Posts Tagged ‘Andreas Kisser

20
dez
19

Sepultura lança música ‘Last Time’, que estará em álbum esperado para fevereiro

O Sepultura lançou a música “Last Time”. É mais uma amostra do novo álbum previsto para o primeiro bimestre de 2020.

O álbum “Quadra” está previsto para ser lançado no dia 7 de fevereiro.

A música “Last Time” vem em forma de single, cuja capa acompanha este texto.

Ela veio acompanhada de um lyric video interessante que poderia facilmente ser vendido como um clipe de boa qualidade, já que traz imagens do grupo em gravação no estúdio.

O disco novo foi gravado na Suécia e leva a produção de Jens Bogren, o mesmo que produziu o bom álbum “Machine Messiah”, lançado em 2017.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

12
nov
19

Sepultura libera clipe da música ‘Isolation’, que estará em álbum previsto para fevereiro de 2020

O Sepultura liberou o clipe da música “Isolation”. Com cenas do show que a banda realizou no Rock in Rio de 2019, o vídeo contou com edição de Douglas Aguilar.

“Isolation” é o primeiro single do álbum “Quadra”, previsto para ser lançado no dia 7 de fevereiro de 2020.

O disco foi gravado na Suécia e leva a produção de Jens Bogren, o mesmo que produziu o bom álbum “Machine Messiah”, lançado em 2017.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

09
out
19

Sepultura revela capa de novo disco previsto para fevereiro de 2020

O Sepultura revelou a capa do novo disco “Quadra”, que será lançado em fevereiro de 2020. O projeto da capa é de Christiano Menezes, com produção executiva de Marcos Hermes.

O disco foi gravado na Suécia e leva a produção de Jens Bogren, o mesmo que produziu o bom álbum “Machine Messiah”, lançado em 2017.

A imagem da capa do disco “Quadra” foi exibida no Rock in Rio 2019, onde o Sepultura aproveitou para tocar a música “Isolation”, que integra o novo trabalho.

O conceito é do guitarrista Andreas Kisser. Para ele, a palavra “quadra” pode ser usada de várias formas, entre elas, para definir “quadra esportiva”, que é uma área limitada com demarcações regulatórias, onde, com conjunto de regras, o jogo ocorre.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

15
jun
17

Documentário ‘Sepultura Endurance’ mostra saga da banda brasileira e resistência após separação histórica

'Sepultura Endurance' - Reprodução do Cartaz do FilmeSe o fã de boa música conhece o mínimo de rock pesado, sabe perfeitamente a importância do grupo brasileiro Sepultura no cenário mundial. Após muita batalha, a banda chegou ao auge da popularidade em 1996, mas uma briga histórica entre os integrantes abalou a trajetória de sucesso, obrigando os músicos restantes a uma brava luta pela manutenção da carreira. É justamente sobre a resistência da banda contra todos os percalços que é feita a abordagem do documentário “Sepultura Endurance”.

A estreia oficial no Brasil foi agendada para esta quinta-feira, dia 15 de junho, mas, um dia antes, foi criada uma pré-estreia especial nos cinemas do País.

O Roque Reverso assistiu ao documentário no dia 13 de junho, quando o “Sepultura Endurance” abriu oficialmente a recomendada e aguardada 9ª edição do Festival Internacional do Documentário Musical, o In-Edit Brasil, em sessão fechada, com a presença de convidados e imprensa.

O evento começou oficialmente no dia 14 de junho em São Paulo e o documentário será novamente apresentado no In-Edit no dia 19, no Cine Sesc.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

28
out
16

Sepultura revela nome, capa e lista de faixas de disco novo previsto para janeiro de 2017

Sepultura - Reprodução da capa do álbum "Machine Messiah"O Sepultura anunciou uma série de detalhes sobre seu futuro álbum de estúdio. Nesta sexta-feira, 28 de outubro, a banda brasileira revelou o nome, a capa, a lista de faixas e definiu uma data para o lançamento do disco: o dia 13 de janeiro de 2017.

“Machine Messiah” é o nome do álbum, cuja impactante capa foi criada pela artista filipina Camille Dela Rosa.

Serão 13 faixas, sendo que uma delas, “I Am The Enemy”, já foi apresentada ao público em julho, quando o grupo tocou a música ao vivo num show em Bogotá, na Colômbia.

Inicialmente, conforme vinha sendo noticiado, havia uma previsão de lançamento para 2016, mas posteriormente foi definido o primeiro mês de 2017 como a data definitiva.

Conduzido pelo produtor Jens Bogren e pela própria banda, o processo de gravações contou com a divulgação de vídeos liberados pelo Sepultura. A banda esteve no no Fascination Street Studios, em Örebro, na Suécia, onde foi realizado todo o processo de gravação do novo trabalho ao lado de Bogren.

CONTINUE LENDO AQUI!!!

28
mar
16

Anthrax traz ‘aperitivo de luxo’ em ótimo show de abertura para o Iron Maiden na Arena do Palmeiras

Anthrax na Arena do Palmeiras - Foto: Divulgação MidioramaNão é toda hora que o fã de heavy metal pode ver numa mesma noite a apresentação de duas grandes bandas do quilate do Iron Maiden e do Anthrax. No sábado, dia 26 de março, no Allianz Parque, os sortudos que estavam presentes tiveram a oportunidade de ver o Iron como a atração principal da noite, mas tiveram uma espécie de “aperitivo de luxo” com um curto, mas ótimo show de abertura dos norte-americanos do Anthrax.

A apresentação do veterano grupo de thrash metal trouxe detalhes até então diferentes para quem já havia visto os músicos dos EUA em São Paulo. Na nova Arena do Palmeiras, o Anthrax fez seu show com maior público desde que tocou pela primeira vez na capital paulista em 1993 no saudoso Olympia.

Em contrapartida, trouxe para as 42 mil pessoas o menor repertório de todas 5 vezes que esteve em território paulistano.

Foram apenas 8 músicas, num cenário bem diferente, por exemplo, das apresentações recentes observadas no HSBC Brasil em 2012 e 2013, quando a banda trouxe shows excelentes e memoráveis, com 17 e 14 canções executadas, respectivamente.

Na verdade, o Anthrax é “macaco velho” de shows e foi muito esperto em adotar uma postura que, mais do que tudo, levava em conta não irritar o sempre exigente e fanático público do Iron Maiden. Quem viu o Slayer ser xingado por alguns em 2013 na abertura que fez para a “Donzela de Ferro” na Arena Anhembi, sabe muito bem que a paciência do público não é das maiores quando se espera um dos maiores grupos de heavy metal da história.

Não por acaso, o vocalista Joey Belladonna “massageou o ego” da galera em várias passagens da apresentação do Anthrax. Agradeceu diversas vezes o Iron Maiden pela oportunidade de fazer o show de abertura e foi prontamente ovacionado.

A curta apresentação do Anthrax começou com o megaclássico “Caught in a Mosh”, do disco “Among the Living”, de 1987. Compacta e tradicionalmente mais contemplativa do que o público do thrash metal, a plateia dominante do Iron Maiden não gerou as imensas rodas de mosh que costumam ser vistas nos shows do grupo norte-americano.

Para os fãs do Anthrax que não se arriscaram a criar uma roda de um homem só, a opção foi iniciar diversos bate-cabeças que podiam ser vistos em vários pontos da Pista e da Pista Vip.

Anthrax na Arena do Palmeiras - Foto: Divulgação AnthraxIron Maiden e Anthrax na Arena do Palmeiras - Foto: Divulgação Move ConcertsIron Maiden e Anthrax na Arena do Palmeiras em SP - Foto: Divulgação Iron MaidenIron Maiden e Anthrax na Arena do Palmeiras em SP - Foto: Divulgação Iron Maiden

O set list era enxuto, mas era um clássico atrás do outro. Isso foi visto na dobradinha “Got the Time” e “Antisocial”, que foi extremamente importante para deixar o público ligado.

O som do show do Anthrax, por sinal, estava com uma qualidade, se bobear, até melhor do que o da apresentação do Iron, já que, na performance dos britânicos, algumas estouradas de som puderam ser verificadas em uma ou outra música.

O peso e o volume alto surpreendia e cativava muitos do público que ainda não haviam visto o Anthrax ao vivo. “Fight ‘Em ‘Til You Can’t”, do bom disco “Worship Music”, de 2011, manteve a energia e a qualidade.

Scott Ian continua sendo um dos maiores guitarristas base da história do heavy metal e produzia riffs das mais diversas intensidades, deixando o público hipnotizado. Era difícil não movimentar a cabeça na sintonia dos acordes do brilhante músico.

A passagem do Anthrax pelo Brasil trazia como ingrediente importante o lançamento recente do disco “For All Kings” em fevereiro deste ano. Com a faixa “Evil Twin”, o público pode ter contato com uma amostra ao vivo do novo álbum. Depois do antiga “Medusa”, outra nova, “Breathing Lightning”, também foi executada.

Vale destacar que, por conta de problemas de saúde ligado à cirurgia que fez em 2015 nas mãos, o baterista original Charlie Benante não veio ao Brasil. No seu lugar veio o sempre disponível Jon Dette. que já tocou com Testament e Slayer.

A última do Anthrax na noite do Allianz Parque foi nada menos que “Indians”. Foi nesta música que a ausência de uma grande roda de mosh foi sentida, mas os norte-americanos revelariam uma ótima surpresa aos fãs brasileiros: a participação especial do guitarrista do Sepultura, Andreas Kisser.

Kisser, que tocaria horas mais tarde com o Sepultura no Sesc Pompeia, a poucos metros da Arena do Palmeiras, mandou super bem e ainda deu uma palhinha com o Anthrax na execução de um trecho de “Refuse-Resist”, que levou a plateia à loucura.

No fim, mais um grande show do Anthrax no Brasil, com a garantia de que o público do Iron Maiden aprovou esta ilustre abertura. O guitarrista Scott Ian agradeceu bastante e prometeu que, no ano que vem, o grupo de thrash metal voltará ao Brasil.

Para relembrar a apresentação do Anthrax no Allianz Parque, o Roque Reverso descolou vídeos no YouTube. Fique com inicialmente com o de “Caught in a Mosh”. Depois, veja os de “Got the Time”, “Antisocial” e “Indians”.

Set list

Caught in a Mosh
Got the Time
Antisocial
Fight ‘Em ‘Til You Can’t
Evil Twin
Medusa
Breathing Lightning
Indians

20
fev
16

20 anos do ‘Roots’, o clássico álbum do Sepultura que virou o heavy metal de cabeça para baixo

"Roots" - Reprodução da CapaO sábado, dia 20 de fevereiro de 2016, marcou os 20 anos do álbum “Roots”, do Sepultura. Considerado por crítica e público como um dos discos mais importantes da história do heavy metal, o trabalho histórico feito pela banda brasileira virou o estilo de cabeça para baixo por trazer elementos ricos da cultura do Brasil à qualidade musical já conhecida do Sepultura.

Foi o último disco da formação clássica do Sepultura, já que, no fim do mesmo ano, o vocalista, guitarrista e fundador, Max Cavalera, deixou o grupo. Por este e uma série de detalhes, o aniversário de 20 anos do “Roots” merece ser lembrado por todos os veículos com alguma ligação ao rock n’ roll.

O Roque Reverso tem dado prioridade para elencar em sua página especial de Álbuns Clássicos os discos com mais de 3 décadas de existência.

O site abre, porém, com certa frequência, exceções em relação a discos cuja existência foi fundamental para a sobrevivência do rock ou que chacoalharam o estilo, como, por exemplo, foi feito com o “Black Album”, do Metallica, ou o “Appetite for Destruction”, do Guns N’Roses.

CONTINUE LENDO AQUI!!!




Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Siga o Roque Reverso no Instagram!!!

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso site em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 104 outros seguidores

maio 2020
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Bandas, estilos, festivais, etc

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

Categorias