Posts Tagged ‘Lobão

25
fev
17

30 anos do álbum ‘Vida Bandida’, que marcou o auge da criatividade de Lobão

"Vida Bandida" - Reprodução da capa“Vida Bandida” completa 30 anos em 2017 na condição de um dos melhores e mais bem sucedidos álbuns da história do rock nacional. No auge de sua criatividade, Lobão proporcionou ao grande público um disco repleto de riffs poderosos, letras cáusticas e músicas que até hoje figuram entre o melhor de sua produção.

Lobão vinha de bons trabalhos nos anos anteriores, tendo lançado o EP “Decadence Avec Elegance” em 1985, ainda com “Os Ronaldos”, e o LP “O Rock Errou”, no ano seguinte, que ultrapassou a marca de 100 mil cópias vendidas.

Enquanto o Lobão PJ despontava para o sucesso na esteira do Rock In Rio, o Lobão Pessoa Física ganhava os holofotes com as polêmicas que arrastariam sua carreira musical para o limbo alguns anos depois.

Em 1986, Lobão foi preso por porte de drogas para consumo pessoal, o “crime” que até hoje superlota o sistema prisional brasileiro, transformando-o nessa bomba-relógio que conhecemos.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

11
dez
14

Tempos delicados: a ameaça conservadora

John Lennon e Yoko Ono, em foto histórica tirada por  Annie Leibovitz em 1981Vivemos tempos delicados. Essa frase provavelmente já se aplicou em todas as épocas e todos os lugares do mundo, em cada situação a seu modo. O tempo delicado de nosso lugar e nossa época é a caretização desenfreada de uma sociedade hipócrita, assim como suas consequências.

Quem ridicularizou ou menosprezou os avanços da extrema-direita no Brasil e no mundo ao longo dos últimos poucos anos agora ergue a sobrancelha em sinal de preocupação com os higienistas de plantão.

A eleição presidencial mal tinha terminado e uns gatos pingados já estavam nas ruas para pedir um novo golpe militar e acabar com essa tal de democracia. Talvez se trate de pessoas ansiosas por verem familiares e amigos sendo presos, torturados, mortos ou simplesmente desaparecerem pelas mãos de uma nova Redentora.

Talvez só estejam cansadas de ver a mídia divulgar tantos escândalos e o andamento de tantas investigações sobre suspeitas de corrupção. Afinal, não haveria mais notícias sobre temas tão incômodos, e muito menos investigações. Ou então, como bem lembrou o amigo jornalista Mario Rocha, se trate apenas de gente com saudade não apenas da censura às notícias, mas também aos discos, aos livros, aos shows, aos filmes e às peças de teatro.

As Senhoras de Santana do século 21 não conseguiram insuflar o golpe que tanto almejam (ainda?), mas crimes já são cometidos em seu nome. No fim de setembro, o jovem Hiago Augusto Jatoba de Camargo foi morto a facadas em Curitiba enquanto trabalhava como cabo eleitoral de Gleisi Hoffman (PT), candidata derrotada na campanha para o governo do Paraná.

Agorinha mesmo, no último dia 10 de dezembro, enquanto o Brasil era tardiamente apresentado às conclusões e recomendações da Comissão da Verdade, responsável por esclarecer as responsabilidades pelos abusos cometidos durante a ditadura cívico-militar (1964-1985), o excelentíssimo senhor deputado Jair Bolsonaro (PP) tomou a tribuna do Congresso Nacional para dizer à ex-ministra e também deputada Maria do Rosário (PT) que só não a estupraria porque ela não merece.

Bolsonaro claramente abusa de sua imunidade parlamentar para permanecer impune. Tem gente querendo vender o tema como “polêmica”, mas se trata de crime. Talvez ninguém se espante se o Congresso não cassar o mandato de Bolsonaro para que este possa responder criminalmente pela agressão. Afinal, trata-se de um caso explícito e registrado de ameaça de violência contra a mulher levado a um Congresso dominado por homens em um país machista.

Maria do Rosário - Foto: Agência BrasilE o que isso tem a ver com rock? O rock, apesar de ter conquistado o mundo por seu caráter libertário e revolucionário, é também um meio dominado por homens e muitas vezes conservador e machista. Dave Mustaine, Yngwie Malsmsteen e Ted Nugent aparecem entre os grandes nomes da vanguarda do atraso roqueiro no plano internacional. No Brasil, Lobão e Roger Moreira disputam palmo a palmo algum prêmio de indigência política que sabe-se lá por que ainda não foi criado.

Quem discorda pode até achar exagero isso, ou achar que existe “mulher pra casar e mulher pra transar”, mas provavelmente recorrerá a outro peso e a outra medida se um dia o alvo dessa violência for sua mãe (salvo os bebês de proveta e os entregues pela cegonha todo mundo tem uma; árbitros de futebol têm duas), sua irmã, sua filha ou qualquer mulher com quem se tenha alguma relação de afeto.

O machismo, assim como o racismo, é um sistema de opressão e violência. Vivemos em uma sociedade machista, é fato. Mas isso é uma criação coletiva. Não tem que ser assim pra sempre. Mudá-la e torná-la mais civilizada cabe a cada um de nós. O combate a sistemas de opressão não é apenas legítimo, mas tarefa obrigatória para quem almeja melhoras em uma sociedade desigual e injusta como a que vivemos. Um dos caminhos é o repúdio a toda e qualquer forma de violência, venha esta de onde vier.

O Roque Reverso força o gancho, mas não se omite. Para inspirar uma trilha sonora de combate à violência contra a mulher, fique com “Rape Me” (Nirvana), “Luka”(Suzanne Vega) e “Camila, Camila” (Nenhum de Nós).

25
nov
13

Discografia completa de carreira solo de Arnaldo Baptista é disponibilizada via streaming

A discografia completa da carreira solo de Arnaldo Baptista está agora disponível para os fãs. O ex-integrante dos Mutantes fez parceria com empresa Deezer e, com isso, todos os álbuns passaram a ser facilmente encontrados em um aplicativo via streaming.

Depois de mais de 30 anos fora de catálogo, a obra de Arnaldo Baptista só foi resgatada após um trabalho de regularização e recuperação que levou mais de três anos para ser finalizado.

Os álbuns foram remasterizados pela Classic Master e a maioria das capas dos discos ganhou releituras assinadas por diferentes fãs e designers gráficos.

Figuras importantes da música brasileira, como Tom Zé, Arnaldo Antunes, Lobão, Fernanda Takai, Lulina e Fernando Catatau ainda comentam as obras do ex-Mutantes.

Entre os álbuns que podem ser encontrados, destaque para dois inéditos: o disco ao vivo “Shining Alone”, de uma apresentação histórica e solo no teatro do Tuca, em 1981, gravada por Luiz Calanca, da Baratos Afins, e o disco “Elo Mais Que Perdido”, que traz músicas que não entraram no álbum “Elo Perdido”, recuperadas de uma fita K-7, que Oswaldo “Coquinho” Gennari, ex-baixista da Patrulha do Espaço, entregou a Arnaldo antes de falecer.

O endereço na internet do aplicativo que contém a obra completa da carreira solo de Arnaldo Baptista é o seguinte: http://www.deezer.com/app/arnaldobaptista

12
ago
13

Festival Porão do Rock no DF terá Suicidal e Soulfly, que tocam também no Rio, SP e outras capitais

Porao do Rock - ReproduçãoO Festival Porão do Rock terá entre as principais atrações de 2013 os grupos Suicidal Tendencies e Soulfly nos dias 30 e 31 de agosto em Brasília. Além do evento no Distrito Federal, as bandas se apresentarão em outras capitais do País, como Rio de Janeiro e São Paulo, onde tocaram em 2012.

Especificamente em relação ao festival brasiliense, ele será realizado no estacionamento do Estádio Mané Garrincha, que abrigará 38 atrações em três palcos, chamados BRB, UniCeub e Budweiser.

Além do Suicidal e do Soulfly, outros nomes conhecidos farão parte do evento. Entre as demais atrações, que podem ser conferidas aqui, estão Mark Lanegan (eterno vocalista do grupo Screaming Trees), Mono Men, Capital Inicial, Paralamas do Sucesso, Lobão, Matanza e Krisiun.

Chama a atenção, em tempos de valores exorbitantes, o valor baixo cobrado pelos ingressos: a entrada inteira para cada dia custa R$ 30 (antecipado) e R$ 40 (no local). Os pontos de venda estão listados aqui e a programação com os horários está aqui.

Em relação aos demais shows que o Suicidal Tendencies e o Soulfly farão em outras capitais do Brasil, os grupos tocarão no mesmo dia (27 de agosto), no Circo Voador, no Rio de Janeiro. As informações sobre o evento na capital fluminense podem ser verificadas aqui.

Em São Paulo, o Suicidal se apresentará, no dia 29 de agosto, no Clash Club, mesmo local onde fez um show brutal em 2012. Os detalhes sobre as vendas e valores dos ingresso podem ser vistos aqui.

A passagem do Soulfly pela capital paulista acontecerá no dia 25 de agosto, no Carioca Club. As informações podem ser conferidas aqui.

O grupo de Max Cavalera ainda se apresentará em Manaus, no dia 23 de agosto, na Quadra da Escola de Samba da Aparecida; em Fortaleza, no dia 24, no Complexo Armazém; em Porto Alegre, no dia 28, no Bar Opinião; e fecha a passagem, no dia 30, em Brasília, no Porão do Rock

Quanto ao Suicidal, a banda norte-americana tocará em Curitiba, no dia 30 de agosto, no Espaço Cult; em Brasília, no Porão do Rock, no dia 31, e, em Belo Horizonte, no dia 1º de setembro, no Music Hall.




Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso site em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 101 outros seguidores

agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Bandas, estilos, festivais, etc

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

Categorias