemos de “The Doors”.

Sobram poesia, referências literárias e irreverência no disco de estreia da banda californiana, lançado em 4 de janeiro de 1967 pela Elektra depois de a Columbia não ter honrado seu contrato de produção com o quarteto.

A abertura arrebatadora de “Break on Through (To The Other Side)” simplesmente impede o ouvinte de pensar em desistir do restante do álbum. A faixa escancara as portas da percepção – o nome da banda saiu de uma referência aos escritores Aldous Huxley e William Blake – para a psicodelia e reflete a intensidade com que o Doors deixaria sua marca na história.

O lado A segue viagem com “Soul Kitchen”, “The Crystal Ship”, “Twentieth Century Fox” e “Alabama Song”, parte da sátira de Bertolt Brecht aos sermões de Martinho Lutero musicada por Kurt Weill para a ópera “Ascensão e Queda da Cidade de Mahagonny”, proibida pelo regime nazista na Alemanha e resgatada na década de 1960. Para finalizar a primeira parte do LP, “Light My Fire”. É uma sequência pra deixar o caboclo desnorteado.

E se o ouvinte não ficar desnorteado de cara, que passe então para o lado B, inaugurado pela sacana “Back Door Man”, do bluesman Willie Dixon. A audição segue com “I Looked at You”, “End of the Night” e “Take as it Comes” para então encerrar com a épica “The End”, portadora do extenso e viajante poema incidental que renderia a Morrison o apelido de “Rei Lagarto”.

Então você descobre que a obra-prima produzida por Paul A. Rothchild, com mais de 20 milhões de discos vendidos em todo o mundo, foi gravada em apenas seis dias numa mesa de quatro canais, sendo que o quarto canal foi usado na maior parte das vezes para overdubs.

Para celebrar os 50 anos de “The Doors”, o Roque Reverso descolou vídeos da banda no YouTube. Fique com os de  “Break On Through (To the Other Side)”, “The Crystal Ship”, “Light My Fire”  e “The End”.

Anúncios

0 Responses to “Com álbum clássico de estreia, The Doors escancarava há 50 anos as portas da psicodelia”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário (para isso, insira seu endereço de e-mail e o nome)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Siga o Roque Reverso no Instagram!!!

Bon Jovi no São Paulo Trip 2017 realizado na Arena do Palmeiras
#roquereverso #bonjovi #saopaulotrip #allianzparque Bon Jovi no São Paulo Trip 2017 
#roquereverso #bonjovi #saopaulotrip #allianzparque The Cult no São Paulo Trip 2017 - Ian Astbury
#roquereverso #thecult #saopaulotrip #allianzparque The Cult no São Paulo Trip 2017
#thecult #saopaulotrip #allianzparque #roquereverso The Who no São Paulo Trip - Foto: Flavio Leonel/Roque Reverso
#thewho #saopaulotrip The Who no São Paulo Trip - Foto: Flavio Leonel/Roque Reverso
#thewho #saopaulotrip

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso blog em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 88 outros seguidores

janeiro 2017
D S T Q Q S S
« dez   fev »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Categorias

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

Estatísticas

  • 548,249 hits
SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE


%d blogueiros gostam disto: