Posts Tagged ‘Premeditando o Breque

02
jun
12

Festival In-Edit Brasil 2012 traz a SP bons documentários sobre o rock

Para quem curte um bom som, a quarta edição do Festival Internacional do Documentário Musical, o In-Edit Brasil, é um prato cheio. O evento, que reúne 77 documentários sobre diversos estilos, começou no dia 1º de junho e vai até o dia 10 na cidade de São Paulo em seis locais diferentes. Aos amantes do bom e velho rock n´roll, a oferta também é generosa, com vários trabalhos interessantes.

O grande homenageado de 2012 é  nada menos que Don Letts, DJ e diretor de cinema inglês que deu início à sua carreira registrando os primeiros anos do punk em Londres.

Para se ter ideia da importância do sujeito, basta dizer que foi Letts que inspirou o The Clash e outros grupos punks a incorporar ritmos como o reggae e o ska nas músicas. Para muitos, se não fosse ele, o Clash não teria lançado o clássico álbum “London Calling”, de 1979.

Em 1978, bem no olho do furacão punk, ele filmou “The Punk Rock Movie”, um dos primeiros registros sobre a cena britânica da época. Depois disso, dirigiu mais de 20 filmes, além de contribuir em clipes e shows.

O In-Edit Brasil exibirá quatro filmes de Letts: “The Punk Rock Movie”; “The Clash – Westway to the World”, de 2003; “Punk: Attitude”, de 2005; e “Rock ‘n’ Roll Exposed – The Photography of Bob Gruen”, de 2012.

Além dos filmes do homenageado, há outros bons documentários internacionais de rock. Entre eles, destaque para “George Harrison: Living in The Material World”, de Martin Scorsese, de 2011; “God Bless Ozzy Osbourne”, de 2011; “The Sacred Triangle – Bowie, Iggy & Lou 1971-1973”, de 2010; e “Queen: Days of our Lives”, de 2011.

Quanto aos documentários nacionais, o primeiro dia contou com o inédito “Lira Paulistana e a Vanguarda Paulista”, de 2012. Dirigido por Riba de Castro, explora o endereço na Rua Teodoro Sampaio onde começaram a se destacar figuras, como Itamar Assumpção, Premeditando o Breque, Titãs e outros nomes importantes da música brasileira. Quem não conseguiu assistir poderá ter uma nova oportunidade no dia 6 de junho no festival.

Além de trazer vários documentários legais, o In-Edit Brasil terá performances musicais e a presença de vários diretores apresentando seus trabalhos, como o homenageado Don Letts e Riba de Castro.

Não bastasse a qualidade do evento, os preços são baixíssimos e há várias sessões gratuitas. No Museo da Imagem e do Som (MIS) e na Matilha Cultural, tudo será de graça. No Cine Olido, a inteira custa R$ 1,00. No Cinesesc, o valor é de R$ 4,00; no Cine Livraria Cultura, R$ 10,00; e na Cinemateca Brasileira; R$ 8,00.

A programação completa pode ser conferida no site do festival.

25
jan
11

A cidade mais rock and roll do País! Parabéns, Sampa!!!

Hoje é dia 25 de janeiro e aniversário da maior cidade brasileira, que faz 457 anos. Que me desculpem os brasilienses, os porto-alegrenses, os belo-horizontinos, os cariocas e os curitibanos, mas São Paulo é a terra do rock neste País. Brasília já foi berço de grandes bandas, o Rio marcou o ressurgimento da onda brazuca nos anos 80, Belo Horizonte já teve uma cena heavy metal inigualável e Porto Alegre e Curitiba também sempre mereceram respeito nesse assunto. Mas a capital paulista é o local onde o bicho pega no rock and roll. 

De Mutantes a Titãs; de Ira! a Ratos de Porão; de 365 a Ultraje a Rigor; de Inocentes a RPM; e de Premeditando o Breque ao Língua de Trapo, é em São Paulo que o rock sempre teve a atenção que em outros centros brasileiros costuma ficar relegado a segundo plano. Foi na capital paulista que muitas das principais bandas brasileiras da história apareceram. 

Também foi na cidade que muitos grupos de outros Estados encontraram espaço para tocar e chegar ao estrelato nacional. Tudo bem que isso também já aconteceu na música sertaneja, no pagode e em outros estilos, mas São Paulo tem cara de rock and roll. A própria pouca oferta de belezas naturais, a correria desenfreada da metrópole, as injustiças sociais ampliadas pelo número extraordinário de habitantes; tudo isso sempre foi combustível para garotos adolescentes ou jovens desempregados optarem pela guitarra, o baixo e a bateria para extravasar, seja em acordes pesados ou em letras de insatisfação. 

Caminhe pela Vila Pompeia, por exemplo, e você verá ainda uma ou outra banda ensaiando num porão de algum sobrado que ainda restou no bairro invadido por prédios. Vá para a zona leste e veja que existem várias casas roqueiras que reúnem muitas bandas covers ou de garagem sedentas por algum espaço que nem sempre é obtido em bairros mais próximos das baladas paulistanas. Visite a Galeria do Rock e se surpreenda com as raridades que podem ser encontradas pelos fanáticos dos mais diversos estilos do rock. 

Essa é a São Paulo que já foi descoberta há algum tempo pela bandas internacionais e que vem se tornando ponto obrigatório nas turnês. É nessa cidade que um Iron Maiden sabe que sempre se apresentará com estádio cheio; que um Aerosmith poderá voltar, mesmo que não esteja em grande fase; que um Metallica será obrigado a fazer show extra, seja num Estádio Palestra Itália ou num Morumbi, porque a legião de fãs é imensa; que um U2 consegue lotar três noites na mesma turnê e gerar a esperança de agendamento de quarto show. 

É claro que há espaço para porcarias, como essas bandas coloridas ou emos que invadiram o espaço “roqueiro”. Mas nem tudo é perfeito, em sintonia com a própria cidade, recheada de problemas, pela falta de planejamento ou pela má gestão de governantes nada preocupados em melhorar o local onde vivem e ganham votos. 

Política à parte, o Roque Reverso homenageia hoje o aniversário de São Paulo com alguns vídeos de algumas bandas. Para começar, claro que não poderíamos deixar de fora a música “São Paulo”, gravada originalmente pelo grupo 365, mas, regravada pelo Inocentes. 

Depois, como citamos o 365 e o grupo não tem um vídeo oficial para a tão famosa música, decidimos descolar uma montagem do YouTube para a ótima e histórica versão que a banda fez para a canção “Grândola Vila Morena”, que foi usada na Revolução dos Cravos em Portugal. Na sequencia, a mais paulistana das bandas, o Ira!, que infelizmente acabou e deixa saudade. Muitos apostariam em “Pobre Paulista”, mas optamos por “Pegue Esta Arma”, com um vídeo raríssimo encontrado no YouTube. Para fechar, Titãs nos bons tempos que a banda fazia rock, com “Lugar Nenhum”. Parabéns, Sampa!!!




Se você tem interesse na divulgação da sua empresa, seu trabalho ou banda, o Roque Reverso é um veículo que possui um respeitável número de leitores. Entre em contato conosco para conhecer nossos diversos planos:  roquereverso@hotmail.com

Preencha abaixo para receber atualizações do nosso site em primeira mão e gratuitamente pelo seu e-mail! Não se esqueça de confirmar o recebimento do e-mail depois.

Junte-se a 104 outros seguidores

dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Roque Reverso no Twitter

Bandas, estilos, festivais, etc

O Roque Reverso está no ar!!!

Seja bem-vindo ao blog do rock and roll! Clique para acessar o post de abertura do blog!

Post inicial

SOBRE VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

SOBRE OS VÍDEOS COMPARTILHADOS DO YOUTUBE

Categorias