12
mar
17

50 anos do icônico e clássico álbum de estreia do Velvet Underground

O dia 12 de março de 2017 marca os 50 anos do álbum “The Velvet Underground and Nico”. Clássico e icônico, o disco de estreia do grupo norte-americano The Velvet Underground foi inicialmente um fracasso comercial e mereceu atração não tão grande da crítica especializada, mas, anos depois, foi considerado um dos trabalhos fonográficos mais importantes do Século XX, já que influenciou diversos artistas e bandas.

Não é preciso dizer que a década de 60 é um dos períodos mais produtivos da história do rock e da própria música. Com Beatles, Stones, The Who, Beach Boys e outros tantos nomes do mais elevado quilate, o mundo vivia em constante ebulição criativa em vários campos da arte.

O primeiro disco do Velvet Underground foi uma reunião de músicas experimentais para a época e capazes de influenciar diversas gerações. Para alguns, várias vertentes do rock, como o punk, o som gótico e o próprio rock alternativo seriam diferentes sem este álbum.

Com o novaiorquino Lou Reed sedento e inspiradíssimo em letras perturbadoras para os mais conservadores, o disco não traz um som comercial ou fácil de ser absorvido. Várias audições podem ser necessárias para os gostos mais populares sacarem as inovações do compositor, vocalista e guitarrista.

O colega britânico John Cale também tem participação importante no disco. Musicalmente, o baixista é decisivo desde a concepção das músicas ao lado de Reed como também na adição de instrumentos pouco convencionais para o rock, como a viola de arco e o bandolim.

Entre as canções, Lou Reed traz detalhamentos de certo modo chocantes para a sociedade da época, já que abordava assuntos polêmicos, como o uso de drogas (“I’m Waiting For The Man” e “Heroin”), prostituição (“There She Goes Again”) e sadomasoquismo (“Venus In Furs”).

A capa do disco é um capítulo à parte, já que, para a população em geral, ficou mais conhecida do que o conteúdo musical do álbum. Idealizada pelo artista e figura maior da pop art Andy Warhol, a arte da capa traz a imagem de uma banana, com um fundo branco.

Andy Warhol não apenas fez a capa, como foi o próprio padrinho da banda e também consta nos créditos como o produtor do disco. Foi ele que também insistiu para que a modelo, atriz, cantora e compositora alemã Nico fizesse parte do disco junto com o Velvet Underground.

Talvez, se não existisse Andy Warhol, a banda teria uma maior dificuldade para estrear com tal alarde. Para alguns, sem ele, o Velvet poderia ficar perdido na história com um grupo menor do que foi. Mas tal conclusão pode ser exagerada, tamanho o talento de Lou Reed e a formação musical de John Cale.

O disco “The Velvet Underground and Nico” aparece em 13º lugar na lista dos “500 Maiores Álbuns de Todos os Tempos” feita pela revista Rolling Stone.

O álbum também faz parte da seleta lista do livro “1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer”, de Robert Dimery.

Para celebrar os 50 anos de “The Velvet Underground and Nico”, o Roque Reverso descolou vídeos no YouTube. Fique inicialmente com o clipe de animação especial divulgado exatamente neste dia 12 de março para a música “Sunday Morning”.

Depois, veja o vídeo ao vivo de “Venus In Furs”, de 1993. Para fechar, fique com vídeos encontrados no YouTube com as músicas “I’ll Be Your Mirror” e “Heroin”, com cenas extraídas do filme “Simphony Of Sound”, de 1966, de Andy Warhol.

Anúncios

0 Responses to “50 anos do icônico e clássico álbum de estreia do Velvet Underground”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário (para isso, insira seu endereço de e-mail e o nome)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Siga o Roque Reverso no Instagram!!!

Bon Jovi no São Paulo Trip 2017 realizado na Arena do Palmeiras
#roquereverso #bonjovi #saopaulotrip #allianzparque Bon Jovi no São Paulo Trip 2017 
#roquereverso #bonjovi #saopaulotrip #allianzparque The Cult no São Paulo Trip 2017 - Ian Astbury
#roquereverso #thecult #saopaulotrip #allianzparque The Cult no São Paulo Trip 2017
#thecult #saopaulotrip #allianzparque #roquereverso The Who no São Paulo Trip - Foto: Flavio Leonel/Roque Reverso
#thewho #saopaulotrip The Who no São Paulo Trip - Foto: Flavio Leonel/Roque Reverso
#thewho #saopaulotrip

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso blog em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 89 outros seguidores

março 2017
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Categorias

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

Estatísticas

  • 549,474 hits
SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE


%d blogueiros gostam disto: