12
mar
17

50 anos do icônico e clássico álbum de estreia do Velvet Underground

O dia 12 de março de 2017 marca os 50 anos do álbum “The Velvet Underground and Nico”. Clássico e icônico, o disco de estreia do grupo norte-americano The Velvet Underground foi inicialmente um fracasso comercial e mereceu atração não tão grande da crítica especializada, mas, anos depois, foi considerado um dos trabalhos fonográficos mais importantes do Século XX, já que influenciou diversos artistas e bandas.

Não é preciso dizer que a década de 60 é um dos períodos mais produtivos da história do rock e da própria música. Com Beatles, Stones, The Who, Beach Boys e outros tantos nomes do mais elevado quilate, o mundo vivia em constante ebulição criativa em vários campos da arte.

O primeiro disco do Velvet Underground foi uma reunião de músicas experimentais para a época e capazes de influenciar diversas gerações. Para alguns, várias vertentes do rock, como o punk, o som gótico e o próprio rock alternativo seriam diferentes sem este álbum.

Com o novaiorquino Lou Reed sedento e inspiradíssimo em letras perturbadoras para os mais conservadores, o disco não traz um som comercial ou fácil de ser absorvido. Várias audições podem ser necessárias para os gostos mais populares sacarem as inovações do compositor, vocalista e guitarrista.

O colega britânico John Cale também tem participação importante no disco. Musicalmente, o baixista é decisivo desde a concepção das músicas ao lado de Reed como também na adição de instrumentos pouco convencionais para o rock, como a viola de arco e o bandolim.

Entre as canções, Lou Reed traz detalhamentos de certo modo chocantes para a sociedade da época, já que abordava assuntos polêmicos, como o uso de drogas (“I’m Waiting For The Man” e “Heroin”), prostituição (“There She Goes Again”) e sadomasoquismo (“Venus In Furs”).

A capa do disco é um capítulo à parte, já que, para a população em geral, ficou mais conhecida do que o conteúdo musical do álbum. Idealizada pelo artista e figura maior da pop art Andy Warhol, a arte da capa traz a imagem de uma banana, com um fundo branco.

Andy Warhol não apenas fez a capa, como foi o próprio padrinho da banda e também consta nos créditos como o produtor do disco. Foi ele que também insistiu para que a modelo, atriz, cantora e compositora alemã Nico fizesse parte do disco junto com o Velvet Underground.

Talvez, se não existisse Andy Warhol, a banda teria uma maior dificuldade para estrear com tal alarde. Para alguns, sem ele, o Velvet poderia ficar perdido na história com um grupo menor do que foi. Mas tal conclusão pode ser exagerada, tamanho o talento de Lou Reed e a formação musical de John Cale.

O disco “The Velvet Underground and Nico” aparece em 13º lugar na lista dos “500 Maiores Álbuns de Todos os Tempos” feita pela revista Rolling Stone.

O álbum também faz parte da seleta lista do livro “1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer”, de Robert Dimery.

Para celebrar os 50 anos de “The Velvet Underground and Nico”, o Roque Reverso descolou vídeos no YouTube. Fique inicialmente com o clipe de animação especial divulgado exatamente neste dia 12 de março para a música “Sunday Morning”.

Depois, veja o vídeo ao vivo de “Venus In Furs”, de 1993. Para fechar, fique com vídeos encontrados no YouTube com as músicas “I’ll Be Your Mirror” e “Heroin”, com cenas extraídas do filme “Simphony Of Sound”, de 1966, de Andy Warhol.


0 Responses to “50 anos do icônico e clássico álbum de estreia do Velvet Underground”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário (para isso, insira seu endereço de e-mail e o nome)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Siga o Roque Reverso no Instagram!!!

Curtas do Roque Reverso -> Para você que está pensando em ir ao aguardado show que o Greta Van Fleet realizará em São Paulo na Audio, uma notícia nada boa: os ingressos estão já no terceiro lote e saltaram do valor inicial de R$ 220,00 (https://roquereverso.com/2019/02/04/greta-van-fleet-snow-patrol-e-outras-bandas-tocarao-nas-lolla-parties-em-sp/) para inacreditáveis R$ 320,00 (inteira). Integrantes da equipe do Roque Reverso se deslocaram por volta das 13h30 (horário de Brasília) deste sábado, 9 de fevereiro, ao longínquo Credicard Hall, na zona sul da capital paulista, e tiveram esta nada agradável "surpresa", ao tentar fugir das famigeradas taxas de conveniência e entrega. Obviamente, como não temos carteirinha de estudante (e não adotamos mecanismos fora dos meios legais para adqui-la), como não existe facilidade alguma (como parcelamento ou coisa parecida) e como tivemos a sensação de "assalto", decidimos não comprar. Tudo porque há uma linha divisória clara entre ser fã de uma banda e ser trouxa. Sabemos que o Greta Van Fleet é uma ótima banda, que é uma promessa cada vez mais clara de algo bom e duradouro para o rock n' roll e que, muito provavelmente, vai ganhar um ou mais prêmios Grammy na cerimônia do domingo, nos Estados Unidos. Mas os organizadores de shows brasileiros vêm abusando demais em relação aos preços de ingressos de quem só pode pagar entrada inteira.Resta a cada fã se sujeitar ou não a estes abusos. Com este caso relatado e com as últimas negativas de credenciais de imprensa que o Roque Reverso vem recebendo da assessoria de imprensa da Time For Fun (suspeitamos de retaliação por fazermos nossas habituais criticas jornalísticas nas resenhas de shows), é muito provável que este veículo de imprensa fique fora das coberturas dos shows do Greta Van Fleet, tanto do Lollapalooza Brasil, como do show na Audio pelas Lolla Parties. É muito triste especialmente para nós, que fomos um dos primeiros veículos brasileiros a falar da banda e o primeiro do País a publicar uma entrevista exclusiva com os integrantes. Não desistiremos tão fácil de ir, mas avisamos nossos queridos leitores do ocorrido. #roquereverso #gretavanfleet

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso site em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 100 outros seguidores

março 2017
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Bandas, estilos, festivais, etc

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

Categorias


%d blogueiros gostam disto: