Posts Tagged ‘Michael Stipe

31
jul
16

Radiohead compensa ingresso disputado e encerra show em Nova York com o hit ‘Creep’

Radiohead em Nova York - Foto: Divulgação Madison Square Garden/Carl ScheffelPor Altamiro Silva Júnior*

A banda inglesa Radiohead deu início na última semana de julho a sua primeira turnê nos Estados Unidos desde 2012. O rompimento do hiato foi feito com dois shows disputadíssimos no Madison Square Garden, em Nova York, nos dias 26 e 27.

Mesmo com Nova York sendo uma cidade que, em termos de atrações culturais, tem de tudo, o tempo todo, o show do Radiohead causou uma agitação ou “a fuss”, como disse a imprensa dos EUA, raramente vista.

Os ingressos se esgotaram em minutos. Vendidos oficialmente a US$ 80, estavam sendo oferecidos por sites de revendas e cambistas por até US$ 2 mil.

Nos sites e blogs, várias pessoas relataram que pagaram caro e quando foram entrar no local do show, o ingresso era falso. Na porta do Madison Square Garden, uma fila gigante de fans que esperavam por alguma desistência entre os tickets reservados para patrocinadores e (poucos) convidados.

Este repórter conseguiu a duras penas um ingresso para o segundo show por US$ 200, faltando apenas meia hora para o início. Cheguei e as luzes já estavam se apagando e, qual não foi minha surpresa ao ver que minha cadeira era ao lado da do líder do R.E.M., Michael Stipe, e ainda na fileira 5, a poucos metros do palco.

Foi, no mínimo, interessante ver como Stipe, careca e com uma longa barba, uma das influências do Radiohead, aplaudiu animado as músicas da banda inglesa enquanto tomava uma cerveja (vendida a US$ 12,50!).

Thom Yorke e o restante da banda compensaram o esforço dos que pagaram caro pelos ingresso (e pela cerveja) com um show de duas horas e dois bis. O vocalista segue com uma voz impecável e capaz de fazer uma arena com 20 mil pessoas se calar completamente enquanto cantava só com um piano “Pyramid Song”, uma das músicas “depressivas” da banda.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

13
dez
12

Paul McCartney toca música inédita com ex-integrantes do Nirvana no concerto 12-12-12 nos EUA

O mundo viu na quarta-feira, 12 de dezembro, um concerto histórico que angariou fundos para as vítimas da tempestade Sandy, que passou pelos EUA há pouco mais de um mês e meio. Direto do Madison Square Garden, em Nova York, uma penca de músicos se apresentou durante quase 6 horas para uma audiência de cerca de 2 bilhões de pessoas que assistiram a tudo pela TV ou pela internet no concerto chamado “12-12-12 – The Concert for Sandy Relief”.

Dentre todas as atrações, a que mais provocou ansiedade foi a reunião do ex-beatle Paul McCartney com ex-integrantes do Nirvana. Tal qual foi prometido, ele se apresentou ao lado de Dave Grohl (bateria), Krist Novoselic (baixo) e Pat Smear (guitarra).

O momento foi curto, mas valeu a pena ver esta reunião. Os quatro decidiram tocar apenas uma música inédita que foi feita durante as jams sessions do evento. “Cut Me Some Slack” trouxe um som bem interessante, com destaque para a energia de Dave Grohl na bateria. A canção, por sinal, deve fazer parte do documentário “Sound City”, que o líder do Foo Fighters lançará em janeiro de 2013.

Não foi somente este encontro que mereceu destaque. O show também contou com outras parcerias interessantes, como a de Bruce Springsteen com Jon Bon Jovi. Eles se uniram para executar a clássica “Born to Run”.

No concerto, o líder do Pearl Jam Eddie Vedder e o ex-Pink Floyd Roger Waters cantaram a belíssima “Comfortably Numb”. Além dela, “Losing My Religion” foi tocada por Chris Martin (Coldplay) e Michael Stipe (ex-R.E.M.).

Outro grupo que apareceu para uma palhinha foi simplesmente o que completa 50 anos em 2012. Os Rolling Stones vieram ao palco com “You Got Me Rocking” e “Jumpin’ Jack Flash”.

Veja abaixo a música de Paul e o Nirvana, no grande momento descolado no YouTube:

21
set
11

R.E.M. anuncia fim e surpreende mundo do rock

Por Flavio Leonel e Ricardo Gozzi

O R.E.M. anunciou hoje o fim das atividades. Em comunicado oficial divulgado em seu site, o grupo norte-americano surpreendeu o mundo do rock, poucos meses depois de lançar seu mais recente álbum “Collapse Into Now”, que marcou o fim do contrato com a gravadora Warner. 

“Aos nossos fãs e amigos: Como R.E.M., e como amigos de longa data e co-conspiradores, nós decidimos acabar a banda. Vamos embora com um grande senso de gratidão, determinação e surpresa com tudo o que conquistamos. A todos aqueles que de alguma forma se sentiram tocados por nossa música, nosso mais profundo agradecimento pela audição”, escreveram os membros do grupo. 

Com a decisão, a banda põe fim a 30 anos de uma carreira belíssima e muito importante para a história do rock. Muitos apontam o dedo para o Nirvana como o grupo responsável, na década de 90, pelo rompimento da barreira entre o rock comercial e o rock alternativo, mas foi o R.E.M., ainda nos anos 80, a primeira banda realmente a superar este obstáculo. 

Já em 1983, com o lançamento do elogiado álbum “Murmur”, o grupo, que bombava em rádios universitárias norte-americanas, mostrou ao mundo do rock que não seria um simples coadjuvante do gênero. “So. Central Rain (I´m Sorry)”, “Driver 8”, “Fall on Me”, “It’s the End of the World as We Know It (And I Feel Fine)”, “The One I Love” e “Finest Worksong” foram só alguns dos enormes sucessos que levaram o R.E.M. ao reconhecimento da crítica especializada.

Em 1988, com o excelente álbum “Green” e petardos musicais, como “Orange Crush”, “Stand” e “Pop Song 89”, o grupo já peitava as bandas maiores e o caminho natural e inevitável foi o mainstream. Com o lançamento em 1991 de “Out of Time”, que trouxe a bela “Losing My Religion”, o R.E.M chegou ao seu maior momento, incrementado logo em seguida pelo ótimo álbum “Automatic For The People”, que marcou a história da música em 1992 com sucessos, como “Drive” e “Everybody Hurts”. 

Outros bons discos viriam, como “Monster” e “New Adventures in Hi-Fi”. Mesmo depois com uma queda natural do sucesso, o grupo sempre se manteve entre os mais íntegros do rock, sempre inovando, com clipes, arranjos e letras interessantes. 

No comunicado oficial, o vocalista Michael Stipe resumiu bem a decisão do grupo e, para bom entendedor, meia palavra basta: “Um homem sábio certa vez disse: a habilidade em ir a uma festa é saber a hora de ir embora. Nós construímos coisas extraordinárias juntos, e agora vamos nos distanciar disso. Espero que nossos fãs percebam que essa não foi uma decisão fácil, mas tudo tem seu fim e nós queríamos fazer isso agora. Nós gostaríamos de agradecer a todos que nos ajudaram a ser o R.E.M. nestes 31 anos. Nossa mais profunda  gratidão a quem nos propiciou fazer tudo isso. Foi incrível.” 

Os editores do Roque Reverso sempre curtiram muito o R.E.M. e, claro, ficaram tristes com a decisão da banda. Mas acharam bastante nobre o gesto dos músicos, de conseguirem detectar o momento certo para parar, sem que sua carreira fosse manchada por discos ruins e sem inspiração. 

Para lembrar bons momentos do R.E.M., o Roque Reverso descolou alguns dos vídeos que marcaram a carreira do grupo. Para começar, “Fall on Me”. Depois, “The One I Love”, Losing My Religion” e “Everybody Hurts”. Para fechar, claro, “It’s the End of the World as We Know It (And I Feel Fine)”.

06
jan
11

R.E.M. libera mais uma faixa de novo álbum em site

O R.E.M. liberou para os fãs conhecerem mais uma música do álbum “Collapse Into Now”, que a banda lançará em março. Depois de deixar disponível para download a primeira faixa do novo disco, chamada “Discoverer”, e após o vocalista Michael Stipe mostrar em vídeo para os fãs a música “It Happened Today”, que está à venda no iTunes, agora é a vez de o público poder escutar a faixa “Oh My Heart” no site do grupo.

De acordo com o líder do R.E.M., “Oh My Heart” é uma canção “muito tranquila” e de reflexão dedicada à cidade de Nova Orleans. As músicas podem ser acessadas neste link do site da banda.

16
dez
10

Novo álbum do R.E.M. sai no dia 7 de março; veja a capa e a lista de faixas

O R.E.M. confirmou para o dia 7 de março de 2011 a data de lançamento de seu álbum “Collapse Into Now”. Sucessor do álbum “Accelerate”, de 2008, o novo trabalho da clássica banda norte-americana de Athens (Georgia) será o 15º disco de estúdio do conjunto liderado pelo vocalista Michael Stipe. Contou com a produção de Jacknife Lee e do próprio grupo, além de trazer participações de figuras importantes do rock, como Patti Smith e Eddie Vedder, do Pearl Jam.

Para matar um pouco a curiosidade dos fãs, a banda liberou ontem para download gratuito em seu site oficial a faixa “Discoverer”, que é a primeira do álbum. Para baixar a música é necessário entrar no site e informar um endereço de e-mail para onde será enviado o link de download e o país.

Veja ao lado a capa do novo álbum do R.E.M. e abaixo a lista de faixas do novo álbum da banda:

1. Discoverer
2. All The Best
3. Überlin
4. Oh My Heart
5. It Happened Today
6. Every Day Is Yours To Win
7. Mine Smell Like Honey
8. Walk It Back
9. Alligator Aviator Autopilot Antimatter
10. That Someone Is You
11. Me, Marlon Brando, Marlon Brando and I
12. Blue




Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso site em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 101 outros seguidores

agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Bandas, estilos, festivais, etc

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

Categorias