Archive for the 'Max Cavalera' Category



07
fev
17

Novo álbum do Body Count chega em março, terá cover do Slayer e participações de Mustaine e Max Cavalera

Body Count - Reprodução da capa do disco "Bloodlust"O Body Count parece querer vir com tudo em 2017 e prepara um álbum que não deve passar sem abalar as estruturas. O grupo de metal do polêmico rapper Ice-T anunciou que lançará novo disco no dia 31 de março.

“Bloodlust” é o nome do novo trabalho, cuja capa pode ser conferida ao lado.

Será o sexto disco do Body Count e sucederá “Manslaughter”, de 2014.

O álbum terá participações especiais de dois nomes badalados do heavy metal: o brasileiro Max Cavalera, fundador do Sepultura e atualmente liderando os grupos Soulfly e Cavalera Conspiracy; e o norte-americano Dave Mustaine, fundador e líder eterno do Megadeth.

Além de Cavalera e Mustaine, o vocalista Randy Blythe, do Lamb of God, também está entre os ilustres convidados.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

19
dez
16

Em casa lotada, irmãos Cavalera celebram 20 anos do álbum ‘Roots’ em noite histórica em SP

Mas e Igor Cavalera em SP - Foto: Reprodução doYouTubeA cidade de São Paulo teve vários shows memoráveis em 2016 e o último grande evento do ano não poderia ser diferente. Na sexta-feira, dia 16 de dezembro, os fãs do thrash metal e, mais precisamente, do lendário grupo brasileiro Sepultura, vivenciaram os irmãos Max e Igor Cavalera celebrando os 20 anos do álbum “Roots”.

A apresentação histórica aconteceu no Tropical Butantã, espaço localizado na zona oeste de SP e que vem recebendo diversos shows importantes.

Numa casa lotada de fãs empolgados, os irmãos Cavalera tocaram o “Roots” quase na íntegra, com exceção da música “Jasco”, que no disco é executada no violão por Andreas Kisser, atual líder do Sepultura.

Desta maneira, mataram as saudades de quem se acostumou a ver o Sepultura com sua dupla fundadora e apresentaram para os mais jovens parte do que levou o grupo brasileiro ao topo do heavy metal mundial entre as décadas de 80 e 90.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

09
nov
16

Show no Rio dos irmãos Cavalera da turnê de 20 anos do álbum ‘Roots’ será no Imperator

"Return to Roots" no Rio - Cartaz de DivulgaçãoO show no Rio Janeiro da turnê que Max e Igor Cavalera vão trazer ao Brasil será no Imperator. Os fundadores do Sepultura estarão no País em dezembro para comemorar os 20 anos do álbum “Roots”, clássico da lendária banda brasileira.

Os ex-membros do Sepultura, que agora tocam juntos no Cavalera Conspiracy, vão se apresentar em três capitais: Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo.

A capital fluminense era a única que ainda não tinha um lugar definido para o show comemorativo, que acontecerá no dia 14 de dezembro.

Em Belo Horizonte, a apresentação será realizada no dia 15 no Music Hall. Em São Paulo, o show será feito no Tropical Butantã no dia 16 de dezembro.

Os ingressos inteiros de Pista para a apresentação no Rio de Janeiro custam R$ 180,00 no primeiro lote e R$ 220,00 no segundo lote. As vendas online estão sendo realizadas pelo site Ingresso Rápido.

Na capital mineira, o valor de primeiro lote do ingresso inteiro para Pista é de R$ 180,00, mas há a opção de meia-entrada para estudante e de entrada promocional ao valor de R$ 120,00. O preço para Camarote Open Bar é de R$ 185,00.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

12
out
16

Irmãos Cavalera vão trazer ao Brasil turnê de 20 anos do álbum ‘Roots’ em dezembro

"Return to Roots" - Reprodução do cartaz da turnê pela América LatinaMax e Igor Cavalera, fundadores do Sepultura, vão trazer ao Brasil em dezembro a turnê que vêm fazendo em vários países de comemoração de 20 anos do álbum “Roots”, do Sepultura. Os ex-membros da banda, que agora tocam juntos no Cavalera Conspiracy, tocarão em três capitais: Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo.

No Rio, até pelo menos o dia 12 de outubro, ainda não havia informação do local do show, mas a data agendada para o evento é o dia 14 de dezembro. Em Belo Horizonte, a apresentação será realizada no dia 15 no Music Hall. Em São Paulo, o show será feito no Tropical Butantã no dia 16 de dezembro.

Além do Brasil, os irmãos passarão também por Argentina, Chile, Colômbia e México como parte da perna latino-americana da turnê, denominada “Return to Roots”.

A promessa é de que o álbum “Roots”, clássico do Sepultura que comemora 20 anos de existência em 2016, será tocado na íntegra.

Dezembro de 1996 também marcou a saída de Max da banda, que seguiu seu rumo sem ele e que tempos depois também viu a saída de Igor.

A despeito de ser uma retomada da dupla de algo relacionado ao Sepultura, a base da banda que vem é o Cavalera Conspiracy, já que o bom guitarrista Marc Rizzo está na turnê junto com a dupla.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

20
fev
16

20 anos do ‘Roots’, o clássico álbum do Sepultura que virou o heavy metal de cabeça para baixo

"Roots" - Reprodução da CapaO sábado, dia 20 de fevereiro de 2016, marcou os 20 anos do álbum “Roots”, do Sepultura. Considerado por crítica e público como um dos discos mais importantes da história do heavy metal, o trabalho histórico feito pela banda brasileira virou o estilo de cabeça para baixo por trazer elementos ricos da cultura do Brasil à qualidade musical já conhecida do Sepultura.

Foi o último disco da formação clássica do Sepultura, já que, no fim do mesmo ano, o vocalista, guitarrista e fundador, Max Cavalera, deixou o grupo. Por este e uma série de detalhes, o aniversário de 20 anos do “Roots” merece ser lembrado por todos os veículos com alguma ligação ao rock n’ roll.

O Roque Reverso tem dado prioridade para elencar em sua página especial de Álbuns Clássicos os discos com mais de 3 décadas de existência.

O site abre, porém, com certa frequência, exceções em relação a discos cuja existência foi fundamental para a sobrevivência do rock ou que chacoalharam o estilo, como, por exemplo, foi feito com o “Black Album”, do Metallica, ou o “Appetite for Destruction”, do Guns N’Roses.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

17
fev
16

Soulfly volta ao Brasil em abril para shows em SP, Rio, Florianópolis, Fortaleza e Ribeirão Preto

Soulfly - Reprodução do Cartaz da Turnê na América Latina em 2016O Soulfly voltará ao Brasil para shows em abril em várias cidades do País. A banda liderada pelo vocalista e guitarrista Max Cavalera vai se apresentar em São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Fortaleza e Ribeirão Preto.

A passagem do Soulfly pelo Brasil começa no dia 6 de abril, em Florianópolis no John Bull Pub. No dia seguinte, no Rio de Janeiro, a banda tocará no Circo Voador. No dia 8, é a vez de Fortaleza receber a banda no Siara Hall.

Em Ribeirão, o grupo tocará no dia 9, no Studio Kaiser. Em São Paulo, a apresentação será no dia 10, no Audio Club.

Os preços já são conhecidos para vários shows. Para o de São Paulo, por exemplo, o ingresso inteiro para a Pista Vip sai por R$ 250,00.

A entrada para a Pista no Audio Club sai por R$ 100,00 e, para o Mezanino, por R$ 220,00. O site de venda é o da Ticket 360.

Para o show do Rio de Janeiro, o site de venda de entradas é o Ingresso.com.

O preço de Primeiro Lote para a entrada inteira de Pista é de R$ 180,00, mas há, além da meia-entrada, a opção do ingresso solidário, que leva o valor para R$ 90,00, desde que o fã leve 1 quilo de alimento não-perecível.

Quanto à apresentação em Florianópolis, a informação obtida inicialmente é de que o site Blue Ticket é o responsável pela venda de ingressos. Na página do evento do show, o valor promocional de primeiro lote para a a Pista é de R$ 50,00. Maiores informações podem ser obtidas no telefone: (48) 3232-8535.

Para o show em Ribeirão Preto, o site para a venda de ingressos é o NetTickets. O valor para a Pista no Primeiro Lote Promocional é de R$ 80,00.

Em relação ao show de Fortaleza, não obtivemos as informações sobre os preços de entradas, mas divulgaremos assim que as informações forem atualizadas.

O Soulfly volta ao Brasil para a turnê de divulgação do álbum “Archangel”, que foi lançado em agosto de 2015. O disco sucedeu “Savages”, de 2013.

01
set
15

Soulfly lança clipe da faixa que dá nome a disco recém-lançado

Soulfly - Foto: DivulgaçãoO Soulfly lançou nesta terça-feira, dia 1º de setembro, o clipe da música “Archangel”, que dá nome ao álbum recém-lançado pelo grupo em agosto.

A direção do vídeo é de Robert Sexton, que já trabalhou com clipe do Death Angel, entre outras bandas.

O disco “Archangel” foi lançado pela gravadora Nuclear Blast. Sucedeu “Savages”, de 2013.

É o décimo trabalho de estúdio do grupo liderado por Max Cavalera, que além de dispensar apresentações por ter fundado o Sepultura, é vocalista e guitarrista que também lidera o ótimo Cavalera Conspiracy.

O disco novo do Soulfly contou com produção e mixagem de Matt Hyde, que já trabalhou com o Slayer.

Veja abaixo o novo clipe do grupo:

30
jun
15

Soulfly divulga faixa de novo disco que será lançado em agosto

Reprodução da capa de "Archangel", do Soulfly O Soulfly divulgou no YouTube a música “We Sold Our Souls To Metal”. Ela estará presente no novo álbum da banda, “Archangel”, previsto para ser lançado em 14 de agosto via gravadora Nuclear Blast.

O grupo de Max Cavalera, vocalista e guitarrista que também lidera o Cavalera Conspiracy, lançará seu décimo disco.

“Archangel” sucederá “Savages”, de 2013.

A bela capa, que pode ser vista ao lado, foi elaborada por Eliran Kantor, que já trabalhou para o Testament.

O disco novo do Soulfly contou com produção e mixagem de Matt Hyde, que já trabalhou com o Slayer.

Ouça abaixo a nova música do Soulfly por meio de um lyric video liberado pela banda:

03
abr
15

Cavalera Conspiracy retorna a SP em maio como atração principal do HonorSounds Festival

Honorsounds Festival - Cartaz de DivulgaçãoO Cavalera Conspiracy retornará ao Brasil em maio para mais uma turnê. A banda dos irmãos Max e Igor, fundadores do Sepultura, tocará no dia 19 de maio, em São Paulo, no Estúdio, como atração principal do HonorSounds Festival, que contará ainda com os grupos brasileiros Questions, Capadocia e Test.

A passagem pela capital paulista faz parte da “Pandemonium World Tour”, que divulga o mais recente e bom álbum do Cavalera Conspiracy, “Pandemonium”, lançado no último trimestre do ano passado.

Além de São Paulo, o grupo fará shows em várias cidades brasileiras, como Santos (15/5), Sorocaba (16/5), Porto Alegre (23/5) e Curitiba (31/5), entre outros locais que estão sendo confirmados pelos produtores.

Os ingressos para o HonorSounds Festival com o Cavalera Conspiracy já estão à venda. Pela internet, os fãs podem comprar as entradas no site da Ticket Brasil.

Outras opções são as lojas 255 e Consulado do Rock, na tradicional Galeria do Rock, além da loja Metal Music, em Santo André, no ABC.

Os valores inteiros para a Pista (1° Lote) saem por R$ 240,00. Há no entanto a opção de meia-entrada e a possibilidade de adquirir ingresso promocional também pela metade do preço, se o fã levar 1 quilo de alimento não-perecível no dia do show.

Esta será a quinta passagem do Cavalera Conspiracy pelo Brasil. A mais recente foi há pouquíssimo tempo, em setembro de 2014, quando a banda passou por várias cidades do País e fez sua melhor apresentação em terras paulistas em grande show no HSBC Brasil.

A primeira vez do Cavalera no País foi em 2010, no SWU Festival, quando o show do grupo foi colocado num horário que impediu quem trabalhou no dia de ver a banda pela primeira vez em solo nacional. Era uma segunda-feira, véspera de feriado, e o horário agendado ficou para antes das 19 horas, algo impensável para quem trabalhava em São Paulo e precisava pegar a Marginal Tietê para chegar a Itu, local do festival.

Em 2011, o grupo de Max e Igor foi uma grata surpresa na abertura do show do Iron Maiden no Estádio do Morumbi, em São Paulo. O show foi ótimo, mas curto.

Em 2012, a banda fez várias apresentações em turnê própria pelo País, com destaque para o show realizado na capital paulista no Cine Joia. Mesmo com vários percalços, como mudança de local e cancelamentos, o Cavalera Conspiracy conseguiu satisfazer os fãs com uma ótima performance.

Para comemorar o retorno do Cavalera Conspiracy ao Brasil, o Roque Reverso descolou o lyric video da música “Not Losing The Edge”, que a banda liberou recentemente no YouTube.

30
out
14

Cavalera Conspiracy lança clipe da faixa ‘Babylonian Pandemonium’

Cavalera ConspiracyDepois de liberar para o público apenas o áudio da faixa “Babylonian Pandemonium”, o Cavalera Conspiracy lançou, poucos dias depois, o clipe oficial da música.

A direção do vídeo é de Thomas Mignone, que tem vasto número de trabalhos com bandas de heavy metal e que já trabalhou com os irmãos Max e Igor Cavalera nos clipes do Sepultura das músicas “Roots Bloody Roots” e “Slave New World”.

Segundo o Cavalera Conspiracy, a ideia do clipe de “Babylonian Pandemonium” era fazer um vídeo que refletisse visualmente o tom brutal e agressivo da música presente no novo álbum “Pandemonium”, que tem como datas de lançamento os dias 31 de outubro na Europa e 4 de novembro na América do Norte.

A filmagem foi realizada nas cidades de Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Além de cenas de miséria e de caos, há também vários momentos que retratam os shows do Cavalera Conspiracy.

O novo trabalho da banda dos irmãos Max e Igor Cavalera sucederá os bons álbuns “Blunt Force Trauma”, de 2011, e “Inflikted”, de 2008.

Será lançado pela Napalm Records e tem a produção de John Gray, que já trabalhou com o Soulfly, o outro grupo Max.

Antes de “Babylonian Pandemonium”, o grupo havia liberado a faixa “Banzai Kamikazi”, lançada na época com o nome de “Bonzai Kamikaze”.

Os brasileiros tiveram a oportunidade de ouvir as duas músicas ao vivo na turnê que a banda realizou por aqui entre o fim de agosto e a primeira quinzena de setembro.

Em São Paulo, por exemplo, onde o grupo tocou no HSBC Brasil, o Roque Reverso considerou que a apresentação foi a melhor da banda em terras paulistas.

Veja abaixo o novo clipe do Cavalera Conspiracy:

19
out
14

Cavalera Conspiracy libera mais uma música do novo álbum: ‘Babylonian Pandemonium’

Reprodução da capa do disco "Pandemonium"O Cavalera Conspiracy liberou para os fãs a segunda música do novo álbum previsto para o fim de outubro. “Babylonian Pandemonium” é a faixa que abrirá o disco “Pandemonium”, cuja capa pode ser vista ao lado.

O novo trabalho da banda dos irmãos Max e Igor Cavalera sucederá os bons álbuns “Blunt Force Trauma”, de 2011, e “Inflikted”, de 2008.

Será lançado pela Napalm Records e tem a produção de John Gray, que já trabalhou com o Soulfly, o outro grupo Max.

Antes de “Babylonian Pandemonium”, o grupo havia liberado a faixa “Banzai Kamikazi”, lançada na época com o nome de “Bonzai Kamikaze”.

Os brasileiros tiveram a oportunidade de ouvir as duas músicas ao vivo na turnê que a banda realizou por aqui entre o fim de agosto e a primeira quinzena de setembro.

Em São Paulo, por exemplo, onde o grupo tocou no HSBC Brasil, o Roque Reverso considerou que a apresentação foi a melhor da banda em terras paulistas.

A previsão é de que o álbum “Pandemonium” seja lançado no dia 31 de outubro na Europa e no dia 4 de novembro na América do Norte.

A lista de faixas é a seguinte: 1. Babylonian Pandemonium/ 2. Banzai Kamikazi / 3. Scum / 4. I, Barbarian / 5. Carmunhao / 6. Apex Predator / 7. Insurrection / 8. Not Losing The Edge / 9. Father Of Hate / 10. The Crucible / 11. Deus Ex Machina / 12. Porra

Escute abaixo a faixa “Babylonian Pandemonium” (Se tirarem do ano no YouTube, escute aqui):

18
set
14

Cavalera Conspiracy fez no HSBC Brasil seu melhor show em terras paulistas

Cavalera ConspiracyO Cavalera Conspiracy finalmente se apresentou num local digno e condizente com a história de seus formadores em terras paulistas. Mais do que isso, a apresentação realizada no dia 12 de setembro num HSBC Brasil cheio pode ser considerada a melhor da banda de Max e Igor Cavalera no Estado de São Paulo, depois de outros três shows também bons, mas não tão vibrantes como o da casa próxima à Marginal Pinheiros.

Em 2010, no SWU Festival, a apresentação foi colocada num horário ruim que impediu quem trabalhou no dia de ver a banda pela primeira vez no País. Era uma segunda-feira, véspera de feriado, e o horário agendado ficou para antes das 19 horas, algo impensável para quem trabalhava em São Paulo e precisava pegar a Marginal Tietê para chegar a Itu, local do festival.

Em 2011, o grupo de Max e Igor foi uma grata surpresa na abertura do show do Iron Maiden no Estádio do Morumbi, mas o show foi curto. Em 2012, a banda fez várias apresentações em turnê própria pelo País, com destaque para a da capital paulista no Cine Joia. Mesmo com vários percalços, como mudança de local e cancelamentos, o Cavalera Conspiracy conseguiu satisfazer os fãs com uma ótima performance.

Faltava, porém, um show numa casa maior. Para os dois irmãos que fizeram do Sepultura um orgulho nacional, nada mais justo. Para o público presente no HSBC, uma apresentação contagiante de uma banda que vem ficando cada vez melhor ao vivo.

A apresentação já começou com o petardo “Inflikted”, faixa-título do álbum de estreia do grupo lançado em 2008. Com Max Cavalera como uma autêntico frontman, o público seguia todas as ordens do vocalista e cantava o refrão “Inflikted! Show no mercy! Muthafuckin’ wicked”.

Na sequência, foi a vez de o Cavalera executar as duas primeiras músicas do disco “Blunt Force Trauma”, que foi lançado em 2011. “Warlord” e “Torture” serviram para manter o público no clima e ligado para o que viria a seguir.

Se você está vendo um show de Max e Igor Cavalera, com certeza, não deixará de desejar ver a dupla relembrando os sucessos do Sepultura. Cientes dessa vontade do público, eles trouxeram um medley com três clássicos do grupo que fundaram: “Beneath the Remains”, “Desperate Cry” e “Troops of Doom”.

Já havia algumas rodas de mosh isoladas no HSBC, mas essas três músicas serviram para incendiar a plateia, a ponto de alguns fãs invadirem a pista vip e criarem uma nova roda.

Em mais uma dobradinha, agora com músicas do disco de estreia, o Cavalera Conspiracy trouxe “Sanctuary” e “Terrorize”, que mantiveram os fãs ligados. Além da clara alegria de Max e Igor, interessante notar as participações dos ótimos norte-americanos Marc Rizzo, na guitarra, principal, e Tony Campos, no baixo.

O show era intenso e a sequência dele contou com “The Doom of All Fires”, também do primeiro álbum e que não havia sido tocada na apresentação de 2012 em São Paulo. Depois, em mais um revival, foi tocada a música “Wasting Away”, do projeto paralelo Nailbomb, que Max criou na década de 90.

Para dar um refresco, o Cavalera executou a faixa “Babylonian Pandemonium”, que fará parte do novo álbum “Pandemonium”, previsto para o último trimestre deste ano. Com ela, o público ficou um pouco mais calmo e tentando sacar o novo som da banda.

De volta aos sons já conhecidos, a banda trouxe “Killing Inside”, música do “Blunt Force Trauma” que fez o HSBC tremer em vários momentos em virtude da levada bem pesada que possui.

Hora novamente de Sepultura e as escolhidas dessa vez foram nada menos que “Refuse/Resist” e “Territory”, do clássico “Chaos A.D.”, de 1993. Com a felicidade estampada na cara do público, o HSBC fez lembrar os bons tempos do saudoso Olympia e era difícil ver algum lugar sem rodas de mosh ou com bate-cabeça.

Em “Black Ark”, também do “Inflikted”, foi a vez de a banda convidar o enteado de Max, Richie Cavalera, para subir ao palco e cantar ao lado do vocalista. No fim da música, ele ainda pulou do nada na plateia que ficava na pista vip, chegando a assustar alguns mais desavisados, mas tudo estava dentro do script de grande show.

“Bonzai Kamikaze” foi a faixa seguinte. Também pertencente ao novo álbum e já divulgada pelo grupo na internet, ela foi saudada de maneira positiva pelo público e deve continuar fazendo sucesso nas apresentações porque é uma música vibrante.

Esta foi, por sinal, a última própria do Cavalera da noite, pois, depois, o que se viu foi só coisa do Sepultura. Mas pergunte ao povo presente se alguém se incomodou. Muito pelo contrário, o público foi simplesmente ao delírio com um desfile de clássicos de tirar o fôlego que valeu cada centavo pago no ingresso.

Em “Innerself” foi difícil ficar sem bater cabeça ou não entrar em alguma roda. Um dos principais clássicos do Sepultura teve uma execução digna do Cavalera Conspiracy. Max chegou a homenagear a mãe Vania Cavalera, que estava no HSBC, e a lembrar da gravação do clipe da música nas ruas de São Paulo. O público foi ao delírio com a performance da banda, que logo em seguida trouxe a sempre bem-recebida “Attitude”.

O esgotamento físico em plena sexta-feira depois de um show intenso como esse teve que ser adiado, pois o momento era de celebração do thrash metal. Não bastasse a ótima apresentação que já se via, foram convidados para subir ao palco alguns membros do Korzus e do Krisiun, grupos nacionais que haviam aberto de maneira digna para o Cavalera no HSBC.

Antonio Araújo (Korzus) e Alex Camargo (Krisiun), além de Marcus D’Angelo, da banda Claustrofobia, tiveram a honra de cantar a dobradinha “Arise” e “Dead Embryonic Cells”. Visivelmente emocionados com aquele momento, eles mandaram ver e o público cantou as faixas a plenos pulmões, num grande e histórico momento da apresentação.

Pensou que acabou? Nada disso. Na sequência, o Cavalera Conspiracy trouxe nada menos que “Osgasmatron”, cover histórico que o Sepultura gravou do Motörhead, e manteve a vibração da noite.

Para fechar a brilhante apresentação, não podia ficar de fora a obrigatória “Roots Bloody Roots”. O corpo já acusava o cansaço, mas não há headbanger brasileiro no mundo que não encontre um restinho de força para agitar neste clássico. Para esgotar de vez o corpo, o Cavalera ainda deu uma acelerada na faixa no final e o público transformou o HSBC numa imensa roda.

Ao final do grande show, o grupo foi ovacionado pelos fãs. No agradecimento à frente do palco, Max e Igor foram bastante aplaudidos e o baterista ainda levantou para a plateia uma camisa do Palmeiras em homenagem ao centenário clube de Palestra Itália, para novo delírio do bom número de palmeirenses presentes.

Para relembrar a apresentação do Cavalera Conspiracy no HSBC, o Roque Reverso descolou alguns vídeos amadores no YouTube. Fique inicialmente com o de “Inflikted”. Depois veja o do medley “Beneath the Remains/Desperate Cry/ Troops of Doom” que conseguiu captar apenas as duas primeiras. Para fechar, fique com “Refuse/Resist” e com a dobradinha “Arise/Dead Embrionic Cells”. Há no YouTube um vídeo muito bem gravado com o show quase na íntegra que pode ser conferido aqui.

Set list

Inflikted
Warlord
Torture
Beneath the Remains/Desperate Cry/ Troops of Doom
Sanctuary
Terrorize
The Doom of All Fires
Wasting Away (Nailbomb)
Babylonian Pandemonium
Killing Inside
Refuse/Resist
Territory
Black Ark
Bonzai Kamikaze
Innerself
Attitude
Arise/Dead Embrionic Cells
Orgasmatron
Roots Bloody Roots




Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Siga o Roque Reverso no Instagram!!!

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso site em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se aos outros seguidores de 104

julho 2020
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Bandas, estilos, festivais, etc

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

Categorias

Follow Roque Reverso << on WordPress.com